Cervo-sika: habitat e características

O comportamento e a dieta do cervo-sika são apenas algumas de suas características distintivas. Você quer conhecer mais sobre essa espécie?
Cervo-sika: habitat e características

Última atualização: 30 novembro, 2021

O cervo-sika (Cervus nippon) é um mamífero da família dos cervídeos que vive em diversos países graças ao seu potencial adaptativo e à sua introdução pelo homem. Como a maioria dos cervos, ele tem um par de chifres e sua dieta é herbívora.

A sua comunicação com indivíduos da mesma espécie apresenta diversas curiosidades e o seu estado de conservação tem variado de acordo com as suas subespécies, que são na sua maioria insulares. Abaixo você encontrará mais informações sobre esse mamífero.

Habitat do cervo-sika

A distribuição nativa original do cervo-sika abarca os seguintes países: Sibéria, China, Japão, Coreia, Taiwan e Vietnã. Ele também pode ser encontrado em algumas ilhas do Oceano Pacífico, como a Ilha Jolo no sul das Filipinas ou na Nova Zelândia. Da mesma forma, foi introduzido na Austrália, na Áustria, na Dinamarca, na Escócia, na França, na Inglaterra, na Irlanda, no Marrocos e na Polônia.

Esse mamífero também foi introduzido nos Estados Unidos, especificamente nos territórios de Wisconsin, Oklahoma, Texas e Virgínia. Geralmente habita sub-bosques densos, embora possa se adaptar a vários habitats, como pastagens e pântanos.

O seu potencial adaptativo permite que esses animais estejam presentes em ambientes de até 1800 metros acima do nível do mar, embora as populações migrem em termos altitudinais de acordo com as estações. Eles também são inquilinos regulares em parques e templos no Japão, especialmente na cidade de Nara.

Cervos-sika em uma planície.

Características físicas

O cervo-sika pode ser descrito como uma espécie de pequeno a médio porte, cuja cabeça e comprimento do corpo são de aproximadamente 95-180 centímetros. Os machos crescem até os 10 anos, enquanto as fêmeas só se desenvolvem até os 6 anos. Quanto ao peso, varia de 45 a 160 quilos dependendo das subespécies analisadas.

Devido à diferença de tamanho, essa espécie apresenta um dimorfismo sexual bastante acentuado. Por outro lado, a pelagem do cervo-sika tem uma base marrom a avermelhada e exibe uma ampla gama de cores como marrom-amarelado, marrom-acinzentado, castanho-amarelado, preto ou cinza completo (isso difere entre as 7 subespécies que são conhecidas)

Seu pelo também possui algumas manchas brancas localizadas em 7 ou 8 fileiras na parte superior das costas. A sua zona dorsal costuma ser mais escura que o resto da pelagem, formando uma linha da cabeça às costas que termina numa grande mancha branca na garupa, sendo um dos seus aspectos mais marcantes.

Os cascos dos machos dessa espécie têm 6 centímetros de comprimento e 4 de largura, enquanto os das fêmeas são menores. Outra característica do cervo-sika é que sua pelagem de inverno tem pelos de 5 a 7 centímetros de comprimento, enquanto seu forro de verão tem pelos de 3 centímetros (consideravelmente mais curtos).

Atualmente, ocorrem duas trocas de pelagem nos cervos-sika. Em climas temperados do norte, a troca dura de 2 a 4 semanas a partir de setembro, enquanto a troca de verão leva 3 meses e começa em março. Curiosamente, e por razões desconhecidas, o exemplar mais idoso de cervo-sika do grupo é o que inicia a troca de pelos.

Por outro lado, os chifres estão presentes apenas em machos dessa espécie. O cervo-sika macho tem chifres aveludados de maio a agosto e o crescimento leva 130 dias. Essas estruturas são estreitas, eretas e ligeiramente para trás, medindo entre 30 e 66 centímetros de comprimento com 2 ou 5 pontas.

Comportamento do cervo-sika

Uma peculiaridade do cervo-sika é que eles não são gregários, uma vez que os machos adultos são solitários durante a maior parte do ano. Às vezes, eles podem se agrupar, enquanto as fêmeas e seus filhotes formam grupos de 2 ou 3 indivíduos durante a estação de parto.

Se houver disputas de território entre os cervos-sika, os machos usam seus chifres e cascos como armas.

Os machos dessa espécie marcam os limites de seus territórios cavando com seus chifres e suas patas dianteiras buracos de 1,6 metros de largura e 0,3 metros de profundidade (em média) nos quais urinam com frequência. Eles também batem na cobertura do solo com seus chifres para indicar a outros indivíduos que estão entrando em seu território.

Alimentação do cervo-sika

A dieta de um cervo-sika é herbívora e pode incluir gramíneas de marismas, folhas de árvores caídas, vegetação arbustiva, gramíneas, fungos, bambu, samambaias, hera venenosa, soja e milho. A sua capacidade adaptativa permite que se alimente de diferentes plantas, razão pela qual nos ecossistemas europeus é responsável por danos em plantações de coníferas.

Reprodução do cervo-sika

O cervo-sika é polígamo e geralmente um macho bem-sucedido reúne até 12 fêmeas em seu território durante a temporada de acasalamento. Durante esse período, os machos esgotam rapidamente suas reservas de gordura e podem perder até 20-30% do peso corporal.

As fêmeas, por sua vez, não perdem peso durante o período de cio de 6 semanas e podem se associar a vários machos para acessar vários locais de alimentação. Ambos os sexos atingem a maturidade sexual aos 18 meses de idade e costumam se reproduzir entre setembro e outubro.

Os nascimentos ocorrem entre maio e junho, período em que nasce um único filhote após uma gestação de aproximadamente 30 semanas. O pequeno cervo-sika pesa cerca de 4,5-7 kg e se alimenta por 10 meses com o leite fornecido pela mãe. A amamentação também auxilia o desenvolvimento imunológico.

As fêmeas dessa espécie geralmente dão à luz em áreas arborizadas ou em campos abertos, embora em alguns ambientes elas usem pequenas manchas periféricas de cobertura. Por outro lado, no Japão, foram observados casos de hibridização entre o cervo-sika e o cervo-vermelho. Esses mamíferos geralmente vivem entre 15 e 18 anos em cativeiro.

Estado de conservação

A predação por lobos, cães selvagens, raposas e linces afetou as populações de cervos-sika, assim como a caça histórica realizada pelo homem. No entanto, é atualmente considerada uma espécie “Pouco Preocupante (LC)” de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Um cervo-sika filhote.

Como você pôde constatar, o cervo-sika é um mamífero imponente que se caracteriza por defender o seu território e ter uma grande capacidade adaptativa. Felizmente, não é uma espécie ameaçada e sua distribuição ao redor do mundo permite que seja apreciado em vários territórios na natureza ou em cativeiro.

Pode interessar a você...
As curiosidades sobre o veado com pelos nos olhos encontrado nos EUA
Meus Animais
Leia em Meus Animais
As curiosidades sobre o veado com pelos nos olhos encontrado nos EUA

Foi encontrado um veado com pelos nos olhos. Cambaleando, desorientado, sangrando e visivelmente doente ele vagava pelas ruas do Tennessee.