14 peixes ameaçados de extinção

Os peixes ameaçados de extinção são espécimes maravilhosos que muitas vezes passam despercebidos. Aqui você poderá conhecê-los.
14 peixes ameaçados de extinção

Última atualização: 25 Julho, 2021

Os oceanos, mares e rios, fonte de vida do planeta, estão sendo atacados por diversas atividades que colocam os peixes ameaçados de extinção. Porém, por serem animais que não despertam tanta empatia quanto outras espécies, muitas vezes são esquecidos no que se refere à conservação e divulgação de sua situação.

As maiores fontes de perigo para a vida marinha e fluvial são a pesca excessiva, a poluição da água, as alterações climáticas e o desenvolvimento urbano agressivo ao longo da costa. Neste artigo, você poderá conhecer várias espécies afetadas por tudo isso. Não perca!

1. Cação-anjo Squatina oculata

Esse elasmobrânquio, que espreita no fundo do mar pequenas presas que passam perto de sua boca, está em estado de ameaça crítica. A pesca comercial é o seu principal fator de desaparecimento, já que as redes que varrem o fundo do mar e as capturas acidentais reduziram sua população de forma alarmante nos últimos 50 anos.

2. Peixe-palhaço-comum (Amphiprion ocellaris)

O peixe-palhaço-comum tem um processo reprodutivo complexo que está profundamente ligado aos recifes de coral. Com o aumento da temperatura da água, consequência do aquecimento global, os corais perdem a cor e esses peixes acabam morrendo com eles.

Esse animal se tornou popular graças ao filme Procurando Nemo. Nos anos após seu lançamento, a população de peixes-palhaço-comum caiu drasticamente, devido às capturas para tê-los em casa como animais de estimação.

 

3. Tubarão-branco (Carcharodon carcharias)

Esse é mais um animal ameaçado pela má interpretação dos filmes: a caça esportiva desse tubarão aumentou dramaticamente desde a estreia do filme Tubarão. Além disso, suas nadadeiras, dentes e mandíbulas são muito valorizados nos mercados de alguns países.

Acredita-se que existam atualmente entre 3000 e 5000 tubarões-brancos. No entanto, sua natureza nômade e a ampla distribuição pelos oceanos tornam difícil quantificar o tamanho de suas populações.

O comportamento dos tubarões é muito diversificado.

4. O peixe Sanopus splendidus

Outro peixe ameaçado de extinção é a espécie Sanopus splendidus, endêmica da ilha de Cozumel, no México. Habitante de recifes de coral, sofre os mesmos problemas de outras espécies quando os corais dos ecossistemas morrem por branqueamento. A poluição das águas também o afeta, principalmente o despejo de produtos químicos.

 

5. Garoupa-de-trindade (Epinephelus striatus)

A garoupa-de-trindade é um peixe solitário que vive nos recifes do México, Bahamas, Flórida e Mar do Caribe, onde se alimenta de caranguejos, peixes menores e crustáceos. Encontra-se em perigo crítico de extinção, pois seu caráter ousado o torna acessível a mergulhadores e pescadores esportivos.

Uma garoupa-de-trindade no mar.

6. O peixe Pristis pectinata

Esse peixe habita o Oceano Atlântico e o Mar do Caribe. Mede entre 500 e 650 centímetros de comprimento e é popularmente conhecido pelo seu bico alongado, semelhante a uma motosserra. Vive em águas doces e salgadas, mas hoje é considerado desaparecido da maioria das áreas que povoou. Sua população caiu 95% em 3 gerações.

 

7. Peixe-gato-gigante (Pangasianodon gigas)

O peixe-gato-gigante só pode ser encontrado no rio Mekong e atualmente existem cerca de 96 espécimes. A barragem hidrelétrica construída em Mekong em 1994 foi a principal causa de seu declínio, já que a qualidade da água diminuiu drasticamente. Isso, juntamente com a caça ilegal, deixou a espécie à beira da extinção.

