Como os peixes descansam?

maio 23, 2020
Para quem tem um aquário em casa ou é aficionado pelo mundo marinho, surge uma pergunta: os peixes dormem ou permanecem acordados debaixo d'água? A lógica nos leva a pensar que todos os animais precisam descansar. Caso contrário, seu organismo poderia entrar em colapso.

Os peixes são animais muito especiais que despertam muita curiosidade, especialmente em crianças. Uma das perguntas mais comuns é se esses animais dormem ou não nas profundezas das águas. A seguir, vamos analisar o descanso dos peixes e como eles conseguem dormir debaixo d’água.

Os peixes dormem?

Todos os animais vertebrados ou invertebrados, unicelulares ou pluricelulares, precisam de algumas horas de sono para se manter estáveis. O descanso dos peixes é essencial para preservar a boa saúde do corpo e da mente. Isso permite que diminuam a atividade neuronal, brilhem suas cores e recuperem energia.

A grande curiosidade sobre o sonho dos peixes é que esses animais nunca fecham os olhos. Isso ocorre graças a uma característica anatômica dos peixes, que é a ausência de pálpebras. As pálpebras são uma adaptação evolutiva dos animais terrestres, cuja principal função é proteger os olhos do ressecamento.

Os peixes não precisam de pálpebras, já que seus olhos estão sempre hidratados em um ambiente marinho. Consequentemente, os peixes dormem com os olhos abertos e, à primeira vista, parece que estão acordados.

Como os peixes descansam?

Agora que sabemos que os peixes precisam dormir, é um bom momento para nos perguntar como é esse período de descanso. Assim como acontece com os seres humanos, o descanso dos peixes consiste em uma redução significativa da atividade física e neuronal.

o descanso dos peixes

No entanto, diferentemente do sono humano, o descanso dos peixes não atinge a fase REM. Em outras palavras, um peixe jamais dormirá tão profundamente quanto uma pessoa, porque nunca fica totalmente inconsciente enquanto dorme.

Quando um peixe está dormindo, ele para de nadar e apenas move muito levemente as barbatanas para se manter estável na água: permanecendo em um estado de repouso. Mas, ao identificar qualquer estímulo estranho ou abrupto em seu entorno, ele reagirá rapidamente para estar alerta e fugir.

Como o peixe fica mais vulnerável enquanto repousa, geralmente ele se esconde entre rochas ou em um canto mais escondido do aquário. Dessa maneira, pode passar despercebido por seus predadores e dormir com segurança.

Além disso, algumas espécies desenvolveram técnicas de proteção bastante curiosas para conseguir dormir tranquilamente.

O peixe-papagaio, por exemplo, é capaz de secretar uma mucosa na cabeça que forma uma espécie de casulo transparente ao redor do seu corpo. Acredita-se que esse casulo ajude a ocultar seu odor, o que despista os predadores.

O sono dos tubarões

Não é difícil perceber que os tubarões são uma espécie de peixe bastante particular, e seus hábitos de sono também são singulares. Ao contrário da grande maioria dos peixes, os tubarões são capazes de permanecer nadando enquanto dormem.

o descanso dos peixes

Sua ‘técnica’ é deixar a boca aberta para capturar o máximo de oxigênio com o mínimo de esforço enquanto seguem nadando pelas águas. A água é conduzida às brânquias, onde o oxigênio é sintetizado e depois distribuído aos tecidos do seu corpo através do sangue.

Quando os peixes dormem?

Outra pergunta comum sobre o sono dos peixes é se ele ocorre durante a noite, como o dos humanos, ou se eles mantêm hábitos noturnos e dormem durante o dia, como os morcegos.

A verdade é que cada espécie de peixe pode manter seus próprios hábitos de descanso. Alguns peixes são mais diurnos e dormem à noite, enquanto outros são mais noturnos e aproveitam o dia para descansar. Isso também está relacionado ao habitat natural de cada peixe, assim como à temperatura da água, à disponibilidade de luz solar etc.

Como os mamíferos aquáticos dormem?

Também é comum nos perguntarmos com frequência se o sono dos mamíferos aquáticos é igual ao descanso dos peixes. E a resposta é não.

o descanso dos peixes

Muitos dos mamíferos aquáticos, como as baleias e os golfinhos, são capazes de nadar mesmo quando estão dormindo. Embora reduzam significativamente sua atividade física e neural, essas espécies descansam enquanto nadam.

Durante o sono, essas espécies desativam apenas metade do seu cérebro e, dessa forma, conseguem reduzir consideravelmente o gasto de energia. Contudo, a parte do cérebro responsável pela respiração permanece ativa porque, caso contrário, o animal morreria.

Como se trata de mamíferos aquáticos, e não de peixes, eles precisam ir à superfície para captar oxigênio. Por isso, eles não podem descansar de forma estática nem ficam totalmente inconscientes durante o sono.