Derrame ocular em cães: como tratar

setembro 23, 2019
O derrame ocular em cães pode ser causado por algum trauma.

O derrame ocular em cães é mais comum do que imaginamos, e saber como tratá-lo a tempo é nossa responsabilidade, embora devamos estar informados sobre o assunto. É disso que falaremos hoje.

O que é o derrame ocular em cães

Derrames oculares ou traumas oculares são lesões nos olhos do cão que podem ocorrer devido a uma força no olho. Pode ser que um objeto tenha atingido seu olho sem penetrá-lo, e então surge o sangue que podemos ver em seu globo ocular.

Dependendo da força que atingiu o olho, pode causar alterações em sua formação, como deslocamento da lente, separação da retina, fratura dos ossos que circundam o olho ou até mesmo o colapso do globo ocular, o que faz o cachorro perder completamente a visão.

Também há o derrame causado por um objeto pontiagudo que penetra no olho. Isso não é tão difícil de acontecer, pois nossos animais de estimação podem ser expostos a galhos, espinhos de plantas ou até outros animais de estimação, como gatos, que podem causar danos com as unhas.

Até o ar poderia carregar algum objeto em direção ao globo ocular. Qualquer uma dessas razões pode provocar uma perfuração nos olhos do animal e causar danos graves.

Cães com maior exposição a derrames

Não há idade ou raça característica para determinar qual cão pode ter um derrame ocular, mas há várias circunstâncias que podem levar a isso.

Por exemplo, os cães usados ​​no trabalho ou na caça estão mais expostos a riscos que podem causar trauma nos olhos.

Cachorro no campo

Filhotes e cães jovens, devido à sua inexperiência e curiosidade, podem ter problemas com mais facilidade e caminhar por lugares onde estão expostos a perigos que os prejudicam.

Os machos no cio poderiam fazer o mesmo no desespero de encontrar uma fêmea para acasalar.

Como saber se meu cão tem um derrame ocular

Os derrames oculares nem sempre aparecem desde o início, portanto, observar o animal pode ser crucial para determinar o problema. Estes são alguns dos sintomas que permitem ver se, de fato, seu cachorro está com algum problema na vista:

  • Piscar com maior frequência.
  • Leve sangramento dos olhos ou pálpebras.
  • Lacrimejamento excessivo.
  • Contusões no rosto ou na cabeça.
  • Olhos vermelhos.
  • Inchaço da terceira pálpebra.
  • Córnea embaçada.
  • O cão toca o olho insistentemente com a pata.
  • Pálpebras fechadas em casos mais graves.
  • Secreção ocular.
  • O cão não permite que toque sua cabeça.
  • Mudanças na cor dos olhos.
  • Mudança na forma do olho.

Qualquer um desses sintomas fará com que você veja que algo não está indo como deveria e que, sem dúvida, você precisa agir.

Não há outra opção senão ir com urgência ao veterinário, que fará um diagnóstico e oferecerá um tratamento, seja por medicação ou por uma operação cirúrgica, dependendo da gravidade.

Os cuidados pós-tratamento são importantes para a recuperação do seu animal de estimação. Neste momento, você desempenha um papel muito importante e deve seguir as instruções do veterinário.

Evite que o cão toque na ferida, mesmo que seja preciso usar o colar elizabetano. Antes de qualquer mudança, consulte o veterinário novamente e realize os tratamentos ou qualquer outra coisa recomendada pelo profissional da maneira indicada.

Nenhum cão está isento de sofrer com derrames oculares, mas se eles tiverem a nossa ajuda, é possível que não tenham esse problema repetidamente e que seja possível evitar, por exemplo, a perda total da visão.