Como é o modo de vida do molusco?

· janeiro 20, 2019

Os moluscos bivalves podem ser de tamanhos diferentes, com casos de até 8 quilos. Além disso, sua expectativa de vida é impressionante, já que existem espécies que podem viver até 200 anos. Conheça o modo de vida do molusco a seguir!

Os moluscos são da família das ostras, mexilhões e berbigões. Além disso, por conta de suas duas conchas, unidas por um filamento fino, são chamados de bivalves. A vida do molusco é conhecida há milhares de anos, uma vez que sempre foi considerado como alimento humano.

Há muitos tipos de moluscos, incluindo o molusco fino (Ruditapes decussata) e o chirla (Chamelea gallina). Estes seres de tamanhos diferentes se deslocam em águas marinhas de média profundidade através da ação de abertura e fechamento de suas conchas.

Características físicas do molusco

Os moluscos podem ter várias cores, embora sejam geralmente cinza com manchas escuras. Além disso, as fendas finas de seu exterior distinguem-se a olho nu. E as cochas de, até quatro centímetros de comprimento, mantêm um corpo mole em abrigo.

Eles são organismos simples. Eles não têm cérebro ou olhos, só têm um sistema digestivo que inclui boca e reto, e um coração. Por outro lado, seu sistema circulatório é aberto. Dessa forma, a água é naturalmente filtrada em seus órgãos e seu sangue.

Especialistas afirmam que os moluscos são um dos animais mais antigos do planeta. Sua longevidade, sob condições naturais, pode facilmente chegar a 150 anos de vida.

vida do molusco

Existem moluscos realmente extraordinários, como o molusco Geoduck (Panopea abrupta) da costa do Pacífico do Canadá e dos Estados Unidos. Os geoducks são conhecidos por serem os maiores moluscos do mundo. Dessa forma, seu peso médio é de 1,5 kg. No entanto, são conhecidos casos de até 8 quilos.

Algumas variedades de moluscos

  • Molusco dourado (fitas aureus). Seu nome é dado pelos tons dourados de sua concha.
  • Molusco japonês (Ruditapes philippinarum): suas colônias são encontradas nas costas inglesa e francesa, embora sua presença também tenha se espalhado para a Itália e Espanha. Sua principal característica é a presença de linhas bem definidas. Além disso, a tonalidade dessa variante oscila entre preto, cinza e torrado.
  • Molusco francês: distingue-se pela sua cor escura. Seu habitat geralmente se desenvolve em La Vendée, Normandia e Bretanha.
  • Molusco Slug (Venerupis pullastra): é reconhecido pelas suas conchas frágeis.
  • Molusco da Islândia: eles são famosos por seus espécimes de até 200 anos. Essa variedade pode se tornar grande no final de sua vida.
  • Molusco ruivo (Tapes rhomboideus): de tonalidades avermelhadas, as linhas em ziguezague do exterior caracterizam-no.

A vida do molusco: habitat, alimentação, reprodução

Os moluscos vivem escondidos no fundo arenoso dos mares e oceanos. Dessa forma, a maneira de ficarem seguros de seus predadores é se esconder debaixo da areia. No caso das chirlas ou moluscos finos, elas podem ser encontradas no canal da Mancha, no litoral atlântico e, em menor escala, no Mediterrâneo.

A comida dos moluscos é o plâncton marinho. Para ingeri-lo, eles têm um sistema semelhante a um sifão.  Assim, graças a este ‘dispositivo’, eles podem ficar seguros sob 30 centímetros de areia quando a maré baixa.

modo de vida do molusco

A vida do molusco é muito frágil em seus primórdios. Eles realizam a sua fertilização externamente. Uma vez que os ovos tenham sido fertilizados, a larva é produzida. Posteriormente, os filhotes se afastam da família arrastados pelas correntes. Quando estiver com uma medida de apenas um quarto de milímetro, a larva estará pronta para ser enterrada no fundo do mar.

Lá, sob a areia, a larva começa uma metamorfose lenta e contínua. A primeira coisa que a larva perderá será o órgão com o qual ela escorregou na corrente. Mais tarde, ela irá desenvolver brânquias e válvulas, que sofrerão mutação até se tornarem conchas.

Propriedades nutricionais do molusco

Uma das qualidades nutricionais dos moluscos é seu baixo teor de gordura, muito menor do que os de outros frutos do mar. Apenas 0,5 a 2% do seu corpo contém gordura, embora tenha uma quantidade interessante de vitaminas, especialmente B3 e A. Essas vitaminas servem como fonte de energia e ajudam na recomposição de tecidos, respectivamente.

Por outro lado, os moluscos são ricos em fósforo, ferro, zinco e selênio. Além disso, eles têm outros benefícios, como potássio, retinol e ácido fólico. Atualmente, a maioria dos moluscos para consumo humano vem de criadouros.