Como as mudanças de temperatura afetam os gatos?

março 20, 2019
As mudanças de temperatura podem ter consequências para a saúde dos felinos. Por isso, é importante oferecer abrigos e sistemas de climatização aos gatos.

As mudanças de temperatura afetam os gatos e podem inclusive ser perigosas. Por isso, tanto no inverno quanto no verão precisamos proporcionar certos cuidados específicos para preservar o seu bem-estar.

Riscos das mudanças de temperatura para os gatos

A temperatura corporal ótima dos gatos varia entre 38 °C e 39 °C. Em um ambiente favorável, com temperaturas entre 20 °C e 24 °C, os gatos não costumam ter dificuldade para regular sua temperatura corporal.

No entanto, as mudanças climáticas afetam os gatos e representam um importante desafio para a manutenção da sua temperatura. Por esta razão, nossos felinos costumam sofrer com alterações bruscas ou intensas no clima.

A seguir, veremos os principais riscos do calor e do frio excessivo para os gatos.

Perigos do calor excessivo para os gatos

Embora os gatos gostem do calor, as altas temperaturas oferecem alguns riscos para a sua saúde. No verão, nossos gatinhos precisam receber certos cuidados específicos para evitar quadros de desidratação, enjoos e outros sintomas associados ao calor.

É preciso lembrar que os gatos obesos e aqueles de pelagem longa ou densa podem ser mais propensos a sofrer com o calor excessivo. Além disso, os gatos idosos e os filhotes costumam ser mais vulneráveis às ondas de calor.

Por tudo isso, é essencial estar atento aos sintomas de calor nos bichanos para proporcionar os cuidados adequados e evitar complicações em sua saúde.

Gato com sono, cercado de luzes e folhas do outono

Sintomas de calor nos gatos

Os primeiros sintomas de calor nos gatos são pouco específicos:

  • Fraqueza
  • Perda de apetite
  • Baba ou salivação abundante
  • Sede excessiva
  • Tremores musculares

Se as temperaturas continuarem subindo e o gato não receber os cuidados certos, podem aparecer sinais mais específicos associados ao calor. Entre eles, encontramos:

  • Movimentos desengonçados
  • Desequilíbrio
  • Aceleração do ritmo cardíaco ou taquicardia
  • Língua de cor azulada ou acinzentada
  • Desidratação
  • Enjoos
  • Desmaios

O golpe de calor é extremamente perigoso para os gatos, já que podem levar a uma falência múltipla de órgãos. Em temperaturas superiores aos 42 °C, eles podem chegar a sofrer uma morte súbita.

Riscos do frio excessivo para gatos

Assim como no calor excessivo, o frio extremo também pode trazer complicações graves para o organismo dos felinos.

Como bem sabemos, eles não costumam tolerar muito bem as baixas temperaturas, e buscam rapidamente uma fonte de calor.

Durante o inverno, devemos estar especialmente atentos para prevenir um quadro de hipotermia nos gatos.

Especialmente se vivemos em uma região que registra temperaturas muito baixas ou mudanças climáticas repentinas.

Além disso, os gatos filhotes ou idosos precisam de cuidados especiais, pois são mais vulneráveis às adversidades climáticas.

Gato com frio

Sintomas de frio nos gatos

Quando as temperaturas caem de forma brusca ou intensa, costumam surgir os primeiros sintomas de frio nos gatos, como:

  • Tremores
  • Rigidez muscular
  • Perda de apetite
  • Mudanças de comportamento: fraqueza, isolamento, falta de energia…

Quando a temperatura corporal fica abaixo dos 36 °C, podem aparecer sintomas de hipotermia. Este quadro inclui uma sintomatologia complexa que pode avançar rapidamente e causar uma piora da saúde dos gatinhos.

Os principais sinais de hipotermia em gatos são:

  • Olhar fixo
  • Pupilas dilatadas
  • Dificuldade para respirar
  • Alteração do ritmo cardíaco
  • Pressão baixa
  • Estupor
  • Desmaios
  • Estado de coma
  • Morte súbita

Como prevenir os riscos das mudanças de temperatura para os gatos?

A melhor maneira de prevenir as consequências negativas do calor ou do frio para nossos bichinhos é não expô-los a mudanças bruscas.

Para isso, precisamos manter temperaturas estáveis em casa, contando com sistema de calefação no inverno e refrigeração no verão.

É importante recordar que a calefação e o ar condicionado costumam ressecar o ar, o que pode afetar o sistema respiratório dos gatos. Por isso, recomenda-se borrifar água limpa e fresca no ambiente pelo menos duas vezes ao dia.

Por outro lado, será essencial proporcionar um refúgio para nosso gato, onde ele se sinta confortável, seguro e protegido.

Nas lojas para animais de estimação, podemos encontrar várias camas e esconderijos para felinos. Além disso, deixaremos à disposição do bichinho uma caixa de papelão com um cobertor e seus brinquedos preferidos no interior.