Coelhos não são roedores

· janeiro 31, 2019
Embora estes animais de estimação sejam muito populares, a verdade é que é comum confundir a família a que pertencem; eles divergem tanto na alimentação como na morfologia dos dentes ou habitat em que vivem.

O coelho é um dos animais exóticos mais populares e um verdadeiro símbolo de fertilidade, no entanto, embora este animal seja muito popular, é preciso desmistificar algo: os coelhos não são roedores.

Então, o que são os coelhos?

Quando lançamos a ideia de que os coelhos não são roedores, é conveniente definir o que os coelhos são para ver como eles diferem dos roedores.

Coelhos não são roedores, eles são lagomorfos. Até o século 20, estes animais haviam sido considerados roedores e não lagomorfos, mas os biólogos começaram a mostrar as enormes diferenças que existiam entre os dois.

Como são os lagomorfos?

Lagomorfos, como as lebres e os coelhos, são mamíferos placentários que possuem dois pares de dentes incisivos, que crescem continuamente; no entanto, o segundo par de incisivos é de pequeno tamanho.

Curiosamente, o esmalte dentário é outra característica que diferencia os roedores dos lagomorfos: os lagomorfos têm esmalte em ambos os lados dos dentes.

Os coelhos e outros lagomorfos têm como uma de suas características as pernas cobertas de pelos. Além disso, os coelhos possuem aquelas orelhas enormes, que são sua principal forma de termorregulação.

Diferenças com roedores

Uma das razões pelas quais os coelhos não são roedores, mas lagomorfos, é o fato de que os lagomorfos são vegetarianos e possuem um sistema digestivo extenso, como o dos cavalos.

Portanto, as diretrizes de alimentação para coelhos devem ser diferentes daquelas de um roedor.

coelhos e cenouras

Quanto à anatomia de suas extremidades, os lagomorfos têm cinco dedos nas patas dianteiras e quatro dedos nas pernas traseiras.

De fato, eles comem de forma diferente dos roedores, já que apenas conseguem usar as patas dianteiras para segurar a comida.

Embora, como mencionamos, os dois grupos de animais mordam, a verdade é que, enquanto os lagomorfos movem a mandíbula da direita para a esquerda, os roedores fazem isso da frente para trás.

Seu habitat também é bem diferente: lagomorfos sempre vivem em tocas, enquanto roedores podem ter outras casas.

Os coelhos e outros lagomorfos têm o chamado lábio leporino: o bulbo superior é dividido em dois. Isso pode ocorrer em roedores, mas de forma menos pronunciada ou inexistente.

Como são os roedores?

Roedores também são mamíferos placentários. No entanto, eles têm um único par de incisivos, em comparação com os dois pares dos lagomorfos. 

Como os incisivos dos coelhos, os incisivos de um rato também têm crescimento contínuo.

ratos

É por isso que esses dois grupos de mamíferos precisam roer para desgastar seus dentes. Também é por isso que, muitas vezes, embora os coelhos não sejam roedores, as pessoas confundem esses dois grupos taxonômicos.

A maioria das espécies de roedores possui membros sem pelos e, em muitos casos, uma cauda ​​que os diferencia dos lagomorfos. Outra diferença é que os roedores são onívoros e, portanto, comem de tudo, ao contrário dos coelhos.

Além disso, os roedores só possuem esmalte dentário na parte frontal dos dentes, que geralmente apresentam tons amarelados ou até alaranjados, algo que não ocorre nos lagomorfos.

Os dedos nas patas dos roedores são inversos aos dos lagomorfos: um rato, por exemplo, tem quatro dedos nas patas dianteiras e cinco nas patas traseiras.

No caso dos roedores, eles podem não apenas viver em túneis e tocas, mas também em árvores ou arbustos, adaptando-se a vários ecossistemas.