Como combater infecções urinárias em gatos

· abril 25, 2019
As infecções do trato urinário em gatos devem ser tratadas o mais cedo possível. Aprender a evitá-las e detectá-las é crucial para a saúde do seu animal de estimação.

As infecções urinárias em gatos são uma das razões mais comuns pelas quais nossos bichanos ficam doentes. Saber como identificar esse problema a tempo e mudar certos hábitos ajudará a prevenir o aparecimento desse problema desconfortável.

Qualquer animal de estimação pode sofrer uma infecção urinária, mas no caso de um cão é mais fácil identificá-las, porque geralmente a infecção faz com que eles urinem dentro de casa quando não aguentam mais. Nos gatos, como eles já fazem suas necessidades dentro de casa e com o sigilo que preferem ter, é muito mais difícil perceber o problema.

A seguir, veremos os comportamentos comuns entre os felinos quando eles sofrem esse tipo de infecção e os hábitos que devemos levar em conta para reduzir as chances do reaparecimento da infecção.

Sintomas das infecções urinárias em gatos

Como na maioria dos animais, as infecções urinárias são mais comuns nas fêmeas do que nos machos, e esse risco aumenta ainda mais com a idade.

O sintoma mais comum quando se trata de descobrir as infecções do trato urinário em gatos é que eles se queixam quando urinam, com gemidos provocados pela ardência que sentem ao fazê-lo. O silêncio que é comum a esses tipos de animais, e ainda mais para fazer suas necessidades, nos deixa alarmados rapidamente.

A frequência com que vão à caixa de areia para urinar também é muito representativa, já que podem multiplicar por três a frequência com que precisam ir devido à infecção. Além disso, chama a atenção a pequena quantidade de urina que expelem em cada uma dessas vezes.

Sintomas das infecções urinárias em gatos

Como fazem com todos os seus males, os gatos costumam lamber as áreas afetadas para tentar desinfetá-las naturalmente, por isso pode ser que eles suguem a área genital mais do que o habitual para esta finalidade.

Outro sintoma das infecções do trato urinário em gatos é que eles podem fazer suas necessidades fora da caixa de areia, algo muito raro, e a urina geralmente é mais alaranjada do que o normal. A presença de um pouco de sangue na urina é a causa da cor mais escura. O cheiro também é mais intenso e rapidamente se torna perceptível na casa.

Assim como acontece com outras infecções, o animal geralmente se sente mais indisposto do que o habitual, com falta de apetite ou até mesmo com vômitos ou diarreia. No caso dos felinos, sua necessidade de ficar sozinho aumenta ainda mais.

Se os sintomas do seu animal se encaixam com o acima mencionado, é aconselhável ir imediatamente ao veterinário para tratar o problema, porque se atrasarmos o diagnóstico e o tratamento, isso pode acarretar consequências mais graves no futuro.

Uma infecção não detectada na fase inicial pode provocar nefrite, uma inflamação dos rins do animal, o que irá prejudicar o trabalho dos rins e não efetuar uma filtragem eficaz do sangue, com as complicações que isso pode acarretar.

Causas das infecções

Quem convive com um gato sabe o quanto esses animais são sensíveis a mudanças. O estresse é uma das causas que mais prejudica e enfraquece a saúde de um felino, e aumenta a irritabilidade do sistema urinário.

A falta de atividade física e excesso de peso também não ajudam e os tornam mais propensos a infecções. O fato de nunca sair de casa acaba prejudicando esses animais e eles se tornam vulneráveis ​​demais às mudanças.

Se ele sofre de outros tipos de doenças, como diabetes ou urolitíase, as chances de contrair infecções do trato urinário se multiplicam. Se o gato também for propenso a provocar feridas em si mesmo ou se envolver em brigas com frequência, as infecções de tais feridas podem ser passadas para o sistema urinário se causadas por fungos, bactérias ou vírus.

Como prevenir as infecções urinárias em gatos?

A higiene das áreas onde o animal costuma passar o tempo é essencial para evitar infecções. Manter sua água sempre limpa e fresca é o primeiro passo.

Sabe-se que eles podem ter compulsão alimentar que pode fazer com que comam demais, por isso é aconselhável oferecer quantidades menores e incluir alimentos úmidos em sua dieta em vez de dar apenas alimento seco.

Limpar a areia dos gatos

Naturalmente, a caixa de areia deve ser limpa pelo menos uma vez por semana. Mantê-la em um lugar seco e tranquilo dará ao gato a intimidade e o relaxamento do qual ele precisa.

Observar seu animal de estimação é a melhor maneira de detectar rapidamente qualquer problema que ele possa ter e procurar o veterinário quando precisar. Apenas um profissional deve ser responsável por resolver esse tipo de infecção. Não se esqueça disso!