5 animais que vivem na praia

· outubro 8, 2018
Mamíferos, pássaros, répteis ou moluscos habitam este ambiente caracterizado por água e sal e, por sua vez, "castigados" pelo vento e pelas marés que atingem as rochas.

O ecossistema costeiro não é muito abundante em termos de fauna. No entanto, existem algumas espécies que se adaptaram para viver entre água salgada e areia ou rochas. Você gostaria de conhecer os animais que vivem na praia? Então continue lendo este artigo.

Exemplos de animais que vivem na praia

Uma praia é uma característica geográfica que se desenvolve entre um corpo de água – salgada – e uma duna de areia ou rochedo.

Geralmente, é protegida por uma baía e recebe ‘hidratação’ através das ondas. Os animais que vivem na praia se adaptaram à mudança de marés, ventos, turbulência e salinidade da água. Alguns deles são:

  1. Foca

Os focídeos são uma família de mamíferos marinhos pinípedes que, embora passem muito tempo na água, descansam entre rochas ou nas areias das praias.

Entre as suas principais características podemos destacar que não têm pavilhão auricular. Suas patas são voltadas para trás (por isso se deslocam com barriga sobre o chão) e sua pelagem é curta, já que a proteção térmica é realizada por uma grande camada de gordura subcutânea.

A foca – imagem que abre este artigo – vive em pequenas colônias e pode formar pares monogâmicos, ou estabelecer um sistema de harém masculino e feminino dominante. 

Alimenta-se de peixes, pinguins e crustáceos, e em áreas árticas é predada pelo urso polar.

Algumas das espécies que vivem nas praias são as focas-monge do Mediterrâneo, do Havaí e do Mar do Caribe.

  1. Iguana

A iguana marinha é endêmica das Ilhas Galápagos e um exemplo claro dos animais que vivem na praia, especificamente entre as rochas, onde tomam sol, já que são de sangue frio. Às vezes se afasta do mar, em direção aos manguezais.

iguana

Alimenta-se de algas e, embora possa nadar, essa atividade só é realizada por grandes machos adultos. Os outros esperam que a maré baixe e que as plantas sejam descobertas. Para liberar o excesso de sal ingerido, eles liberam alguns “cristais” pelas narinas.

  1. Chiton

Esta classe de moluscos (Polyplacophora) está dividida em cerca de 600 espécies e é popularmente conhecida como ‘Chiton’ e habita o litoral, entre substratos rochosos; também nas latitudes mais frias eles podem ser encontrados a grandes profundidades.

Permanece imóvel por um longo tempo, é noturno e tem a capacidade de se “enrolar” e formar uma bola quando percebe o perigo.

chiton

Não tem olhos ou tentáculos, mas uma boca coberta de dentes para se alimentar de algas. Para se reproduzir, um macho e uma fêmea devem estar unidos, e o último libera os ovos na água para serem fertilizados pelo casal. Em alguns casos, a fertilização interna pode ocorrer.

  1. Gaivota

Seu nome “oficial” é Larus, embora todos a conheçam como gaivota, e é outro dos animais que vivem na praia e que, inclusive, é bastante representativo. É um pássaro grande, com plumagem cinza, preta e branca, e bico robusto laranja (como as pernas e os olhos).

gaivota em voo

Alimenta-se de tudo o que encontra no litoral: ovos, ratos, vegetais, insetos ou carniça; algumas presas são capturadas no meio do voo.

É muito inteligente e tem um método muito bem desenvolvido de comunicação e estrutura social. Nidifica em colônias muito povoadas e cada posta consiste em até três ovos manchados.

  1. Tartaruga-marinha

As tartarugas-marinhas podem viver em todos os oceanos – exceto nas regiões polares – e são conhecidas por suas longas migrações. As espécies que mais se movem de um lugar para outro durante sua vida são a Carey, a tartaruga-verde, a boba e a alaúde.

Ainda que elas passem a maior parte do tempo na água, as fêmeas se aproximam das praias para desovar (os machos nunca vão a terra).

Tartaruga-marinha

Uma vez que se reproduzem no mar, os ovos demoram cerca de três semanas para se formarem dentro do corpo da fêmea.

Após esse período, a mãe vai à praia para encontrar um local adequado para depositá-los. Lá ela faz um grande buraco e põem até 100 ovos, depois os cobre com areia e retorna ao mar.