Como saber o sexo do seu canário?

Descobrir o sexo do seu canário é fácil se você tiver um olho treinado, mas leva tempo para aprender a localizar os sinais. Aqui vamos dar algumas dicas para isso.
Como saber o sexo do seu canário?

Última atualização: 19 abril, 2022

Saber o sexo de uma ave só é fácil se ela apresentar diferenças morfológicas entre macho e fêmea, ou seja, se houver dimorfismo sexual. No caso em questão, descobrir o sexo de um canário é uma tarefa mais difícil, pois as diferenças são muito mais sutis e pouco confiáveis.

Neste espaço, ajudaremos você nesse processo de identificação, pois é preciso um olhar treinado para enxergar os detalhes que caracterizam um sexo ou outro. Se você embarcou nessa tarefa, não perca nada do que vem a seguir.

Como descobrir o sexo de um canário

Um espécime da espécie Serinus canaria domestica.

Antes de continuar lendo, você deve ter em mente que todas as técnicas que encontrará aqui dão resultados que não são 100% confiáveis. Não é que elas não sejam úteis, mas a única maneira de ter certeza absoluta quanto ao sexo de um canário é realizando um exame de DNA, mas você verá isso mais tarde. No momento, as diferenças entre macho e fêmea estão descritas abaixo.

Diferenças morfológicas

Um olho treinado distingue detalhes na própria morfologia do canário. Por exemplo, os machos têm um corpo mais esbelto e sua postura é mais ereta. As fêmeas, por outro lado, são um pouco menores que eles e seu corpo e cabeça têm um formato mais arredondado.

Um critério mais confiável é a morfologia da área da cloaca. Enquanto as fêmeas têm o abdômen liso até a cloaca, os machos têm uma protuberância logo na ponta, chamada de botão. O problema com esse aspecto para diferenciar os sexos dos canários é que só é perceptível durante a época de reprodução.

Nos canários selvagens, a cor da plumagem também é um detalhe a considerar. Embora ambos os sexos sejam marrons com listras amareladas, as fêmeas tendem a ter penas mais opacas, menos amarelas ou mais acinzentadas.

Canários criados para serem animais de estimação têm uma variedade muito grande de cores, resultado da seleção artificial, então esse aspecto não é mais confiável.

Diferenças no comportamento

A época de reprodução é a melhor para diferenciar o sexo de um canário, pois seu comportamento difere muito entre machos e fêmeas. No final do inverno, quando o clima começa a esquentar, os machos começam a cortejar. Aqui estão alguns detalhes a serem observados a esse respeito:

  • Os machos cantam: embora emitam melodias ao longo de todo o ano, os canários machos cantam mais forte quando chega a época de reprodução. Tenha cuidado, porque as fêmeas também cantam em algumas ocasiões, mas com um trinado mais suave.
  • Os machos se aproximam das fêmeas e tentam convencê-las com comportamentos como alimentá-las pelo bico. Eles também lhes darão suaves picadas e as perseguirão.
  • As fêmeas constroem o ninho: quando se forma um casal, são as fêmeas que criam o ninho antes da postura.
  • Na época de reprodução, as fêmeas desenvolvem um comportamento mais violento, pois para se livrarem dos machos que não aceitam devem dar bicadas e se mostrar agressivas.

Diferenciar o sexo em filhotes de canário

Diferenciar o sexo de um canário ainda no ninho requer algum treinamento visual, mas é possível. A principal diferença está na atividade de cada um dos sexos: enquanto a fêmea costuma ficar descansando no ninho, o macho é mais propenso a querer explorar os arredores.

Por outro lado, quando chega a hora da primeira muda, os machos começam a emitir seus primeiros cantos, embora por enquanto permaneçam em tentativas desafinadas. No entanto, as fêmeas também podem começar a vocalizar nesse momento, então você deve medir cuidadosamente com qual frequência cada filhote se faz ouvir.

Reprodução de canários em cativeiro

Alinhamento entre bico e olho

Estudos recentes encontraram outro sinal confiável para diferenciar o sexo dos canários: a coincidência da linha do bico com a do olho. Assim, se a linha do bico coincidir em trajetória com o olho do pássaro, trata-se de um macho. Se, por outro lado, essa linha permanecer abaixo do globo ocular ou próximo a ele, é uma fêmea.

Quando tudo mais falha: exame de DNA

Embora todos os critérios acima possam fornecer resultados confiáveis, a verdade é que eles devem convergir entre si. Em outras palavras, o que vai indicar o sexo do canário é o conjunto de sinais que você leu anteriormente, e não cada um separadamente.

Portanto, se você precisa ter certeza de que seu canário é de um sexo ou de outro, é melhor procurar um centro de sexagem de DNA. Esse procedimento não é nada invasivo, pois tudo que você precisa é de uma pena do seu pássaro. No exame, eles usarão a diferença de distância entre os íntrons dos genes CHD-Z e CHD-W para determinar o sexo da ave.

Não escolha outros métodos de sexagem, como cirurgia ou laparoscopia, pois eles representam um perigo para a saúde do seu canário.

A constituição dos cromossomos sexuais em aves e alguns répteis é diferente da dos mamíferos. Assim, estes últimos possuem cromossomos denominados XX ou XY (para machos), enquanto em aves como os canários são codificados como ZW e ZZ. Os machos, nesses casos, são aqueles com o cromossomo repetido, ou seja, ZZ.

Como esses exames de DNA geralmente são caros, você sempre tem a opção de treinar seu olho especializando-se nos sinais listados aqui. Na dúvida, consulte um veterinário e, se tiver mais de um espécime, mantenha-os em gaiolas separadas até saber ao certo de que sexo são.

Pode interessar a você...
7 aves domésticas em risco de extinção
Meus Animais
Leia em Meus Animais
7 aves domésticas em risco de extinção

A alta demanda por aves domésticas e as práticas ilegítimas usadas para obtê-las deixaram muitas espécies em risco de extinção.



  • Akrom, A. M., Indarjulianto, S., Yanuartono, Y., Susmiati, T., Nururrozi, A., Raharjo, S., … & Govendan, P. N. (2020). Beak Line and Eye Alignment as Phenotypic Sexing for Domestic Canaries (Serinus canaria). Biogenesis: Jurnal Ilmiah Biologi8(1).
  • Doosti, A., Fathpour, H., & Moshkelani, S. (2009). Sex identification in the Canary using DNA typing methods. Bulgarian Journal of Veterinary Medicine12(3).