Como é a vida das focas? Tudo sobre seu comportamento

· novembro 25, 2018

As focas vivem em áreas congeladas, dominadas pelo gelo e pela neve, e passam a maior parte do tempo no mar. No entanto, não deixam a terra completamente, pois é onde têm seus filhotes todos os anos.

As focas são mamíferos marinhos que pertencem à família dos pinípedes: possuem barbatanas nas extremidades.

Esses animais vivem muitas vezes em condições extremas, por isso tiveram que se adaptar e desenvolver estratégias muito curiosas para sobreviver.

A seguir, veremos alguns detalhes sobre seus hábitos e comportamento, para entender melhor como é a vida das focas.

Onde vivem as focas?

As focas são geralmente encontradas nas costas das regiões frias do planeta. No entanto, algumas espécies também se estabeleceram em regiões mais quentes. 

A maioria vive nas águas salgadas do mar, mas há algumas espécies que se adaptaram aos lagos de água doce.

São animais marinhos, mas é muito comum vê-las repousando em blocos de gelo ou pedras. Além disso, podem até construir cavernas dentro do gelo. 

São muito adaptadas ao mar, mas não abandonam completamente a terra, pois é onde vão todos os anos para ter seus filhotes.

a vida das focas

Características físicas

Há 33 espécies conhecidas de focas e seu tamanho pode variar muito dependendo da espécie. O elefante marinho, por exemplo, pode crescer até cinco metros de comprimento e pesar 2,5 mil quilos.

Uma foca anilada, no entanto, pode medir 1,20 metro e pesar apenas 45 quilos.

As focas têm um corpo alongado e muito flexível, adaptado para nadar. Sua pele é muito grossa e coberta com uma camada de gordura também espessa. É um abrigo natural que os protege e lhes permite regular sua temperatura para que não morram de frio.

Elas têm três extremidades: duas barbatanas e uma cauda. As barbatanas da foca são curtas e são melhor adaptadas para movimentos na água do que no chão.

Não têm pavilhões auditivos, mas têm um senso de audição muito desenvolvido, assim como o olfato. Sua cabeça é bem pequena, com grandes bigodes.

Alimentação

As focas são carnívoras. Elas se alimentam de crustáceos, peixes e cefalópodes que vivem no fundo do mar.

Graças à camada de gordura que cobre seu corpo, elas podem mergulhar fundo para pegar sua comida. Pinguins e focas pequenas também fazem parte de seu cardápio.

Elas pegam suas presas com seus grandes dentes, e geralmente as comem inteiras. Para caçar, usam a visão, os bigodes, que são muito sensíveis, e seu agudo senso de audição.

Caçam muito confortavelmente na água, mesmo em grandes profundidades, onde há escuridão total.

Fora do ambiente aquático, a tarefa não é fácil para elas. Quando se trata de hidratação, as focas não bebem água, se hidratam através da comida que ingerem.

Comportamento e predadores

As focas geralmente vivem em grandes grupos quando estão em terra e não costumam ter muitos problemas com predadores fora da água.

No entanto, no caso de escassez de alimentos, o urso polar pode atacá-las para sobreviver.

Na água, as focas menores são caçadas pelo tubarão branco ou pelas baleias. Já as maiores não têm predadores, a não ser o ser humano.

Isso mesmo, o maior predador das focas somos nós. Cerca de meio milhão delas morrem todos os anos por conta da caça ilegal, com tiros ou fortes golpes na cabeça. Isso acontece porque sua pele é muito valiosa.

vida das focas

Reprodução

Durante o estágio de acasalamento, os machos se envolvem em disputas violentas para conseguir conquistar a fêmea.

Essa atitude causa desgaste físico, além de um grande estresse. A consequência é uma diminuição em sua expectativa de vida em relação à das fêmeas em pelo menos 10 anos.

Algumas espécies são monogâmicas e outras poligâmicas. As focas elefante, por exemplo, formam haréns nos quais um macho tem acesso a muitas fêmeas.

O período de gestação é de aproximadamente 10 meses, após os quais apenas um filhote nasce.

A mãe é muito dedicada e até agressiva para defender sua prole se um intruso se aproximar. No entanto, quando atinge um peso adequado, ele é abandonado.

O filhote é alimentado com leite materno durante os primeiros 30 dias. Esse leite tem uma proteína muito especial e os bebês ganham até 25 quilos durante esse período.

Após esse tempo de cuidados, estão prontos para começar sua vida independente.