Como diagnosticar a surdez nos cães?

Seu cão não dá bola quando você chama? Ultimamente não obedece suas ordens? Possivelmente ele tem problemas para lhe escutar, porque a surdez é um problema que também afeta nossos animais. É importante estar atento aos sintomas que permitam diagnosticar a surdez nos cães.

Essa patologia pode ser congênita ou produzida por infecções ou traumatismos.

Essa patologia pode ser congênita, ou pode ser produzida por infecções ou traumatismos. A idade também um fator importante. À medida que nosso animal envelhece, pode ir perdendo o sentido da audição.

Condutas que podemos observar para diagnosticar a surdez nos cães

Na maioria das vezes, os problemas de audição em cães podem passar despercebidos. A menos que a falta de audição seja absoluta, será difícil percebermos a situação. Algo que podemos fazer em casa para saber se nosso cão tem problemas de audição é uma prova de atenção. 

Prova para chamar a atenção do pet

Sem que o cão esteja olhando, podemos provocar um ruído. Mas é preciso ser um som que ele só possa perceber com os ouvidos. Nada que provoque movimento do ar ou vibrações. Mexer nas chaves ou subir o volume do rádio ou da TV pode servir. Se o cão não reagir, devemos ficar alertas.

Também podemos esperar que ele esteja dormindo e começar a chamá-lo em voz baixa, para ir pouco a pouco subindo o volume. Se ele tiver algum grau de perda de audição, responderá em certo nível de volume. Se não responder, devemos suspeitar que ele pode estar surdo.

cão surdo

Quando o cão escuta por um ouvido só, pode ser que responda de um jeito confuso, sem saber direito a direção do som. Em todo caso, ao ter alguma suspeita em relação à audição do nosso animal, é necessário ir ao veterinário.

Técnica utilizada para diagnosticar a surdez nos cães

Em casa, podemos comprovar as suspeitas de que nosso cão está perdendo a audição. No entanto, é o veterinário quem terá as ferramentas para diagnosticar a surdez com exatidão.

Para isso, geralmente eles utilizam o teste de BAER ou de potenciais perdas auditivas, com o qual se avalia a atividade no cérebro do cão como resposta a uma série de sons.

O teste consiste na conexão de eletrodos na cabeça e na base das orelhas do animal. Aplicam-se estímulos sonoros em forma de cliques e mede-se a resposta cerebral.

Também utilizam-se métodos como a timpanometria, que avalia o funcionamento do tímpano e do ouvido médio. Da mesma maneira, pode se aplicar a prova de reflexo acústico, que mede a resposta do ouvido a sons fortes.

A prova de otoemissões acústicas é uma técnica para diagnosticar a surdez nos cães. Consiste em estimular as células ciliadas do ouvido com sons e avaliar a resposta.

Com esses métodos, é possível comprovar o nível de surdez nos animais. Se é total, quando o cão não escuta absolutamente nada; se é unilateral, quando pode escutar com um ouvido; ou se tem um certo nível de perda de audição.

Sintomas da surdez nos cães

alguns sinais que podem ser úteis para saber se nosso cão tem problemas nos ouvidos:

  • Se não acorda com ruídos fortes.
  • Quando não responde a sons aos quais geralmente reagia: campainha, chaves que indicam a hora do passeio, etc.
  • Caso chamarmos pelo seu nome e não responda ou não dê bola às ordens habituais. Tratam-se de sinais de que algo não anda bem com os ouvidos do nosso animal.

Surdez em filhotes

Nos filhotes, podemos observar condutas que poderiam nos indicar surdez. Um filhote que morde forte outros pode não estar escutando ou não se dar conta de que os machuca. Se o pequeno não acorda, a não ser com o movimento da mãe ou dos irmãos, isso também pode indicar a possibilidade de surdez.

Menino abraçando cachorro

É preciso deixar muito claro que um cão com surdez, seja parcial ou total, é um animal completamente normal. Não devemos nos preocupar com isso, pois seu companheiro será alegre do mesmo jeito, brincalhão, carinhoso e leal.

Então, se vamos adotar um filhote que foi diagnosticado com surdez, sua criação não será diferente da de outros filhotes. Ele simplesmente não escutará.

Por último, também não é preciso prestar muita atenção em mitos ou rumores que sempre escutamos, sobre cães mau humorados ou agressivos simplesmente porque são surdos.

Recomendados para você