Como os animais transpiram?

maio 6, 2018

Através do suor, muitas espécies, inclusive a humana, reduzem a temperatura do corpo quando está calor. No entanto, há algumas que possuem um sistema de secreção diferente do nosso. Neste artigo, explicaremos como os animais transpiram. É realmente curioso!

Por que os animais transpiram?

Antes de sabermos como os animais transpiram, devemos saber as razões para isso. Em primeiro lugar, a transpiração, ou suor, é um líquido liberado pelas glândulas sudoríparas com o objetivo de refrigerar o corpo. Por isso, as espécies que transpiram são conhecidas como “homeotermas”. Isso quer dizer que seu metabolismo gera calor durante o funcionamento dos órgãos principais.

Por outro lado, isso não ocorre com animais de sangue frio (répteis e anfíbios). Por esse motivo, esses animais não contam com um sistema de termorregulação, como os mamíferos. Além disso, o suor permite eliminar resíduos e sais acumulados no organismo.

Gato se espreguiçando

Portanto, o suor é apenas um mecanismo utilizado pelos animais que possuem glândulas sudoríparas. Ou seja, aqueles que não encontram outros meios para regular a temperatura corporal.

Por exemplo, coelhos e roedores são alguns mamíferos “excepcionais” que não suam, mas diminuem o calor através da cauda e das orelhas. Por fim, esse é o motivo pelo qual as subespécies do deserto possuem orelhas maiores que as do bosque ou campo.

Além disso, o cão é um caso muito conhecido que utiliza a respiração ofegante para eliminar o calor corporal excessivo através da evaporação da água na língua. Por sua vez, o porco chafurda na água ou na lama para se refrescar no verão.

Eliminar o suor

Dependendo da espécie a que pertence, um animal terá uma forma diferente de eliminar o suor. Afinal, tudo depende das glândulas que possui. No caso dos anfíbios, eles contam com uma pele muito sensível e leve. Por isso, em vez de transpirarem, as glândulas segregam muco hidratante ou veneno, dependendo da ocasião.

Por sua vez, os répteis possuem uma pele mais grossa, já que há uma camada de queratina protegendo-a, mas não possuem glândulas. Por outro lado, as aves utilizam sua glândula uropigiana para produzir uma espécie de óleo que as permite tratar e impermeabilizar as plumas.

A grande maioria dos mamíferos transpira, mas nem todos o fazem de igual maneira. Ou seja, tudo dependerá das glândulas sudoríparas que possuem na epiderme, as quais podem ser:

1. Ecrinas

São as que os humanos e primatas possuem e estão distribuídas por todas as partes do corpo. O suor se despeja na superfície da derme, sobretudo nas axilas, mãos, pés, rosto e pescoço.

2. Apócrinas

Estão presentes em algumas regiões da epiderme, como nas palmas das mãos e pés, no nariz ou em zonas descobertas por pelos. Algumas espécies, como o jumento, o camelo e a vaca, também contam com este tipo de glândulas por todo o corpo, o que permite que se refresquem quando faz muito calor.

Como os animais transpiram: exemplos diferentes

Além das espécies nomeadas anteriormente, a seguir mostramos outras maneiras curiosas pelas quais os animais transpiram:

1. Cavalo

As duas áreas principais para suar nos equinos são o ventre e o pescoço. Quando se exercitam muito ou correm largas distâncias, a transpiração torna-se uma espécie de espuma sobre a pele. Em uma hora de treinamento duro, um cavalo pode liberar até 15 litros de suor.

Cavalo correndo na água

2. Hipopótamo

A pele deste enorme mamífero apresenta áreas com uma secreção rosada especial para protegê-las do sol, já que a superfície é fina e delicada. Além disso, os hipopótamos excretam esse líquido para manter a hidratação e evitar infecções.

3. Aves

Suam muito pouco e de maneira quase imperceptível: através de zonas não cobertas por plumas ou bem debaixo de suas asas, algo como suas axilas. Então, abrem suas asas para se secar e evitar o aparecimento de fungos ou infecções. São animais inteligentes!

4. Gatos

Os felinos transpiram através das almofadas de suas patas e pelo nariz. Porém, há algumas exceções, como o gato Sphynx, que não possui pelo e precisa liberar óleos para se proteger do sol.