Conheça a maravilhosa e colorida carpa

Conheça a maravilhosa e colorida carpa

Última atualização: 06 janeiro, 2019

Devido à sua grande capacidade de adaptação, a carpa, peixe de rio nativo da Ásia e da Europa, espalhou-se por todo o mundo, razão pela qual é considerada uma espécie exótica invasora.

A carpa está entre os peixes de água doce que se destacam pela sua incrível variedade de cores e tamanhos.

Além disso, apesar de ser considerada uma espécie exótica, atualmente habita todos os continentes, com exceção da Antártida. A seguir, conheceremos melhor este belo peixe, seu habitat natural e outras características.

A carpa: taxonomia e características físicas

Popularmente, usamos o termo ‘carpa’ para nos referir a numerosas espécies de peixes pertencentes à família Cyprinus.

Nesta incrível biodiversidade natural, a espécie mais difundida e reconhecida é a carpa comum (Cyprinus carpio).

Atualmente, as carpas comuns englobam três subespécies diferentes que compõem a família das carpas douradas:

  • Cyprinus carpio carpio: originária do continente europeu
  • Cyprinus carpio haematopterus: natural do continente asiático
  • Cyprinus carpio rubrofuscus: originária do sudeste da Ásia

Estas espécies são caracterizadas por cores brilhantes, que se destacam em suas grandes escamas e suas barbatanas fortes. 

De maneira geral, predomina a cor cinza na parte superior de seu corpo, que pode exibir uma grande variedade de cores.

A carpa pode apresentar belas tonalidades esverdeadas e azuladas com contrastes dourados, muito comuns.

Seu corpo é alongado e esguio, mas de notável robustez. Seu tamanho pode variar, mas os espécimes adultos geralmente medem entre 60 e 90 centímetros, com um peso médio de nove quilos.

No entanto, isto pode variar, já que alguns espécimes podem atingir 1,2 metro e pesar até 40 quilos em sua fase adulta.

Habitat natural e adaptabilidade das carpas

Como podemos ver, as diferentes espécies de carpas são nativas das águas frias e doces da Ásia e da Europa. No entanto, devido à sua impressionante resistência e adaptabilidade, a carpa foi capaz de se espalhar através de águas doces em todos os continentes.

Foi observado que estes peixes podem sobreviver em ambientes difíceis, com más condições de reprodução e saúde precária, desde que a temperatura não ultrapasse 25 ºC.

a carpa: peixe de água doce

Este crescimento desproporcional da população de carpas a tornou uma das 100 espécies exóticas invasoras mais nocivas do mundo.

Essa lista é elaborada pela União Internacional para a Conservação da Natureza.

Juntamente com o acima exposto, as carpas se adaptam bem a aquários e tanques. Além disso, são capazes de desfrutar de maior longevidade nestas condições, com abundância de alimento, higiene e ausência de predadores. Estima-se que, em excelentes condições de vida, possa viver até 60 anos.

Alimentação da carpa

A carpa é um animal onívoro, cuja dieta é baseada no consumo de plantas aquáticas, crustáceos, insetos e até peixes pequenos.

Quando são criadas em aquários ou tanques, também podem ingerir vermes, larvas, algas e até vegetais, como alface.

Reprodução e ordem social

Como na maioria das espécies, a primavera anuncia o início do período reprodutivo. Nesta etapa, os peixes procurarão áreas mais profundas e mais frias, com vegetação mais densa, para depositar seus ovos.

Estima-se que cada carpa adulta libere uma média de 300 mil ovos por período fértil. No entanto, algumas espécies podem pôr mais de um milhão de ovos em uma única primavera.

Imediatamente após a deposição de ovos pela fêmea, o macho realiza adubação externa, liberando seus gametas.

Nessa fase, os machos serão responsáveis ​​por permanecer no local da fertilização até a eclosão dos ovos. Geralmente, os filhotes demoram entre três e quatro dias para eclodir e iniciar seu ciclo de vida.

Os machos são os primeiros a atingir a maturidade sexual, aos quatro anos de idade. As fêmeas, por outro lado, geralmente levam mais alguns meses para se tornar férteis.

O Koi: a carpa de cativeiro criada no Japão

No final do século 19, o Japão concentrou-se na criação, em cativeiro, de uma nova espécie de carpas: o koi.

Esses peixes são menores que seus ‘parentes’, mas mantêm a grande variedade de cores e brilho que caracterizam essas espécies.

a carpa: um peixe de água doce

Os kois foram criados basicamente para serem animais de estimação, facilmente adaptáveis ​​a tanques de peixes.

Na verdade, seu nome na língua japonesa significa “afeição”. Dessa forma, sua criação foi tão bem sucedida que muitas pessoas se tornaram criadores profissionais de carpas e kois.

Pode interessar a você...
Peixes de rio na atualidade
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Peixes de rio na atualidade

Podemos confundir os peixes de mar com os peixes de rio, porém são espécies muito diferentes. Seus corpos apresentam diferentes metabolismos.