Curiosidades sobre os flamingos

· maio 22, 2019
As curiosidades sobre os flamingos fazem com que estas aves sejam animais muito interessantes, com uma biologia única: basta olhar para o seu bico.

Os flamingos são um grupo de aves muito interessantes, que fazem parte da família Phoenicopteridae. O que todas essas aves têm em comum são os seus curiosos bicos curvos, sua aparência divertida e sua cor rosada, mas há muitas outras curiosidades sobre os flamingos que vale a pena conhecer.

Por que eles são chamados de flamingos?

Aparentemente, entre as curiosidades sobre os flamingos destaca-se a origem do seu nome: ele vem da palavra chama, que se refere à sua cor avermelhada, como a cor das chamas. De fato, o seu nome científico, Phoenicopterus ruber, no caso da espécie mais comum, significa nada menos do que asas vermelhas da Fênix.

Muitas curiosidades sobre os flamingos foram descobertas pois as suas seis subespécies atraíram a atenção de muitos curiosos ao longo da história.

Onde os flamingos vivem?

Os flamingos-pequenos são uma das espécies mais curiosas de flamingo, especialmente pelos locais onde vivem: em alguns lagos da Tanzânia, os ninhos de barro desses flamingos são cercados por águas com pH e temperatura muito elevados, onde poucos animais conseguem sobreviver.

Onde os flamingos vivem

Já foram encontrados restos desses animais perfeitamente preservados, já que eles sobrevivem nessas condições graças às suas patas cobertas por escamas.

Mais especificamente, a principal área habitada por esta espécie peculiar é o Lago Natron, um lago salgado com uma aparência marciana: água vermelha, espuma branca e gêiseres. Há poucos animais que sobrevivem ali, entre eles os flamingos-pequenos, que consomem as algas que crescem no local.

O curioso bico dos flamingos

Uma das maiores curiosidades sobre os flamingos é o seu bico: ele inspirou os engenheiros na fabricação de turbinas, pois eles usam o bico ao contrário: é a mandíbula superior, graças à postura que adotam para comer, que toca a água primeiro. Isso faz com que este seja um dos tipos de bico de ave com a maior complexidade.

A partir daí, a língua funciona como uma bomba que suga a água turva para dentro do bico, onde ela é filtrada; assim, os nutrientes ficam presos nas protuberâncias presentes nas mandíbulas desses curiosos animais, que consomem principalmente algas e pequenos artrópodes e peixes.

O segredo por trás da cor dos flamingos

Esta alimentação exclusiva faz com que eles sejam muito dependentes da água. De fato, embora isso ainda não tenha sido estudado, os flamingos parecem saber quando está chovendo, mesmo a centenas de quilômetros de distância, de modo que eles aparecem em lagos recém-formados em áreas muito secas da África.

A cor é uma das maiores curiosidades sobre os flamingos

Graças à sua alimentação, rica em carotenoides, esses animais adquirem a sua cor rosada quando esses pigmentos são depositados na sua gordura e nas suas penas. No entanto, na verdade, esses animais produzem um óleo rico em carotenoides que lhes permite melhorar essas cores: quanto mais rosado é um flamingo, mais chances ele tem de ser bem-sucedido para o acasalamento.

O acasalamento é fundamental para os flamingos: eles são monogâmicos e só põem um ovo, então a sua reprodução é muito delicada. Os flamingos fazem um delicado ninho de barro para cuidar do seu único descendente. Além disso, eles estão entre as aves mais longevas, o que faz com que, entre as curiosidades sobre os flamingos, esteja o fato de que eles atingem os 70 anos de idade, algo próximo de aves como os papagaios.

Para cuidar de sua prole, os flamingos fazem um grande sacrifício: depois do nascimento dos filhotes de cor cinza, eles vão alcançar a cor dos seus pais, mas estes se tornarão mais claros para fornecer aos filhotes parte dos seus carotenoides, por meio de uma secreção oleosa com a qual eles os alimentam. É assim que essas curiosas aves acabam se emancipando enquanto continuam maravilhando o mundo com a sua beleza.