Claritin para cães: tudo que você precisa saber

· novembro 18, 2018
Embora seja verdade que o Claritin para cães pode ser benéfico para curar doenças da pele, é também uma droga cujo consumo pode levar a alguns efeitos colaterais, portanto, a consulta com o veterinário é essencial.

Quando o chamado melhor amigo do homem sofre algum desconforto ou doença não é fácil saber como aliviá-lo. Nós contaremos tudo o que você precisa saber sobre o Claritin para cães, um medicamento usado para tratar, acima de tudo, alergias de pele.

Um medicamento que pode aliviar a coceira em cães

Uma recomendação que não nos cansamos de repetir em Meus Animais é que você não deve dar seus medicamentos de uso humano para animais.

É claro que somos espécies diferentes, então o que é bom para as pessoas pode não ter os mesmos efeitos nos caninos.

No entanto, também é verdade que os veterinários prescrevem drogas usadas em humanos para tratar certas doenças em cães. Este é o caso do Claritin, um anti-histamínico de venda livre.

Nós contaremos tudo o que você precisa saber sobre o Claritin para cães, uma medicação de venda livre que pode ser eficaz para o tratamento de alergias de pele.

cão com alergia

O que é o Claritin utilizado nos cães

O nome não comercial desta medicação é loratadinaFunciona bloqueando os receptores de histamina, substância que o corpo libera, por exemplo, durante reações alérgicas.

No caso dos cães, essa droga é geralmente indicada por alguns profissionais para:

  • Tratar irritações da pele causadas por alergias. Pólen, alguns alimentos ou a saliva das pulgas podem provocar coceira, vermelhidão, urticária e inchaço.
  • Reduzir os efeitos colaterais gerados por algumas vacinas. Nestes casos, a loratadina deve ser dada antes da aplicação.
  • Atenuar a inflamação relacionada a tumores de mastócitos. Estas são massas malignas que podem aparecer em qualquer parte do corpo do animal, especialmente na pele.

Dicas para o uso do Claritin

Sabemos que não é bom para os humanos se automedicarem e, no caso de animais de estimação, é o veterinário quem deve indicar a dose e o tempo de tratamento de acordo com as características de cada cão.

O profissional determinará como a loratadina deve ser usada de acordo com o tamanho, idade, peso, raça ou estado de saúde do cão.

De nenhuma maneira você deve dar este medicamento ao seu animal sem indicação prévia do veterinário.

Também não deve variar a dose ou aumentar ou diminuir o período de administração do medicamento que foi indicado.

Cachorro limpando a pata

Os efeitos colaterais do Claritin

Tenha em mente que, como qualquer medicação, a loratadina poderá trazer ao seu cão alguns efeitos colaterais.

Embora o Claritin em cães pareça causar menos sonolência do que outros anti-histamínicos, os animais tratados com esta droga podem apresentar:

  • Retenção urinária
  • Aumento da sede
  • Vômito
  • Diarreia
  • Olhos e boca secos
  • Confusão
  • Mudanças de comportamento

Em qualquer um dos casos, você deve se consultar urgentemente com o veterinário para determinar se o tratamento deverá ser interrompido ou alterado.

Mais tópicos a considerar

Um detalhe importante é que você não deve confundir Claritin com Claritin-D. Este último, além da loratadina, contém pseudoefedrina, uma substância que pode ser muito prejudicial ao seu cão.

Você também deve notificar o veterinário se o animal tiver um problema de saúde que ele não conhece.

Este medicamento deve ser administrado com precaução, especialmente em casos de problemas hepáticos ou renais.

Também não se esqueça de informar ao profissional se o cão estiver tomando qualquer outro medicamento ou suplementos.

Além disso, não deve ser administrado no caso de cadelas grávidas ou que estão amamentando seus filhotes.