8. Tubarão-baleia (Rhincodon typus)

Esse tubarão gigante, com cerca de 6 metros de comprimento, se alimenta filtrando água e seus dentes não têm uma função aparente. É encontrado em oceanos de água quente e sua natureza inofensiva o coloca em perigo de caça furtiva.

O tubarão-baleia é uma espécie difícil de rastrear, mas suas baixas taxas de reprodução levantam a suspeita de que a caça indiscriminada pode matá-lo em pouco tempo.

 

Tubarão-baleia: Um dos peixes ameaçados de extinção.

9. Peixe-betta (Betta splendens)

Mais um dos peixes ameaçados de extinção que, curiosamente, povoa aquários caseiros em dezenas de países. Na verdade, o peixe-betta é nativo da Bacia do Mekong de Tailândia, Laos, Camboja e Vietnã. Encontra-se em estado de vulnerabilidade, pois a destruição de seu habitat e a captura de espécimes silvestres para serem criados como animais de estimação estão fazendo com que sua população diminua.

Peixe-betta: Um dos peixes ameaçados de extinção.

10. Peixe-lua (Mola mola)

Detentor do título de peixe mais pesado do planeta, esse animal pode ultrapassar uma tonelada de peso e medir até 3,5 metros de comprimento. Vive em mares e profundezas de águas tropicais e temperadas dos oceanos Atlântico, Pacífico e até Índico.

Algumas das ameaças que o colocam em perigo são a pesca acidental e a comercialização de sua carne em alguns mercados de países como Japão, Coreia e Taiwan. Atualmente encontra-se em estado de vulnerabilidade.

 

Mola mola: um dos peixes ameaçados de extinção.

11. O peixe Aphanius baeticus

Também conhecido como fartet andaluz, é outro dos peixes ameaçados de extinção. É uma espécie endêmica dos rios da Península Ibérica, onde permanece em cardumes junto à costa. Está em perigo devido à poluição causada pela atividade militar e agrícola, além da introdução de espécies invasoras e das mudanças climáticas.

12. O peixe Pterapogon kauderni

Essa é uma espécie endêmica das Ilhas Banggai (Indonésia). É popular por sua aparência curiosa, já que seu corpo é romboide e achatado com nadadeiras muito delgadas. Embora sua densidade populacional seja desconhecida, sabe-se que a espécie está ameaçada pelo efeito da atividade humana sobre as águas e a consequente poluição de seu habitat.

Outro dos peixes ameaçados de extinção.

13. Esturjão-kaluga (Huso dauricus)

A principal causa do forte declínio que esse esturjão vem sofrendo desde o século XIX é a pesca massiva em seu habitat para a obtenção de caviar. Outros fatores, como as mudanças climáticas, fazem com que a temperatura da água flutue, afetando os ciclos reprodutivos das gêmeas.

A maturação sexual tardia joga contra essa espécie na hora de recuperar sua população. A sua conservação é importante pelo seu valor histórico: é um peixe endêmico do rio Amur, que corre ao longo da fronteira entre a China e a Rússia.

Outro dos peixes ameaçados de extinção.

14. Atum-rabilho (Thunnus thynnus)

A população total de espécimes de atum-rabilho no Oceano Atlântico foi reduzida em até 90% nos últimos anos. Por outro lado, no Mar Cáspio e no Mar Negro já é considerada uma espécie extinta localmente e a sua carne é uma iguaria que incentiva a pesca excessiva: atualmente, é caçada a uma taxa 3 vezes superior à que a espécie consegue recuperar.

 

Outro dos peixes ameaçados de extinção.

Com a destruição das águas, não apenas os peixes ameaçados de extinção sofrem, mas os humanos também sentem as consequências. A prova está nos dados: os oceanos absorveram 93% do calor extra gerado pela atividade humana, mas apenas 3% de sua extensão está protegida. Quando começará a verdadeira ação para salvar esses animais?

Pode interessar a você...

Peixe-trombeta: habitat e características
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Peixe-trombeta: habitat e características

O peixe-trombeta reúne 3 espécies diferentes, todas com características e hábitos muito semelhantes. É carnívoro e capaz de se camuflar.