Como os cães cumprimentam?

Os cães cumprimentam de maneiras diferentes, dependendo do grau de confiança estabelecido entre o cão que interage com o ser humano. Saiba qual é a função desse gesto.
Como os cães cumprimentam?

Última atualização: 01 Outubro, 2021

É comum que os tutores se perguntem como os cães cumprimentam diante de diversidade de expressões desses animais. Você já deve ter reparado que sempre que volta para casa, por mais tempo que tenha estado ausente, o seu cão faz gestos, piruetas e sons diferentes. Às vezes parece que essas posturas não têm um padrão fixo.

Ora, esse comportamento pode ou não se repetir se a pessoa que chega for outra. Isso vai depender da linguagem corporal que a pessoa cumprimentada expressa. Isso não significa que o cão não cumprimente, apenas que não fará isso da mesma forma que recebe alguém que considera ser de sua matilha.

Continue lendo, pois nas linhas a seguir contaremos como os cães se cumprimentam em diferentes situações. Você também descobrirá que sua maneira de se expressar será diferente mesmo entre membros da mesma espécie.

Como os cães cumprimentam?

O cumprimento dos cães dependerá em grande parte da confiança que cada animal sente na pessoa ou cão para cumprimentar. Porém, os canídeos sempre tenderão a receber uma pessoa ou outro ser vivo por serem seres sociáveis por natureza.

Alguns artigos indicam que os cães, como os lobos, têm um grande instinto social e, portanto, exigem o estabelecimento de ordem dentro da matilha. No caso dos cães domésticos, é a família adotiva que assume a posição de matilha ou grupo social de origem.

Nesse sistema social são estabelecidos códigos e linguagens, entre os quais está a saudação. Grosso modo, esse gesto ocorre nas seguintes fases:

  • Aproximação: o cão vai se aproximar desenhando uma curva com o corpo para que se saiba que não está à procura de problemas, como sugere a posição em linha reta.
  • Inspeção: nessa fase, o cão irá identificar os feromônios liberados no odor corporal da pessoa saudada de acordo com suas atitudes: medo, nervosismo, tristeza ou ciúme.
  • Reação: assim que o cão identificar a atitude da pessoa saudada, ele reagirá. Dependendo do temperamento do animal, ele abana o rabo, pula, late ou se afasta.
Um cachorro se divertindo com sua família.

Tipos de saudações em cães

Assim, existem três diferentes tipos de cumprimentos em caninos, entre os quais se destacam:

  • Cumprimento entre dois indivíduos que se conhecem e entre os quais existe confiança e um vínculo afetivo.
  • Cumprimento entre dois cães que não têm nenhum vínculo. Por exemplo, entre dois cães que mal se conhecem.
  • O cumprimento de um cão com as pessoas que fazem parte da sua matilha ou um ser humano que vê pela primeira vez.

Como os cães cumprimentam outros cães?

Ao se encontrarem, dois cães que se conhecem iniciam um ritual em que fazem gestos e assumem posturas corporais que indicam que estão relaxados e confiantes. Os tutores vão perceber que os cães cheiram uns aos outros, tocam suas costas e levam a parte frontal do corpo para o chão, enquanto levantam a cauda para expressar o desejo de brincar.

Contudo, quando a saudação é feita entre dois cães que não se conhecem, o ritual é muito mais frio. Os gestos de ambos os canídeos são um tanto tensos. Cada cão ficará à espera da resposta do outro para saber se é possível estabelecer um jogo, um comportamento amigável ou não.

Nesse caso, se o encontro ocorrer entre cães que passaram por um processo de socialização correto, a atitude que assumirão será amigável. Se, por outro lado, houver um cão com problemas desse tipo, ele assumirá uma postura hostil, latirá e avisará que não quer compartilhar nada com o outro.

Papel do cumprimento entre os cães

Quando os cães vivem em matilha, é mais fácil identificar a função dos cumprimentos. É um gesto que reforça a ordem hierárquica estabelecida no grupo social. Dependendo de sua posição, cada cão assumirá certos comportamentos próprios.

Por exemplo, o cão dominante sempre receberá um cumprimento que demonstra submissão, enquanto o cão dominante ficará ereto, calmo e relaxado. Essa atitude é mais fácil de ser identificada pelos humanos quando um filhote cumprimenta um cão idoso ou mais velho.

