Chimpanzés não são animais de estimação: a história de Travis

agosto 26, 2019
Os chimpanzés não são animais de estimação. Infelizmente, alguns aprendem esta lição da pior maneira possível. Conheça a trágica história de Travis a seguir.

Embora pareça incrível, existem pessoas que ainda não estão cientes de que os chimpanzés não são animais de estimação. Esses grandes primatas podem atingir o peso de uma pessoa em seu estágio adulto. Como poderia ser seguro ter um deles em casa?

Conheça Travis

A história que trazemos hoje deixa bem claros os perigos de ter um animal desse tipo conosco. A vida trágica de Travis lembra por que os chimpanzés não são animais de estimação.

Travis foi um chimpanzé que nasceu no outono de 1995 no Missouri. Especificamente, esse chimpanzé nasceu no chamado “Santuário de Chimpanzés do Missouri” ou “Fundação Primata do Missouri”.

Ambos os nomes parecem representar um centro de atividade duvidosa, em vez de um santuário de primatas, relacionado ao uso de primatas na indústria do entretenimento.

A mãe de Travis escapou do centro em 2001 e, por isso, foi morta. Dessa forma, Travis ficou órfão aos 3 anos de idade.

O chimpanzé foi “adotado” pelo casal Sandra e Jerome Herold, e foi criado em sua casa em Connecticut.

Chimpanzé em seu habitat

A vida de Travis na casa dos Herold

Travis cresceu em um ambiente totalmente humanizado, como se fosse um animal de estimação. Ele ficava na loja do casal para os clientes tirarem fotos com ele. Além disso, geralmente estava disposto a brincar com vizinhos e visitantes.

Dizem que Travis abria as portas da casa com uma chave, se vestia e regava as plantas, e até mesmo alimentava os cavalos da família. Travis continuou esta vida de humanização após a morte de Jerome Herold e do filho do casal, passando a morar sozinho com Sandra.

Sandra dava banho em Travis e dormia com ele, mas isso não significava que um acidente não poderia acontecer. Os chimpanzés não são animais de estimação e, como animais selvagens, eles têm uma maneira diferente de se comunicar, o que pode levar a mal-entendidos.

Um deles aconteceu em 2003, quando Travis escapou do carro de Herold e fugiu por algumas horas. Aparentemente, isso acorreu porque uma pessoa jogou algo no carro em que ele estava.

O animal chegou a perseguir a polícia responsável pela sua captura, embora o incidente tenha terminado sem feridos.

Esta ocorrência levou à proibição da posse de grandes primatas em Connecticut. Nos Estados Unidos a lei é bastante frouxa quanto a ter animais selvagens como animais de estimação, e cada estado regula sua própria legislação.

A lei não afetou o caso de Travis, pois ele foi adotado antes da introdução da mesma. Além disso, o departamento de proteção ambiental determinou que ele não representava um perigo para a segurança pública.

Agressividade nos chimpanzés

O incidente de 2009 que comprova que os chimpanzés não são animais de estimação

A vida continuou para Sandra e Travis pelos próximos seis anos, até o incidente que aconteceu em 2009. Travis tinha saído de casa com as chaves de Sandra, por isso ela pediu ajuda a sua amiga Charla.

Para tentar atrair Travis de volta para casa, Charla pegou um de seus brinquedos favoritos. Este erro lhe custou muito caro: Travis atacou a vizinha violentamente enquanto Sandra tentava detê-lo, acertando o animal com uma pá e até mesmo cravando uma faca em seu corpo.

A ação de Sandra só levou Travis a atacar Charla com uma fúria ainda maior. Por isso, Sandra se trancou em seu carro para ligar para o serviço de emergência.

A gravação da ligação, preservada até hoje, mostra os momentos de pânico que foram vividos até que a polícia matou Travis.

Um incidente evitável com sérias consequências

É possível debater se a polícia fez bem em abater o animal ou se deveria ter utilizado dardos tranquilizantes, mas a verdade é que esse incidente poderia ter sido evitado muito antes: no momento em que se permitiu que uma pessoa pudesse ter um animal selvagem de 90 quilos em casa.

Travis era uma fera irracional e selvagem? É claro que não. Possivelmente se tratou de uma combinação fatal entre criar um animal selvagem como um humano e ignorar o comportamento e a comunicação de uma espécie como esta.

Isso é semelhante ao que acontece quando os macacos roubam por causa dos nossos erros em regiões turísticas. Além disso, o animal havia tomado ansiolíticos no mesmo dia.

Charla sobreviveu ao ataque, mas suas mãos e rosto ficaram totalmente desfigurados. O ataque de Travis a cegou, deixou-a sem os olhos, nariz, mãos, lábios e parte do crânio, além de causar diversos danos cerebrais.

A história de Travis é muito triste, e nos lembra por que os chimpanzés não são animais de estimação. Eles devem estar na floresta com sua espécie, ou em zoológicos e centros de resgate, onde são tratados com respeito.