Como treinar o cão a usar a caixa de areia

Para conseguir fazer com que o cão entenda que deve utilizar a caixa de areia, pode-se impregnar um papel com suas fezes ou urina e colocá-lo dentro da caixa. A partir daí, sempre que ele fizer suas necessidades lá dentro, utilize o reforço positivo e o premie.
Como treinar o cão a usar a caixa de areia
Francisco María García

Escrito e verificado por o advogado Francisco María García.

Última atualização: 21 dezembro, 2022

Em geral, associamos a tradicional caixa de areia aos hábitos e necessidades naturais dos gatos domésticos. Mas muitos donos optam por treinar o cão a usar a caixa de areia em sua vida no lar. Essa opção pode ser muito prática e higiênica para os cães que ficam sozinhos enquanto seus familiares precisam trabalhar.

Como ensinar a um cão a usar a caixa de areia?

Para algumas pessoas, pode parecer estranha a ideia de ensinar um cão a usar a caixa de areia. Mas o começo é o mesmo que educá-lo a fazer suas necessidades na rua. Trata-se de transmitir a nossos companheiros as regras de higiene e boa convivência que queremos adotar em nosso lar.

É preciso levar em conta a importância de educar cada cão de forma positiva e respeitar o tempo de aprendizagem de cada um. Independente do que precisamos ensinar, será fundamental utilizar o reforço positivo para reconhecer seu esforço e estimular sua aprendizagem.

Os métodos abusivos ou violentos são contraproducentes e prejudicam a saúde de nossos animais de estimação. O reforço positivo é sempre muito mais efetivo.

como recolher fezes do cão

Passo a passo para ensinar seu cão a usar a caixa de areia

Primeiro passo: escolher a caixa de areia ideal para seu cão

Seu primeiro passo deve ser escolher a caixa de areia ideal para seu animal de estimação e qual areia colocar em seu interior. Para isso, o recomendável é medi-lo (altura na cernelha e comprimento desde o focinho até a ponta do rabo).

Nos pets shops, é possível encontrar vários modelos e tamanhos de caixas. As versões mais tradicionais e econômicas são basicamente caixas de plástico reforçado que servem para conter a areia. No entanto, também existem modelos inteligentes e “auto-limpantes”, que são mais caros, porém mais funcionais.

Mesmo que a maioria das caixas seja pensada para gatos, o importante é prestar atenção para que as dimensões sejam compatíveis com as do cão. A ideia é oferecer comodidade e segurança a seu melhor amigo. Por isso, não devemos esquecer que os cães devem conseguir girar 360º dentro da caixa de areia.

Segundo passo: escolher um tipo de areia

Sobre as areias para cães, há uma grande diversidade no mercado. Algumas opções mais econômicas são feitas com argila, enquanto as mais atuais contam com fragmentos de carvão ativado. Também existem as areias perfumadas, mas não são muito recomendáveis, já que muitos cães podem rejeitá-las ou desenvolver alergias.

Diferente da areia para gatos, a versão canina traz bolinhas maiores para melhorar a absorção. No entanto, para evitar o mau cheiro no lar, basta mesclar uma colherzinha de bicarbonato de sódio ou carvão ativado com a areia de seu cão.

No que diz respeito à limpeza e manutenção, é fundamental limpar diariamente os resíduos da caixa de areia e desinfetá-la de uma a duas vezes por semana.

caixa de areia

Terceiro passo: apresentar a caixa a seu cão

Após escolher a caixa de areia, é preciso colocá-em um lugar estratégico da casa. Para isso, devemos evitar lugares com muito trânsito, para dar privacidade a nossos animais. Além disso, o ideal é preferir áreas com boa ventilação para evitar a concentração do mau cheiro. Quando a caixa tiver sido colocada, chega o momento de apresentá-la a seu cão.

Na apresentação, devemos estimular sua curiosidade para que o animal cheire a caixa e perca o medo. Depois, podemos colocá-lo dentro da caixa, dar um comando específico (como “use a caixa”) e oferecer a ele um prêmio (guloseima, elogio ou brinquedo).

O objetivo aqui é fazê-lo entender que usar a caixa de areia é algo positivo e estimular que ele entre na caixa por vontade própria.

Quarto passo: associar a caixa com suas necessidades fisiológicas

Quando seu cão já estiver acostumado com a caixa, você tem que trabalhar para que ele a associe a suas necessidades fisiológicas. Para isso, colocamos dentro da caixa de areia um papel molhado em sua urina ou fezes. Assim, seu cão poderá entender que é correto evacuar ou urinar nesta área.

Cada vez que seu animal utilizar a caixa corretamente, é fundamental oferecer-lhe uma recompensa. Dessa maneira, reforçamos um comportamento positivo e estimulamos que nosso cão continue se comportando bem. De nenhuma maneira devemos castigar o animal por fazer suas necessidades fora da caixa.

Pouco a pouco, o cão poderá aprender perfeitamente usar a caixa de areia. É fundamental ter paciência e tratá-lo com muito carinho durante todo o processo educativo.


Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.