10 criaturas estranhas que apareceram no litoral em 2022

A fauna marinha tende a usar as correntes oceânicas para facilitar seu movimento. Por esse motivo, é provável que uma perturbação nessas correntes faça com que vários tipos de criaturas estranhas ou pouco conhecidas desembarquem em terra.
10 criaturas estranhas que apareceram no litoral em 2022
Cesar Paul Gonzalez Gonzalez

Escrito e verificado por o biólogo Cesar Paul Gonzalez Gonzalez.

Última atualização: 23 março, 2023

Todos os anos as praias recebem uma infinidade de animais marinhos que chegam à terra como parte do seu ciclo de vida. Embora esses tipos de eventos sejam normais e recorrentes, é possível que ocorram algumas anormalidades que intrigam as pessoas. Por exemplo, o aparecimento de certas criaturas gigantes ou espécies estranhas e poucos comuns no litoral.

Esses fenômenos são causados ​​por diferentes razões, como as condições da água ou a integridade dos animais. Por isso, é difícil prevê-los e impactam bastante a população cada vez que acontecem. Continue lendo este espaço e conheça 10 criaturas estranhas que apareceram no litoral em 2022.

Por que esses animais aparecem no litoral?

Os animais marinhos passam grande parte de suas vidas debaixo d’água, mas alguns vêm à superfície para se reproduzir e garantir a sobrevivência de seus descendentes. Como em outros ambientes, o oceano contém muitos predadores que procuram ativamente por presas fracas, como filhotes. Esta é a razão pela qual certas espécies optaram por sair à terra a fim de aumentar sua taxa de sobrevivência.

Claro, a reprodução não é a única razão pela qual os animais marinhos aparecem no litoral. Existem outros fatores que podem levar a essa situação, como:

  • Velhice: os espécimes mais velhos tendem a ter problemas para nadar, por isso a força das correntes os joga em direção às praias.
  • Doenças, desnutrição ou lesões: podem interferir na mobilidade ou orientação das espécies marinhas, fazendo com que cheguem à costa por acidente.
  • Ataques de predadores: ao fugir de um predador, os animais podem chegar muito perto da praia e acabar encalhados.
  • Fatores climáticos: condições excepcionais como tempestades, furacões, tsunamis, terremotos e erupções vulcânicas submarinas fazem com que as espécies marinhas saiam de seu curso natural e desembarquem em terra.
  • Fatores antropogênicos (causados ​​pelo homem): redes de pesca, colisões com navios, poluição e derramamentos de óleo afetam a mobilidade da fauna marinha e a desorientam, o que pode levar esses animais a desembarcarem em terra por acidente.

Criaturas estranhas que apareceram no litoral em 2022

Existem vários animais marinhos que vivem nas profundezas ou são muito grandes, por isso não é comum vê-los na superfície ou perto das praias. No entanto, sob certas condições, eles podem chegar repentinamente ao continente e surpreender as pessoas com sua aparência peculiar. Algumas dessas estranhas criaturas que apareceram no litoral em 2022 são as seguintes.

1. Baleia-jubarte (Megaptera novaeangliae)

A baleia-jubarte é um dos maiores rorquais do mundo, por isso é raro encontrá-la perto da costa ou encalhada na praia. Porém, em julho de 2022, foi encontrado na costa da Austrália o corpo de um espécime que exibia pigmentação branca, bastante semelhante ao albinismo.

Além do fato de ser incomum encontrar uma baleia encalhada na praia, é ainda mais incomum que esse espécime seja albino. Esta é a razão pela qual o evento ficou conhecido e foi até classificado como algo incrível, já que até hoje os avistamentos de baleias-jubarte brancas são escassos e quase inexistentes.

Baleia jubarte branca apareceu na costa
Megaptera novaeangliae.

2. Lula-gigante (Architeuthis dux)

As lulas-gigantes vivem a mais de 1.000 metros de profundidade, por isso não é comum vê-las nadando na superfície ou mesmo perto da costa. No entanto, em setembro de 2022, o corpo de uma lula-gigante foi encontrado encalhado em uma praia da Nova Zelândia. Esse fato causou choque e espanto entre os turistas devido ao enorme tamanho do espécime (4 metros de comprimento sem contar seus tentáculos).

Corpo de lula gigante enterrado na areia
Architeuthis dux.

3. Estômago de uma baleia

Em outubro de 2022, moradores locais de Marazion Beach (Inglaterra) descobriram algo chocante na areia, uma grande massa amorfa cinza. Embora algumas pessoas acreditassem que era um alienígena, especialistas observaram que na verdade era o estômago de uma baleia.

A origem deste órgão ainda é indeterminada, mas é provável que ondas ou correntes marítimas tenham deslocado o estômago dos restos de um cetáceo. Claro, pertencia de um grande espécime, como a baleia-comum, a baleia-de-minke, a baleia jubarte ou o cachalote.

Estômago de uma baleia na areia
Estômago de baleia na areia.

4. Pequenos pinguins-azuis (Eudyptula minor)

Apesar de certas espécies de pinguins frequentarem as costas de vários países, é muito raro que centenas de espécimes mortos apareçam no litoral sem motivo aparente. Em maio de 2022, os corpos de mais de 180 pequenos pinguins-azuis apareceram nas praias da Nova Zelândia.

