Comportamento e tipologia do coiote

dezembro 21, 2018
Trata-se de animais com enorme capacidade de adaptação. Estes canídeos podem viver em áreas desérticas, florestais ou montanhosas, com frio ou calor.

O coiote é um mamífero carnívoro da família canina, que pode ser confundido com um lobo ou um cão selvagem

Para distingui-lo bem, é preciso prestar atenção ao formato de seu corpo e a seus olhos de intensa cor amarela. Sua cor e tamanho podem variar muito, pois há pelo menos 16 variedades.

O lobo está presente nas histórias e lendas dos índios norte-americanos, e sempre aparece como um animal muito astuto e dinâmico.

A seguir, veremos alguns elementos para conhecer melhor sua tipologia e comportamento.

Habitat

O coiote é encontrado principalmente na América do Norte e Central, mas também em algumas regiões da América do Sul.

Alguns vivem nas regiões montanhosas e outros nas planícies ou mesmo em áreas desérticas e quentes.

É um animal com grande adaptabilidade, por isso ampliou seu habitat de maneira surpreendente.

Pode viver em áreas frias ou quentes, em florestas, desertos ou montanhas. Eles se adaptaram às áreas urbanas e a cidades como Los Angeles.

Características do coiote

A maioria dos espécimes tem pelos cinzas ou marrons, mas pode apresentar manchas amarelas ou brancas ao longo do corpo.

Aqueles que vivem em áreas mais frias têm uma pelagem mais longa e áspera. Os que estão em zonas mais quentes têm uma pelagem mais curta e menos densa.

Os coiotes podem medir aproximadamente 60 centímetros de altura e pesar em média 15 ou 20 quilos. Embora  seja saudável e forte, sua aparência às vezes dá a impressão de ser hostil.

coiote na neve

As patas desta espécie são longas e fortes e podem atingir uma velocidade de até 65 km/h. Ele se apoia apenas nos dedos para se mover.

Seu focinho é muito longo e ele tem um olfato bem desenvolvido, além de uma visão nítida.

Essas características fazem dos coiotes excelentes caçadores. Seu olfato é tão desenvolvido que eles podem até encontrar animais escondidos sob a neve.

São capazes de caçar roedores e deixá-los parcialmente vivos para ensinar seus filhotes a caçar.

Alimentação

O sistema digestivo do coiote é adaptado para o consumo de carne, mas ele pode comer quase qualquer coisa. Sua dieta é oportunista e se adapta facilmente ao que ele encontra no meio; pode até subsistir comendo lixo.

Se ele tiver a oportunidade, irá caçar e consumir pequenos e grandes mamíferos, como coelhos, roedores, ovelhas, gado, veados, etc.

Também se alimenta de aves e répteis, como galinhas e cobras ou peixes; em casos de necessidade e na falta de qualquer outra coisa, come insetos, frutas e legumes.

Comportamento

O coiote marca seu território através de sua urina, que tem um cheiro muito forte. Em geral, eles vivem e caçam sozinhos ou em pares monogâmicos, e às vezes se unem para a vida toda.

Eles podem viver em pequenos grupos, com um máximo de seis membros. Nesses casos, as disputas sobre liderança costumam ser muito agressivas e até mesmo alguns membros são expulsos ou deixam o grupo.

Eles se comunicam por uivos característicos e muito agudos.

coiote uivando

A expectativa de vida deste animal é de 14 anos. A população de coiotes cresceu muito nos últimos tempos, apesar dos esforços dos seres humanos para acabar com eles. 

Isso porque eles atacam fazendas e quintais, o que afeta o gado e as plantações.

Reprodução

O coiote tem um processo de conquista da fêmea que dura entre dois e três meses. Se ela corresponde, eles acasalam, geralmente em fevereiro; é sempre a fêmea quem toma a decisão de acasalar.

A fêmea começa então um período de gestação de aproximadamente 60 dias. Quando a primavera chega, ela se retira para sua toca e dá à luz a uma média de seis filhotes, mas podem chegar a 12.

Os filhotes são alimentados pela mãe e pelo pai e, também, pelos irmãos mais velhos que permanecem no grupo.

Após dez semanas, eles saem pela primeira vez para o mundo exterior e começam a se socializar.

Os adultos são responsáveis ​​pelo treinamento de caça e cerca de nove meses depois estão prontos para serem independentes. Atingem a maturidade sexual com um ano de idade.

Alguns indivíduos formam sua própria família perto da casa dos pais e outros escolhem ficar com o grupo.