Como saber quando minha gata vai parir? 8 sinais

Os gatos são animais que têm muitas reservas ao demonstrar as suas emoções, mas é necessário aprender a interpretá-las. Aqui, mostramos 10 sinais que indicam o parto em gatas.
Como saber quando minha gata vai parir? 8 sinais

Última atualização: 04 Novembro, 2021

O milagre da vida é um processo fascinante, independentemente da espécie em que ocorre. Em qualquer caso, os gatos são seres bastante esquivos e reservados, por isso é possível que um tutor não consiga detectar quando a sua gata grávida vai parir. Aqui vamos mostrar 8 sinais de que sua gata vai dar à luz para que você possa assisti-la nesse momento.

Os felinos têm de 2 a 4 períodos de cio por ano e cada um deles é estabelecido por 15 a 22 dias. A gestação do gato dura de 64 a 67 dias, ou seja, cerca de 9 semanas. Além disso, deve-se observar que uma ninhada pode ser composta por mais de um pai, uma vez que as fêmeas se reproduzem muitas vezes durante o cio. Tendo explicado essas generalidades, mostraremos os sinais de parto em gatas.

1. Comportamento de aninhamento (nesting behavior)

Como a maioria dos animais, as gatas tentam encontrar o lugar certo para parir e começar a cuidar de seus filhotes antes do parto. Se não encontrar um lugar que a convença logo, a mãe começará a ficar inquieta e agitada. Para ajudar na formação do ninho, o tutor pode fornecer ao seu animal os seguintes itens:

  1. Uma caixa larga, coberta na parte superior e com uma entrada lateral. Pode ser específica para gatos ou fabricada pelo próprio tutor.
  2. Cobertores abundantes.
  3. Uma área afastada da atividade humana, fresca e sem variações bruscas de temperatura.

Se o tutor escolher o local certo para a colocação do ninho, a gata logo o reconhecerá e passará muito mais tempo dentro dele. Nesse ponto, são necessários alguns dias para que o parto ocorra.

Um ninho de gato.

2. Mudanças na temperatura

A temperatura normal para um gato adulto varia entre 37,7 e 39,1° C. De qualquer forma, um dos sinais de que uma gata vai parir é a redução desse intervalo térmico, já que sua temperatura interna cairá para 37,2° C.

É possível medir esse parâmetro com um termômetro na região axilar da gata, mas pode ser melhor não perturbá-la excessivamente. Conforme indicado pelo site veterinário Guildecrest Cat Hospital, existem outros sinais mais facilmente observáveis e menos intrusivos para a mãe.

3. Aumento do tamanho das glândulas mamárias

Um dos sintomas da gravidez em gatas é que suas glândulas mamárias começam a crescer aos poucos. As mamas estão dispostas em 2 filas paralelas e somam 8 no total, tornando-se bastante observáveis no final da gravidez. A gata começa a produzir leite alguns dias antes do parto.

Você deve ter muito cuidado ao observar esse sinal clínico. Certifique-se de que todas as mamas cresceram igualmente, caso contrário, a protuberância de 1 ou 2 mamilos pode indicar um tumor de mama. Infelizmente, essas neoplasias são quase sempre cancerígenas em gatas.

A castração reduz drasticamente as chances de a gata de desenvolver câncer de mama ao longo da vida.

4. Pouco apetite

A ingestão calórica da gata aumenta à medida que os fetos crescem dentro dela, consumindo até 50% a mais do que o normal no final da gravidez. Você notará que seu animal de estimação está prestes a dar à luz se, repentinamente, comer muito menos nos 2-3 dias anteriores ao parto. É normal, pois os gatinhos estão pressionando seu abdômen e, portanto, a gata terá menos apetite.

5. Mudanças de comportamento

Um dos sinais de que a gata vai parir é que ela apresentará mudanças de comportamento muito marcantes durante a última semana de gestação. As gatas podem se retirar, ficando em apenas uma área da casa (mais frequentemente no ninho) ou se tornar extremamente afetuosas.

6. Lambidas na área da vulva

Uma gata prestes a parir vai lamber muito sua vulva, pois dela emanam secreções naturais que alertam sobre mudanças fisiológicas em seu corpo. Esse comportamento é natural e não há nada com que se preocupar, pois o animal está se higienizando o máximo possível para evitar infecções (e para que os gatinhos cheguem limpos no mundo).

7. Nervosismo

Todos os mamíferos são capazes de sentir em seu corpo algo tão importante quanto o parto. Como é normal, uma gata prestes a parir (especialmente uma gata que nunca teve filhotes) terá problemas para canalizar suas emoções. Por isso, é frequente que fique inquieta, que ande constantemente de um lado para o outro ou que mie como se quisesse dizer alguma coisa.

O melhor que você pode fazer nesses casos é acompanhar sua gata e não punir seu comportamento. Deixe que ela procure você e evite estresse desnecessário, caso contrário, você pode gerar hostilidade ou agressividade nela.

8. Início das contrações

Como nos humanos, a musculatura uterina da gata começa a se contrair na primeira fase do trabalho de parto para promover o avanço dos filhotes através do canal. Além disso, o afrouxamento do períneo (área entre o ânus e a vulva) pode ser observado a olho nu.

Você pode perceber as contrações da sua gata observando sua região abdominal ou colocando sua mão (muito suavemente) em sua barriga. Se forem detectadas contrações, pode-se dizer com certeza que o trabalho de parto começou.

Uma gata grávida deitada sobre um fundo branco.

Um processo lento e exigente

Apresentamos 8 sinais de que sua gata vai parir, mas o verdadeiro desafio começa quando o nascimento começa. Todo o processo geralmente leva entre 2 e 5 horas, mas é comum que a gata pare de dar à luz, amamente seus filhotes e dê à luz novamente nas próximas 24-36 horas. Portanto, é necessário estender o monitoramento pelo tempo que for necessário.

Se você perceber que algo está errado, não hesite em levar seu animal ao veterinário. A ação precoce não só salvará a vida de filhotes potencialmente comprometidos, mas também manterá a própria mãe fora de perigo.

Pode interessar a você...
Infertilidade em gatas: causas, diagnóstico e tratamento
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Infertilidade em gatas: causas, diagnóstico e tratamento

A infertilidade em gatas pode ser um quebra-cabeças para responsáveis e criadores, pois muitas vezes não tem uma explicação simples.