Gato tonquinês: cuidados, características e curiosidades

· maio 4, 2019
Este belo felino teve sua origem no cruzamento de duas raças, o siamês e o burmês, em 1930, no Canadá.

Carinhoso, simpático com cães e muito brincalhão, este gato é um animal de estimação muito popular, charmoso e ativo. A seguir, veremos algumas informações úteis para o melhor entendimento desta raça espetacular: o gato tonquinês.

Origem do gato tonquinês

Algumas versões atribuem a origem do gato siamês dourado ou tonquinês ao cruzamento de duas raças: o siamês e o burmês, em 1930 no Canadá; alguns colocam a data em 1960. Aparentemente, os primeiros estudos deram lugar ao resultado definitivo que tomou forma 30 anos depois.

A partir dos anos 60 o tonquinês tornou-se um dos gatos mais populares. Em 1971 ele recebeu seu primeiro reconhecimento como uma nova raça, com o status de gato de competição. Em 1974, 1979 e 1984, outras federações e associações que mantêm registros de raças de gatos também o fizeram.

Carinhoso e brincalhão

Sociável, muito carinhoso e brincalhão, o gato tonquinês não gosta de solidão. Quando se sente sozinho, mia a procura da companhia de seu ser humano favorito ou de qualquer outro animal de estimação, incluindo cães. Por esse motivo, não é recomendado confiná-lo a espaços fechados e pequenos. A melhor coisa para um tonquinês é uma casa onde ele possa brincar ao ar livre.

Características do gato tonquinês

O tonquinês é uma raça de tamanho médio, entre 2,5 e 5 quilos, pelos curtos, macios e densos. Seu corpo, compacto e musculoso, lhe dá a agilidade de que ele precisa para todas as brincadeiras de que gosta tanto.

Características do gato tonquinês

Este pequeno felino tem pés pequenos e ovais e suas patas geralmente são mais longas do que o corpo. Tem um nariz arrebitado e geralmente marrom, orelhas semiovais e cabeça redonda. Sua maior atração são os olhos, com cores intensas e bonitas como azul-esverdeado.

O gato tonquinês geralmente tem pescoço branco ou de cor creme muito leve. Suas patas, rabo, ​​orelhas e focinho marrom fazem com que ele seja confundido com os siameses.

Curiosidades sobre o gato tonquinês

O gato tonquinês é encantador, cheio de energia e de uma jovialidade que compartilha mesmo com estranhos. Possui uma personalidade muito atraente, aparentemente herdada de seus predecessores, o siamês e o burmês, ambos reconhecidos por seus temperamentos.

Em sua relação com o dono, este gatinho é um gato carinhoso que também exige carinho. Ele acompanhará seu dono por toda a casa, mas pedirá que ele o acaricie e brinque. Sua pessoa favorita é a sua melhor companhia; será fiel e mostrará carinho brincando com os dedos ou esfregando as patas.

O tonquinês é brincalhão e ama os rabos de outros gatos e cães; para ele, eles são um brinquedo. Ele gosta de compartilhar seu tempo com outros animais de estimação, mesmo que sejam mamíferos de outra espécie. Às vezes eles se tornam irritantes para alguns animais menos ativos, mas as crianças os amam. Seu espírito gentil, carinhoso e brincalhão os transforma nos preferidos pelos mais jovens da família.

Um gato para cuidar

O tonquinês geralmente é um gato saudável e forte, mas há certos cuidados que devem ser colocados em prática. É necessário escová-lo periodicamente para manter os pelos brilhantes e limpos e remover os pelos mortos. Embora, como todo gato, ele não goste de água, quando seu dono considerar conveniente deverá dar-lhe um banho.

Gato Tonquinês

Também é necessário escovar os dentes pelo menos uma vez por semana para prevenir doenças bucais. Limpar os olhos com panos úmidos e muito macios, e também as orelhas semanalmente com algodão e lenços molhados, são práticas obrigatórias. É aconselhável manter sua caixa de areia limpa e as vacinas atualizadas.

A dieta deste gato deve ser equilibrada, especialmente para evitar danos ao seu sistema digestivo. O hábito de compartilhar a comida humana com ele é um erro que pode custar várias visitas de emergência ao veterinário.

Este gato bonito é propenso a sofrer de estrabismo, uma condição herdada de seus ancestrais. Por genética, também é suscetível a doenças como gengivite e amiloidose. Além disso, pode sofrer de asma ou doenças brônquicas, cardíacas e gastrointestinais.

Nas fêmeas, a capacidade reprodutiva começa entre seis e sete meses, quando o primeiro cio ocorre. Nos machos, ocorre entre 8 e 12 meses.