Como viajar com um pássaro nas férias

· abril 9, 2018
Saiba o que deve precisar pensar quando decidir sair de férias com o seu pássaro.

Verão, Natal, Semana Santa, feriados prolongados, escapadas. Surge a pergunta: “o que fazer com o meu pássaro nas férias?”. Para facilitar sua decisão e esclarecer qualquer dúvida, vamos trazer conselhos práticos sobre como viajar com um pássaro e hospedá-lo com segurança.

O que posso fazer com meu pássaro nas férias?

Felizmente, cada vez mais opções de hospedagem e entretenimento aceitam bichos de estimação em seus ambientes e atividades. Por isso, hoje em dia já não é necessário deixar o seu pássaro para trás, se você sair de férias.

É claro que as possibilidades são maiores ainda e diferentes para quem tem um cão ou um gato como animal doméstico. No entanto, sua ave não tem que ficar sozinha para que sua família se divirta.

Como viajar com um pássaro?

Sabemos que o termo “pássaro” engloba um grupo grande e diverso de animais vertebrados adaptados à vida aérea, e que cada espécie possui um organismo específico e evoluiu de forma diferente.

Agarponis com bichinho de pelúcia

Por isso, antes de decidir o que fazer com o seu pássaro nas férias, é importante prestar atenção nas seguintes variáveis:

1. Espécie e personalidade

Não é novidade nenhuma o fato de que cada espécie de ave possui características físicas e comportamentais específicas. No entanto, esses aspectos se tornam ainda mais importantes quando se trata de viajar com sua ave ou deixá-la sob os cuidados de outra pessoa.

Se o seu bicho de estimação for uma espécie menos sociável ou muito frágil, submetê-lo a uma viagem longa ou a mudanças de ambiente pode ser prejudicial. Por isso, nem sempre levá-lo consigo é a decisão mais responsável.

Conhecer sua espécie, suas necessidades nutricionais, higiênicas e emocionais também são fundamentais para orientar sua hospedagem em outro ambiente. Se for necessário deixar seu pássaro para trás nas férias, o melhor é dar as orientações específicas para o cuidador e garantir seu bem-estar.

Quando o dono não conhece a personalidade ou não está inseguro sobre o comportamento de seu bicho de estimação, o ideal é se consultar com um veterinário especializado. Além disso, é possível consultar na internet os principais aspectos de cada espécie.

2. Tamanho

O tamanho influencia muito tanto quando se trata de levar seu pássaro de férias ou quando se decide deixá-lo sob cuidados.

Trata-se de proporcionar conforto e segurança à sua ave. No entanto, não só isso. Também é fundamental para definir os custos, praticidade, viabilidade de transporte e objetos necessários.

Como transportar seu pássaro durante as férias?

A maneira mais segura de viajar com um pássaro é optar por uma gaiola de transporte adequada. Existem diversas opções específicas para aves disponíveis no mercado. É possível encontrá-las facilmente nos Pet Shops.

Para tomar essa decisão é preciso considerar o seu tamanho, personalidade, idade ou estado de saúde, entre outros aspectos específicos.

Quando a viagem é feita de carro, é importante acrescentar um bebedouro e um comedouro adequado para o animal, evitando que seu companheiro se desidrate ou passe mal durante longos trajetos. Além disso, é importante realizar paradas frequentes durante a viagem para oferecer-lhe água fresca.

É fundamental pensar a respeito do destino de suas férias. Quando se escolhe levar uma ave durante uma viagem longa ou curta, é importante escolher um lugar adequado. Pense sobre o clima, a hospedagem, o espaço disponível e o tempo que haverá para cuidar do animal.

Medidas preventivas importantes para transportar seu pássaro

1. Adaptação à gaiola transportadora

É importante lembrar que a adaptação é um processo gradual e sistemático. Quando obrigamos um animal a ficar em um ambiente desconhecido, o mais provável é que os resultados sejam negativos.

Casal de pássaros na gaiola

No que se refere à gaiola, é bom acostumar previamente o bichinho. Pode-se começar por deixá-lo dentro da gaiola transportadora por alguns minutos por dia, sempre incentivando sua permanência com guloseimas ou brincadeiras.

Os resultados costumam ser positivos quando o bicho de estimação entra por conta própria na gaiola desde o primeiro momento. Além disso, obrigar uma ave a agir contra sua vontade pode fazer mal ao próprio animal e ao seu dono.

2. Verificar seu estado sanitário

Antes de viajar com um bicho de estimação de qualquer espécie, é fundamental fazer um check-up. A medicina preventiva tem que fazer parte do dia a dia do seu pássaro doméstico.

Aspectos fundamentais para manter a saúde de seu bicho de estimação durante todo o ano:

  • Consultas periódicas com um veterinário especializado.
  • Manter uma alimentação balanceada de acordo com as necessidades nutricionais de sua espécie.
  • Incentivar o desenvolvimento físico e mental do seu bicho de estimação.
  • Seguir o calendário de vacinas e desparasitação.

Com os cuidados necessários e o planejamento adequado é possível viajar com um pássaro e desfrutar de férias sem riscos e complicações.