Conjuntivite em hamster: sintomas e tratamento

A conjuntivite em hamsters é geralmente de origem bacteriana, embora outros agentes etiológicos também possam causá-la. Em caso de infecção, a única opção é levar o animal ao veterinário.
Conjuntivite em hamster: sintomas e tratamento

Última atualização: 17 março, 2022

A conjuntivite em hamsters, também conhecida como pink eye em inglês. Trata-se de uma inflamação da conjuntiva ocular, uma membrana transparente que cobre a pálpebra e a parte branca do globo ocular. Existem múltiplas causas que podem levar a esse evento inflamatório, embora a mais comum seja devido a agentes bacterianos.

A vida dos hamsters é curta, mas não é por isso que se pode subestimar as possíveis doenças que eles podem vir sofrer. Se você quiser saber como lidar com a conjuntivite nesses pequenos mamíferos, continue lendo.

Causas de conjuntivite em hamsters

Conforme indicado pela Biblioteca Nacional dos Estados Unidos, a maioria dos microrganismos bacterianos isolados da amostra da conjuntiva infectada são dos gêneros Staphylococcus, Micrococcus e Bacillus. Outros gêneros menos frequentes, mas também patogênicos, são Bordetella, Moraxella e Pasteurella, entre outros.

Mesmo assim, nem todos os agentes causadores da conjuntivite são bactérias. Parasitas e vírus protozoários, por exemplo, também podem causar inflamação prolongada da conjuntiva ocular. Entre outras causas comuns de origem não infecciosa, encontramos as seguintes:

  • Mordidas/brigas com outros membros da jaula.
  • Dentes crescidos ou maloclusões dentárias.
  • Irritação, devido ao excesso de poeira na instalação.
Um pequeno hamster branco. A conjuntivite em hamsters pode ser grave.

Sintomas

Os sintomas da conjuntivite, como você pode imaginar, estarão localizados na região da cabeça do animal. Entre eles, encontramos os seguintes:

  • Secreção ocular de natureza aquosa.
  • Com o tempo, o fluido secretado pelos olhos pode se tornar purulento.
  • Pálpebras pegajosas.
  • Crostas nas margens oculares (as populares remelas).
  • Um ou ambos os olhos inchados. No pior dos casos, todo o rosto pode ficar comprometido.
  • Uma tonalidade avermelhada nas bordas dos olhos.

Se você perceber esses sintomas em seu animal de estimação, é mais provável que ele apresente um quadro de conjuntivite infecciosa. Nesses casos, é fundamental levar o animal ao veterinário, pois deverá analisar amostras da mucosa ocular do hamster para colher informações sobre o agente etiológico causador da doença.

Tratamento da conjuntivite no hamster

Uma vez feito o diagnóstico, o hamster geralmente requer um tratamento baseado em antibióticos orais e na forma de colírio. Antes de iniciar a administração dos medicamentos, o veterinário geralmente lava a área afetada com uma solução salina, que remove o excesso de pus no ambiente afetado.

Além de tudo isso, a conjuntivite pode ser tratada em casa com um cotonete e uma solução aquosa. Para fazer isso, as seguintes etapas devem ser seguidas:

  1. Pegue o hamster com cuidado, mas com firmeza. Se necessário, faça carinho no animal por alguns minutos antes de continuar com o procedimento. Em muitos casos, o estresse apenas piora o quadro clínico.
  2. Ferva um pouco de água e deixe atingir uma temperatura morna. Em seguida, deve ser preparada uma gaze asséptica.
  3. Molhe a gaze com água morna e aplique na superfície purulenta do animal. Após algumas passadas, a crosta no olho deve sair e o animal pode reabri-lo. Use compressas de gaze diferentes e evite que o líquido atinja o olho oposto, pois isso pode espalhar a infecção.

É imprescindível ter muito cuidado nesse processo, pois, se for feito de forma abrupta, a irritação ocular do hamster pode piorar. Também é imprescindível o uso de algodão ou outro material que não seja gaze, pois podem deixar resíduos de tecido no olho do animal.

Prevenção

A melhor prevenção para evitar infecções em roedores é manter a gaiola sempre limpa, principalmente no local de repouso do animal, onde ele passará a maior parte do tempo. Também é essencial não superlotar a gaiola, porque quanto mais animais viverem juntos, maior será a probabilidade de haver brigas e ferimentos.

Os hamsters são animais territoriais e agressivos, por isso nunca é recomendado manter mais de um espécime no mesmo habitat. Embora alguns indivíduos possam ser mais sociáveis e compatíveis, a maioria dos casos terminará em brigas sérias ou fatais. Além disso, a convivência pode causar períodos de estresse que os deixam mais suscetíveis a contrair conjuntivite.

Por fim, não subestime a importância do substrato na instalação. Terra, areia e certas lascas podem emitir partículas de pó que prejudicam o animal. O mais aconselhável é usar sempre substrato à base de milho – amplamente comercializado -, pois absorve bem a urina e não contém agentes tóxicos.

Um hamster em sua gaiola.

Como você pôde notar, a conjuntivite em hamsters é relativamente comum, pois pode ocorrer por muitas causas diferentes. Com uma visita ao veterinário na hora certa e uma higiene adequada em casa, essa patologia pode ser tratada de forma rápida e fácil.

Pode interessar a você...
Por que o meu hamster dorme muito?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Por que o meu hamster dorme muito?

O seu hamster dorme muito (talvez demais) e você não sabe por quê? Ele pode estar doente ou tentando hibernar devido às más condições.



  • van der Woerdt, A. (2020). Ophthalmologic Diseases of Small Mammals. Ferrets, Rabbits, and Rodents, 583.
  • Hugues, B., Torres, M. A., & Navaroli, F. (2007). El Hamster mascota. Principales motivos de consulta medica. REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria, 8(4), 1-6.
  • Howard, B. (2018). Golden Hamsters (Mesocricetus auratus). Companion Animal Care and Welfare: The UFAW Companion Animal Handbook, 203-217.