Minha cobra não come: por quê?

Uma cobra pode parar de comer por vários motivos, incluindo estresse, impactação intestinal ou infecção. Aprenda a identificar esse sintoma.
Minha cobra não come: por quê?

Última atualização: 22 Novembro, 2021

Os ofídios ganham cada vez mais espaço como animais de estimação exóticos em lares domésticos, pois geralmente são simples de manter e não requerem muito espaço para viver em cativeiro. No entanto, muitos tutores ficam preocupados quando sua cobra não come por 1, 2, 3 ou até mais meses consecutivos. Esse comportamento pode ser normal ou indicar uma patologia.

Cerca de 450 gêneros de cobras (ou ofídios) e mais de 3460 espécies são reconhecidos. Quase todos eles se caracterizam por comer pouco, pois têm um metabolismo bastante lento e passam a maior parte do tempo em sua toca. Em qualquer caso, não é natural que uma cobra doméstica passe meses e meses sem comer nada. Descubra por que isso acontece.

Com que frequência uma cobra come?

Em primeiro lugar, é necessário enfatizar que as cobras são répteis ectotérmicos. Isso significa que seus processos metabólicos não geram calor interno suficiente, então elas não são capazes de manter sua temperatura corporal relativamente constante (como os mamíferos e as aves). Sua taxa metabólica é baixa e muitas espécies reservam a termogênese para momentos específicos.

Em geral, animais ectotérmicos que dependem da temperatura ambiente comem muito menos do que mamíferos ou aves, pois suas taxas metabólicas e de energia são baixas em quase todos os momentos do dia. Por exemplo, estima-se que uma cobra adulta precise ingerir apenas uma presa a cada 10-14 dias para ser saudável. De qualquer forma, espécimes juvenis comem 1 vez por semana.

As cobras costumam comer ratos mortos congelados (adultos ou pinkies) com suplementos vitamínicos como base de sua dieta. De qualquer forma, certas espécies possuem dietas especializadas no consumo de anfíbios (como Heterodon nasicus), ovos (gênero Dasypeltis) ou lesmas (Pareas carinatus), entre outros pequenos seres vivos.

É necessário conhecer as necessidades do animal antes de mantê-lo em casa, pois algumas cobras possuem dietas bastante especializadas.

Um espécime de Heterodon nasicus.

Por que uma cobra para de comer?

Uma cobra que não se alimenta pode estar doente ou em um estágio específico de sua vida. Abaixo, mostramos as razões naturais e patológicas por trás desse evento.

1. Razões naturais

A anorexia faz parte do ciclo de vida de muitas cobras, como dissemos em linhas anteriores, elas têm um metabolismo bastante lento. Algumas espécies têm maior probabilidade de perder peso em um ponto de suas vidas do que outras e a falta de apetite natural responde às seguintes situações:

  • Mudanças de estação: embora as condições do terrário da cobra sejam semelhantes ao longo do ano e conte com uma manta térmica que a aquece a todo o momento, é bem possível que a mudança de estação module o seu apetite.
  • Tentativas de brumação ou brumação: alguns répteis fazem brumação em seu ambiente natural durante certas partes do ano, algo semelhante à hibernação de mamíferos (mas menos drástica). Nessa fase, eles reduzem a ingestão calórica ao mínimo. Um réptil que pretende fazer a brumação irá se afastar voluntariamente da fonte de calor do terrário.
  • Idade: os espécimes jovens têm que se alimentar com muito mais frequência do que os adultos, pois estão em plena fase de desenvolvimento. Uma cobra mais velha exigirá menos energia e se moverá muito pouco no geral.
  • Época reprodutiva: algumas espécies de cobras param de comer completamente na época reprodutiva. Isso é especialmente verdadeiro para os machos, que às vezes se dedicam inteiramente a procurar uma fêmea receptiva.
  • Gravidez: uma cobra grávida pode recusar a ingestão de alimentos por um tempo até que ponha ovos.

Essas razões pelas quais uma cobra não come são naturais e não requerem tratamento, mas nunca devem ser consideradas óbvias sem uma visita ao veterinário. Antes de pensar em brumações e velhice, é necessário descartar um quadro patológico.

2. Razões não naturais

Aqui estão as razões patológicas ou não biológicas que podem causar anorexia em uma cobra doméstica. Você verá que a experiência do tutor tem muito a ver com algumas delas.

2.1 Estresse

O estresse fisiológico causa anorexia em todos os répteis. Quando um animal se sente em perigo, seu sistema digestivo fica em segundo plano, pois o principal é aguçar os sentidos e os músculos para fugir ou lutar. Portanto, é muito normal que cobras estressadas parem de comer completa e continuamente por meses.

Muitos fatores podem causar estresse em um desses animais: a chegada em casa pela primeira vez, a apresentação de um novo companheiro, as mudanças ambientais, o transporte do terrário e muitos outros. Tenha cuidado ao introduzir variações na rotina da cobra, pois é fácil para ela desenvolver estresse.

2.2 Temperatura inadequada

Sem dúvida, esse é um dos principais motivos pelos quais uma cobra não se alimenta no ambiente doméstico. Alguns tutores pela primeira vez não conseguem estabelecer o gradiente térmico do terrário e, portanto, o animal não consegue regular seu metabolismo de forma adequada.

A maioria das cobras se beneficia de uma temperatura geral do terrário de 25° C, mas com uma fonte de calor que gera um basking spot a 30-32° C. Se não conseguir “coletar” energia desse ponto quente, o animal interromperá a digestão e parará de se alimentar.

2.3 Impactação

Uma cobra pode sofrer impactação intestinal decorrente da ingestão de substrato, más condições ambientais ou malformação interna. A presença de um tampão no nível retal impedirá o animal de defecar e, devido ao inchaço resultante, ele não comerá.

2.4 Estomatite

A estomatite é uma doença rara, mas mais comum em cobras do que em outros répteis. Isso ocorre quando o tecido oral da cobra fica inflamado e necrosado devido a uma infecção, geralmente bacteriana. Como o animal não pode comer por motivos mecânicos, ele ignorará as presas mortas.

2,5 Parasitas intestinais

Parasitas intestinais, geralmente conhecidos como vermes (hookworms eroundworms em inglês), causam anorexia e perda crônica de peso em répteis domésticos. Eles também causam diarreia, razão pela qual promovem desidratação severa.

2.6 Outras doenças

Tumores, distocia (retenção de ovos em fêmeas grávidas), infecções do trato respiratório, queimaduras por termorregulação inadequada, ofertas inadequadas de presas, lesões na boca e muito mais podem fazer com que a cobra não coma. Vá ao veterinário para tirar as dúvidas, pois encontrar a causa em casa é impossível.

Uma cobra em seu covil.

O que devo fazer se minha cobra não comer?

Em conclusão, uma cobra pode parar de comer por vários motivos. A primeira coisa que você deve fazer se perceber anorexia em seu réptil é verificar as temperaturas do terrário e, se a espécie permitir, aumentá-las. Isso pode acelerar um pouco o seu metabolismo. Você também pode mover efusivamente suas presas ou borrifá-las com outros aromas para chamar sua atenção.

Se isso não funcionar, é hora de procurar o veterinário. A cobra pode estar doente ou não, mas a melhor coisa a fazer é sempre checar sua saúde. Quando uma condição se torna crônica em répteis domésticos, o tratamento é muito difícil, então não perca tempo.

Pode interessar a você...
O comportamento das cobras
Meus Animais
Leia em Meus Animais
O comportamento das cobras

O comportamento das cobras é ditado pela herança genética e pelo ambiente. Ou seja, a variedade é tão grande quanto a quantidade de espécies.