Conheça o kiwi, um pássaro que não voa

junho 18, 2018
Devido à ausência de mamíferos terrestres durante milhões de anos em sua região e, consequentemente, predadores que se movem por terra, esta espécie se adaptou para viver no solo.

A fauna da Oceania tem sido descrita por muitos como estranha. Para contribuir com essa definição, hoje apresentamos o kiwi, um pássaro que não voa e que tem penas que mais se parecem pelos. Além disso, ele não tem cauda, ​​mas sim bigodes. Seu bico atrai a atenção por ser longo e fino, com os orifícios nasais na ponta.

Um pássaro que é um símbolo nacional

Embora seu nome nos lembre uma fruta e ele não voe, o kiwi é, nós reiteramos, um pássaro. E, além disso, foi declarado um símbolo nacional da Nova Zelândia.

Mas, embora seja uma espécie endêmica deste país e que viva lá há milhares de anos, alguns estudos mostram que, apesar de seu pequeno tamanho, ele está relacionado com o extinto e gigantesco pássaro elefante de Madagascar.

Talvez, pela ausência de mamíferos – exceto dos morcegos – até a chegada do homem e, também, o isolamento desta região do planeta, este animal tenha desenvolvido características tão especiais. Assim, durante milhões de anos sem predadores terrestres, o kiwi adaptou-se à vida no solo.

Conheça o kiwi, um pássaro que não voa e que é considerado um símbolo nacional da Nova Zelândia.

O kiwi não é um mamífero, mas…

Pertencente à família Apterygidae (que significa “sem asas”), o kiwi é um gênero de pássaros “Paleognathae”, compreendendo cinco espécies que diferem em tamanho e tons de plumagem. Sua altura é entre 25 e 45 centímetros. Seu peso varia entre 1,3 e 3,3 quilos. E as fêmeas são maiores que os machos.

kiwi, pássaro que não voa

Além disso, como todas as aves do grupo Ratites –  aquelas que não voam – ele tem um esterno liso. Isso significa que eles não têm quilha para os músculos que fazem o voo aderir. E, embora pareça que não tenham asas, sim eles têm, elas são muito pequenas. Elas medem cerca de três centímetros e estão muito próximas de seu corpo, por isso é difícil percebê-las a olho nu.

Por outro lado, suas pernas são muito fortes e musculosas, e constituem um terço de seu peso (o kiwi tem ossos com medula, já que, não voando, não precisa de um esqueleto leve). Tem quatro dedos com almofadas, por isso pode correr rápido, muito rápido e é muito silencioso para se movimentar.

Além disso, as pernas são transformadas em armas poderosas quando lutam ou se defendem. É que, embora alguns os considerem tímidos e frágeis, é um pássaro muito territorial e até agressivo.

Mais detalhes sobre o kiwi, o pássaro que não voa

Outras peculiaridades do kiwi são sua temperatura corporal, que é menor do que a da maioria de seus parentes alados. Na verdade, é mais parecida com a de um mamífero. Ela oscila entre 37 e 38 graus Celsius.

Talvez, por causa de seus hábitos noturnos, enquanto a maioria dos pássaros têm uma boa visão, para o kiwi a prioridade é o olfato e seus bigodes são muito sensíveis, como os dos gatos – e presente no rosto e ao redor da base do bico – é provável que isso seja para facilitar seus movimentos no escuro.

Também, eles têm um sentido de audição bastante desenvolvido e tem aberturas auditivas muito visíveis. Por outro lado, a aparência “cabeluda” de suas penas é devido à falta de bárbulas (filamentos).

Além disso, os diferentes padrões de sua plumagem permitem camuflar-se nos territórios onde habita e mantê-lo a salvo dos predadores aéreos.

 kiwi, pássaro que não voa

Aves monogâmicas que põe ovos enormes

Na hora de se reproduzirem e de criarem seus filhotes, esse animal também tem suas particularidades. A maioria das aves tem um ovário, enquanto o kiwi tem um par. A fêmea geralmente põe um único ovo enorme, no máximo dois, cujo tamanho é igual a 20% de seu corpo.

Após cerca de 10 semanas, em que o macho costuma se dedicar à incubação, nasce um filhote de penas e que já sabe como se virar sozinho. Não fica mais de uma semana no ninho e em poucas ocasiões seus pais devem alimentá-lo, já que ele continua fazendo uso dos nutrientes do ovo.

É um pássaro monogâmico e os casais geralmente permanecem juntos por toda a vida. Constrói seus ninhos no solo, que na verdade são algumas espécies de tocas que cavam com suas unhas poderosas.

Habitat e alimentação

O habitat do kiwi é variado. Ele pode ser encontrado em montanhas cobertas de neve, dunas costeiras, florestas cobertas de musgo e até em pastagens. Lá se escuta, à noite, sua canção repetitiva e estridente.

kiwi, pássaro que não voa

É um animal que normalmente não é visto durante o dia. Isto não é explicado apenas pelo fato de se manter seguro de predadores aéreos, mas porque os invertebrados subterrâneos dos quais se alimenta estão mais próximos da superfície durante a noite.

Em qualquer caso, é um pássaro onívoro. Fazem parte de sua dieta, além de vermes e minhocas, bagas, sementes e algumas folhas e insetos.

O kiwi, em perigo de extinção

O kiwi tem uma expectativa de vida de entre 10 e 15 anos, mas hoje está em perigo de extinção. Felizmente, há mais e mais áreas destinadas à proteção desses animais.

Mas, desde que o homem povoou as ilhas e introduziu diferentes tipos de mamíferos, seus predadores aumentaram. Hoje são, além de águias e falcões, gatos, furões e até cachorros. A destruição do seu habitat natural também afeta sua sobrevivência.

Considere que, em áreas onde os predadores são controlados, metade dos filhotes sobrevivem. Fora destes territórios, 95 por cento dessas aves morrem antes de atingirem a idade de reprodução.