Cinco espécies de caranguejos surpreendentes

· agosto 6, 2018
A maioria vive no fundo do mar e tem tamanhos, cores e formas muito variadas. Na verdade, há uma espécie que pode ser confundida literalmente com uma aranha.

Uma família de mais de quatro mil espécies não pode ser menos que surpreendente. Esses crustáceos conhecidos por suas garras e suas conchas, bem como por caminharem “de lado”, habitam os fundos de quase todos os mares. Você gostaria de saber quais são as espécies de caranguejos mais surpreendentes? Então continue lendo este artigo.

Quais espécies de caranguejos são as mais fabulosas?

A maioria das espécies de caranguejos percorre o fundo do mar (apenas alguns nadam), tem quatro patas de cada lado e duas garras que servem para capturar e manipular alimentos, disputar território ou atrair a fêmea durante a época de reprodução.

Como outros artrópodes, eles também são dotados de um exoesqueleto, que trocam várias vezes durante a vida.

Existem várias subordens e espécies de caranguejos em todo o mundo, e as mais conhecidas são:

  1. Caranguejo gigante do Japão

Pertence ao grupo de ‘caranguejos aranha‘ com carapaça triangular e pernas longas, podendo ultrapassar os três metros de comprimento. 

Vive nas profundezas do Oceano Pacífico, especialmente nas costas japonesas, e embora seja cego, possui pelos sensíveis às ondas do mar e ouvidos muito desenvolvidos.

Acredita-se que o caranguejo gigante do Japão – foto que abre este artigo – pode viver cerca de 100 anos (70 em cativeiro).

Suas garras têm a capacidade de injetar um líquido especial para se defender contra os predadores.

  1. Caranguejo eremita

Não é apenas uma, mas várias espécies de caranguejos compartilham a característica de usar conchas de caracol para cobrir o abdômen, a área mais macia e mais fraca de seu corpo. 

Existem cerca de 500 tipos de caranguejos eremitas, e embora a maioria seja aquática, alguns deles são terrestres.

Caranguejo eremita

Por que eles usam as conchas para se refugiar? Porque o exoesqueleto deles só cobre a frente.

O mais curioso de tudo é que, à medida em que o caranguejo cresce, ele deve “se mudar” para uma casa maior.

Alimenta-se de carniça, embora também possa incluir na sua dieta alguns caracóis, vermes, mexilhões, larvas e plantas misturadas com areia. 

Quanto à reprodução, a fêmea carrega os ovos sob o abdômen e, quando fertilizada, libera-os no mar.

  1. Caranguejo azul

Também conhecido como siri, este crustáceo tem cinco pares de patas.

Apesar de ser chamado de “azul”, o exoesqueleto que o cobre é verde escuro, embora alguns machos tenham corpos cinza-azulados.

Siri

Este caranguejo é muito voraz e ativo. Baseia sua alimentação em peixes, algas, moluscos e crustáceos.

Ele pode viver até oito anos e, como o resto de sua família, é ovíparo: toda primavera e verão a fêmea deposita entre 700 mil e dois milhões de ovos.

Vive no Oceano Atlântico, da Escócia à Argentina, mas especialmente no Golfo do México.

Prefere costas tropicais, baías, estuários, a foz de rios e lagoas costeiras com não mais do que dois metros de profundidade.

  1. Caranguejo vermelho americano

Este caranguejo vive nos rios de águas lentas e frias do Sudeste dos Estados Unidos e é considerado uma espécie invasora, devido a sua grande capacidade de crescer rapidamente e resistir à seca.

Além disso, tem uma vida de cerca de cinco anos e se alimenta de quase tudo: carniça, animais ou vegetais.

Caranguejo vermelho americano

  1. Caranguejo aranha

É difícil identificar que é um caranguejo e não uma aranha com habilidades de natação. 

Este crustáceo é um parente próximo do gigante japonês, mas apenas pela sua forma triangular e pelas pernas longas e finas.

Caranguejo aranha

Em termos de tamanho, esta espécie atinge apenas 10 centímetros, e seu corpo é marrom com uma pinça cinza.

Alimenta-se de vermes e crustáceos e vive em recifes e rochas do Oceano Atlântico – dos Estados Unidos à Argentina – para se camuflar sem problemas.