É claro que estudos indicam que essa dominância ou hierarquia não deve ser confundida com agressividade, pois está relacionada ao status social dentro do rebanho, e não a uma posição de violência ou imposição de medo. Essas ideias de “ser o macho alfa” foram deixadas para trás e refutadas pela ciência.

Como os cães cumprimentam os humanos?

A saudação de cães aos humanos inclui diferentes gestos, dependendo do nível de confiança que eles possuem. Nos casos em que o cão teve problemas para se socializar com as pessoas, ele pode se tornar agressivo. No entanto, descreveremos as etapas que constituem a saudação entre um cão e um ser humano que tem um vínculo estabelecido:

  • O cão vai pular e girar: a alegria do cão ao cumprimentar seu humano pode ser tamanha que ele vai pular e girar em círculos ao seu redor.
  • Vai se deitar de barriga para cima: é um sinal de submissão e total confiança, pois a barriga é uma zona de grande vulnerabilidade para os cães.
  • Lamber: o cão lamberá o humano onde ele puder alcançar, geralmente pernas, braços e rosto.
  • Morderá com “carinho”: além de lamber o humano, a saudação incluirá uma espécie de mordida incompleta em que o cão abre a boca a ponto de inserir nela uma parte do corpo, mas sem causar ferimentos.
  • Trará seu brinquedo favorito: é comum que o ritual de saudação do cão inclua presentear o ser humano com seu bem mais precioso. Pode ser uma bola, um bicho de pelúcia ou um alimento.
  • Latirá com emoção: é normal que a saudação inclua latidos e até choro se a emoção do cão for grande. Essas vocalizações sempre vêm misturadas com algumas das atitudes descritas.

Como cumprimentar os cachorros?

A saudação de um humano a um cão depende de conhecer ou não o animal. Quando se trata de cumprimentar um cão desconhecido, é melhor observá-lo para identificar se ele está ou não disposto a socializar. Se o cão demonstrar receptividade, proceda com cautela, mas não demonstre medo.

Ao abordar um cão desconhecido, é necessário transmitir segurança e confiança, evitando movimentos muito bruscos ou sons que confundam o cão.

Se o cão estiver distante, é melhor respeitar seu espaço e esperar um pouco. Por outro lado, independentemente de o cão parecer receptivo ou não, deixe-o cheirar você e se aproximar, mas não toque nele se não tiver certeza de sua reação.

Quando se trata de cumprimentar o cachorro da família ou um animal que você conhece, não há limites. Quando houver confiança no cão, você pode acariciá-lo, carregá-lo, beijá-lo e brincar se for o momento certo.

No caso em que o cão apresentar estresse ou ansiedade de separação, recomenda-se ir a um etologista ou especialista em comportamento. Só então poderá ser estabelecido um plano de trabalho que inclua diretrizes de saudação que não reforcem o comportamento negativo.

Um cachorro olhando para seu guardião.

Como ensinar os cães a cumprimentar?

Os cães muitas vezes aprendem a cumprimentar durante a fase de socialização com seus irmãos e sua mãe. Quando isso não acontece e o canídeo é separado muito cedo de sua ninhada, essas orientações devem ser ensinadas em casa.

Assim como acontece com a ansiedade de separação, o ideal é procurar um profissional ou educador canino para identificar o que está errado em seu ritual de saudação e corrigi-lo em tempo hábil. Um cão bem comportado irá receber as pessoas com a maior efusão do mundo e irá fazer você feliz todos os dias da sua vida.

Pode interessar a você...
Os cães são capazes de perceber uma gravidez?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os cães são capazes de perceber uma gravidez?

Algumas pessoas afirmam que os cães podem perceber uma gravidez com base na capacidade de perceber as mudanças no ambiente e no olfato.



  • Milocco, S., Dragonetti, A. Comportamiento normal y ontogenia de la conducta en caninos. Revista del colegio 34.
  • Teoría de la dominancia en perros. Asociación de Veterinarios Españoles Especialistas en Pequeños Animales (A.V.E.P.A)
  • Fisiopatología, diagnóstico y tratamiento de la ansiedad por separación en el perro. Clin. Vet. Peq. Anim., 26 (4): 329-334, 2006