Cavalo Mustang: origem e características

O cavalo Mustang é uma das raças mais indomadas que existem e uma das poucas que ainda vive na natureza. Aqui você poderá conhecê-lo um pouco melhor.
Cavalo Mustang: origem e características

Última atualização: 13 Setembro, 2021

Se existe um símbolo de liberdade nas pradarias dos Estados Unidos, é o cavalo Mustang. Os poucos rebanhos de equídeos vistos em estado selvagem na região da América do Norte pertencem justamente a essa raça, considerada uma das mais belas do mundo.

No entanto, deve-se notar que esses equinos foram reintroduzidos no continente americano por meio da conquista espanhola, pois antes disso seus parentes haviam sido extintos. Na verdade, a palavra Mustang vem da palavra “mustango“, que é como os cavalos selvagens são chamados em espanhol antigo. Aqui você poderá conhecer melhor esse incrível animal.

Origem do cavalo Mustang

No final do Pleistoceno, os equinos já haviam sido extintos na América do Norte. Em todo caso, quando os conquistadores espanhóis chegaram com corcéis ao território, alguns deles escaparam, conseguindo proliferar nas imensas planícies americanas. A ausência de predadores e a disponibilidade de alimentos contribuíram para sua rápida expansão a partir do século XVI.

Os mais recentes estudos de DNA situam os ancestrais do cavalo Mustang como próximos dos cavalos do pântano, presentes no ambiente natural de Doñana (Espanha).

Mais tarde, os nativos americanos capturaram muitos dos cavalos que se estabeleceram nessas terras para usá-los como meio de transporte. Sua reprodução, juntamente com o crescimento das populações selvagens, resultou em um grande número deles no início do século XX. Foi então que os fazendeiros começaram a exterminá-los com a desculpa de que estavam destruindo as pastagens de seus animais.

Esse massacre colocou a raça em sério risco no final dos anos 1960. Posteriormente, na década de 1970, o governo dos Estados Unidos proibiu sua caça e a declarou uma “espécie protegida”, salvando-a da extinção. No entanto, como você verá mais tarde, o problema ainda persiste, pois a expansão da pecuária industrial afeta seriamente seu habitat.

Características físicas

O cavalo Mustang tem uma constituição forte e compacta, medindo entre 135 e 155 centímetros de altura na cernelha. Graças ao facto da sua cabeça e pescoço serem proporcionais ao seu tamanho, esse cavalo é dotado de uma grande resistência que lhe permite correr longas distâncias sem se cansar.

A cor de sua pelagem varia muito de um espécime para outro, mas geralmente fica entre marrom, preto, branco e baio.

É uma raça com boa adaptabilidade a climas adversos, visto que se desenvolveu em grandes planícies onde as inclemências do tempo sempre os pegam de surpresa. Esses cavalos não precisam beber tanta água quanto outras raças e podem se alimentar de arbustos espinhosos e folhas grossas sem maiores problemas.

Caráter e comportamento

O cavalo Mustang é conhecido por sua independência e temperamento. Não são equinos fáceis de domar, pois sua origem selvagem os torna pouco dóceis e são caracterizados por comportamentos bastante suspeitos. Em qualquer caso, são muito inteligentes e adaptam-se perfeitamente aos impedimentos que se encontram no seu dia a dia (entre eles, os humanos).

Como outras raças, é um equino gregário que geralmente vive em grupos de 15-20 indivíduos. Esses grupos seguem um cavalo-guia que se encarrega de encaminhar o grupo para os melhores locais de pastagem e longe dos perigos. Além disso, deve-se notar que os cavalos Mustang criam laços fortes entre os indivíduos, especialmente entre éguas e potros.

Sua comunicação, embora não muito intuitiva ao olho humano, é complexa e eficiente: basta ver a coordenação perfeita entre os espécimes quando correm em grupo. Por meio de posições corporais, vocalizações e gestos, esses equinos são capazes de transmitir mensagens e estados de espírito sem nenhum problema.

A alimentação do cavalo Mustang

Os cavalos são herbívoros estritos, ou seja, se alimentam exclusivamente de matéria vegetal. Essa raça consegue sobreviver graças a arbustos espinhosos, plantas lenhosas e folhas grossas e duras, além das diferentes espécies de gramíneas encontradas em suas planícies. Como dito nas linhas anteriores, é um cavalo com grande capacidade de sobrevivência em climas adversos e escassos.

Embora também tenhamos mencionado que precisa de menos água para sobreviver do que outros cavalos, esse líquido ainda é um elemento vital para sua dieta. Dependendo da época do ano, um adulto saudável pode consumir entre 20 e 60 litros de água por dia.

Os cavalos perdem muitos líquidos através da urina e do suor e precisam se manter hidratados para digerir a grande quantidade de fibras que ingerem.

Considerações sobre a raça

Hoje, o Mustang continua em perigo de extinção. Apesar de protegidas, as populações continuam diminuindo pelos mesmos motivos do século passado: as grandes fazendas de gado requerem milhares de hectares, tanto para abrigar centenas de animais quanto para alimentá-los, o que desloca os poucos equinos que permanecem selvagens.

Longe de pensar em devolver a eles o espaço de que precisam, foi proposto um plano no ano passado para capturar os poucos espécimes sobreviventes da raça Mustang e esterilizá-los para controlar as populações. As organizações de defesa dos animais norte-americanas indicam que o problema não é a existência de muitos cavalos, mas pouco espaço e degradação ambiental, e pedem soluções mais éticas.

Pode interessar a você...
Glaucoma em cavalos: causas, sintomas e tratamento
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Glaucoma em cavalos: causas, sintomas e tratamento

O glaucoma em cavalos é uma doença grave que requer cuidado veterinário em todos os casos. Se você quiser saber mais, continue lendo.