Ao analisar os restos desses animais peculiares, observou-se que eles apresentavam sinais de desnutrição severa. Isso significava que eles podem ter ficado sem comida por vários dias ou semanas, o que causou sua morte, fazendo com que chegassem à costa graças às ondas. Embora ainda não haja uma resposta concreta sobre por que isso aconteceu, alguns especialistas apontam que pode ser produto da pesca predatória ou das mudanças climáticas.

Corpo de um pinguim azul na costa
Eudíptula menor.

5. Filhote de tubarão-raposa-comum (Alopias vulpinus)

As costas do Reino Unido receberam um curioso exemplar de tubarão-raposa-comum, cujo tamanho e aspecto estavam longe do que deveria ser um filhote da espécie. Graças à autópsia, foi reconhecido que na verdade era um bebê abortado pouco antes do parto. Essa era a razão pela qual ele não tinha dentes e era muito menor que o normal.

Abortos em tubarões são mais comuns do que se pensa. No entanto, também são estimulados por condições como estresse ou ataques de predadores. Claro, nem todos os restos chegam às praias, então as pessoas ficam muito surpresas ao vê-los na areia.

Filhote abortado de um tubarão debulhador na areia
Alopias vulpinus.

6. Baleia-bicuda (Ziphiidae)

Em maio de 2022, os restos do que parecia ser um golfinho do tamanho de uma baleia (quase 5 metros de comprimento) foram encontrados nas praias da Califórnia (Estados Unidos). Embora essa criatura seja estranha, é uma espécie peculiar de odontoceto (parente dos golfinhos) conhecida como baleia de bico.

Esses animais não são facilmente encontrados no mar, pois submergem a mais de 1.000 metros de profundidade. Além disso, resistem muito tempo debaixo d’água. Portanto, poucas pessoas sabem de sua existência e ficam maravilhadas ao ver o que parece ser uma estranha combinação entre um golfinho e uma baleia.

Baleia bicuda apareceu na costa
Ziphidae.

7. Água-viva bola-de-canhão (Stomolophus meleagris)

Milhares de águas-vivas bola-de-canhão apareceram na costa da Carolina do Norte (Estados Unidos) e causaram comoção entre os locais. Embora não seja incomum que esses animais apareçam na areia, nesta ocasião eles cobriram toda a praia com sua presença.

As águas-vivas são animais que se reproduzem facilmente desde que tenham os recursos necessários à sua disposição. Se o ambiente for propício, elas são capazes de produzir muitos descendentes e causar o que se conhece como afloramentos ou blooms. Graças a isso e às correntes marítimas, é possível que em certas épocas do ano cheguem às praias muitas águas-vivas.

Água-viva de bala de canhão apareceu na costa
Stomolophus meleagris.

8. “Kraken” com olhos enormes

Em agosto de 2022, uma estranha criatura em forma de lula foi encontrada nas costas rochosas da África do Sul. Este espécime era bastante semelhante à criatura mítica conhecida como “Kraken”, pois exibia um tamanho de mais de 4 metros e olhos enormes.

Embora tenha causado surpresa pela sua aparência, este animal não é desconhecido. Pertence ao grupo das lulas-gigantes, que se caracterizam por terem tamanhos imensos que ultrapassam os 10 metros de comprimento. Claro que é raro encontrá-los perto da costa, mas não é uma criatura mítica como inicialmente se pensava.

olho de lula gigante

9. Tubarão-da-groenlândia (Somniosus microcephalus) com mais de 100 anos

Um tubarão-da-groenlândia foi encontrado na costa do Reino Unido em março de 2022. Este espécime tinha cerca de 4 metros de comprimento e pesava quase 290 quilos, por isso era gigantesco para os habitantes locais. No entanto, ele guardava um segredo incrível que só seria descoberto após a autópsia.

Ao final da análise de seus restos mortais, os especialistas perceberam que esse tubarão tinha aproximadamente 100 anos. Ao contrário do que se possa pensar, esses dados não impressionaram os profissionais, já que a espécie costuma viver entre 150 e 500 anos. Mesmo assim, é incomum encontrar um exemplar dessa idade no litoral ou nas praias.

Tubarão da Groenlândia apareceu na costa
Somniosus microcephalus.

10. Peixe-lua-de-ramsey (Mola alexandrini)

O peixe-lua-de-ramsey foi descoberto flutuando perto da costa das ilhas portuguesas. Tinha cerca de 3,6 metros de largura e 3,5 metros de comprimento, com um peso de quase 3 toneladas. Este imenso espécime quebrou o recorde do maior peixe ósseo do mundo, já que superava o tamanho de outros peixes-lua como Mola mola ou Mola tecta.

Peixe-lua gigante nadando
Mola alexandrini.

Como você pode ver, existem muitas criaturas estranhas que podem chegar à costa de diferentes partes do mundo. Embora seja verdade que esses eventos são muito incomuns e pouco frequentes, é possível que quase todas as espécies das profundezas apareçam nas praias.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.



Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.