Cinco dicas para impedir um cachorro de latir muito

O latido incessante dos cães pode se dever a fatores ambientais, emocionais ou físicos. Descubra aqui como controlar essa situação.
Cinco dicas para impedir um cachorro de latir muito

Última atualização: 13 Março, 2021

Um dos objetivos da maioria dos tutores é impedir seu cachorro latir muito. Essa tarefa não é tão complicada quanto parece, mas é verdade que é aconselhável seguir uma série de passos para conseguir realizá-la.

Além disso, o latido é fundamental para a comunicação dos cães com pessoas e outros cães. Tem um sentido biológico. No entanto, uma série de dicas podem ser seguidas para impedir um cão de latir excessivamente e, assim, reduzir os problemas com os vizinhos.

O latido como forma de comunicação

Ao longo da história, os cães usaram o latido como uma forma de comunicação com pessoas e outros cães. Dessa forma, tanto o latido quanto o uivo são uma grande fonte de informações sobre a condição dos cães.

Assim, os cães podem latir ou uivar por uma série de razões listadas abaixo:

  • Estado emocional e mental. Os latidos permitem detectar como o animal está, se está bem, ferido, perdido ou assustado.
  • Comunicação. Normalmente, ajuda os cães a se comunicarem com outros cães, mas eles também podem latir quando chegamos em casa como forma de dar as boas-vindas
  • Atenção. Quando querem atenção, os cães usam o latido ou o uivo como forma de chamado.
  • Mal-estar. Outra razão pela qual eles podem latir é porque estão feridos ou algo está doendo, ou eles estão chateados. Esse uivo costuma ser muito característico para soar melancólico em comparação com outros.
  • Aviso. O latido pode indicar que estranhos estão se aproximando da casa, com o objetivo de avisar sobre sua chegada. Ao mesmo tempo, também permite aos cães marcar o território em que se encontram como sendo seu.

Todas essas causas podem ser responsáveis pelo latido dos nossos companheiros caninos, manifestando informações muito variadas. Como vimos, essa característica herdada e compartilhada com o lobo não precisa ser negativa, embora seja verdade que pode ser irritante.

Um cachorro branco que está latindo.

Dicas para um cachorro não latir muito

As razões pelas quais um cão pode latir são variadas e podem ter influência ambiental, emocional ou física. No entanto, latidos contínuos podem se tornar difíceis de controlar, então aqui estão algumas dicas para impedir um cão de latir muito.

Fornecer água limpa e fresca

Um detalhe que deve ser sempre levado em consideração é que os cães precisam de água limpa e fresca à disposição. Essa pode ser uma das razões pelas quais um cão late repetidamente, pois precisa se hidratar.

Evitar que ele se sinta sozinho

Outra possível causa do latido é que o cão late porque está se sentindo sozinho, com medo ou ansioso. Os cães são animais sociáveis e sociais, portanto, se passarem a maior parte do tempo sozinhos, eles vão sofrer.

Se o animal tiver passado por alguma experiência traumática ou estressante, ele pode expressar sua angústia latindo. Se ele se sentir ameaçado, pode latir regularmente para mostrar que está em perigo ou que está sentindo dor.

Oferecer jogos e brinquedos

Outra das razões mais comuns pelas quais um cão pode latir é porque ele está entediado e quer atenção. Uma das alternativas para fazer o animal parar de latir é deixar brinquedos ao seu alcance, com os quais ele possa se divertir.

Se o motivo dos latidos for por atenção, não por tédio, ignore. Porém, é aconselhável ter uma rotina de brincadeiras com o animal, para evitar latidos por se sentir sozinho.

Ter uma rotina de exercícios é positivo tanto para o tutor quanto para o animal de estimação. Dessa forma, o cão se cansa mental e fisicamente, reduzindo o latido excessivo.

A música amansa as feras

A música é uma boa opção para acalmar o cão, mas você tem que escolher o tipo de ritmo certo para o animal. Alguns estudos mostraram a utilidade da música para tratar animais de caráter forte.

Quando se trata de escolher o estilo de música, um estúdio testou diferentes gêneros musicais: clássica, reggae, pop, soft rock e Motown. O estudo concluiu que embora a música não tenha influenciado na redução do latido, ela modificou o comportamento, tranquilizando o animal.

Consultar um especialista em comportamento canino

Se os conselhos acima ou outros já tiverem sido testados e nenhum progresso foi feito, é uma boa ideia consultar um especialista. Esse profissional poderá localizar a origem do problema e decidir a estratégia adequada para enfrentá-lo.

Para um cão não latir muito, ele deve ser treinado.

Em nenhum dos casos anteriores o cão deve ser punido com procedimentos corporais ou violência. Somente um veterinário ou especialista em comportamento canino pode orientar como agir nessas situações.

As dicas acima são recomendações, mas se você tiver alguma dúvida, é aconselhável procurar um especialista. Desta forma, você pode evitar os latidos excessivos e manter um bom relacionamento com o animal.

Pode interessar a você...
Um cachorro perdido anda 80 quilômetros até chegar em casa
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Um cachorro perdido anda 80 quilômetros até chegar em casa

Em maio passado, uma notícia apareceu nos jornais americanos: um cachorro perdido havia caminhado 80 quilômetros até sua antiga casa.