Dez animais de sangue frio

junho 2, 2018

Diferente dos mamíferos, os animais de sangue frio precisam do sol e de outras fontes de calor para manter a temperatura adequada. Também conhecidos como heterotermos ou pecilotérmicos, não são capazes de regular o grau da temperatura corporal e dependem do meio ambiente para sobreviver. Saiba mais sobre eles no artigo a seguir.

Como vivem os animais de sangue frio?

Essas espécies do reino animal não têm sangue quente, mas podem suportar sim variações grandes de temperatura sem morrer de hipotermia, como acontece com os mamíferos. Caso a temperatura corporal esteja baixa, as atividades fisiológicas diminuem (como, por exemplo, as batidas do coração).

Dessa forma, reduzem as demandas por energia e conseguem sobreviver por mais tempo, inclusive nos invernos mais rigorosos. A fonte de calor provém do meio ambiente, quer dizer, precisam do sol para que seus órgãos funcionem corretamente. Se passam muito tempo diante de uma fonte de calor, têm um sistema de “convecção” ou “condução” para regular a temperatura.

Alguns animais de sangue frio passam o dia todo tomando sol. Quando a temperatura baixa e se tornam mais letárgicos, tornam-se presas mais fáceis para seus predadores.

Quais os animais de sangue frio?

Entre aquelas espécies que controlam a temperatura corporal através de meios externos encontramos:

1. Lagartixa

Existem lagartixas de diferentes cores e tamanhos, embora costumem ser pequenas. Vivem, geralmente, na Argentina, Equador, Bolívia, Chile (o país que abriga mais espécies desse animal), Espanha, Peru, Itália e Venezuela. Elas pertencem às famílias dos Gekkonidae, Teiidae, Lacertidae, Tropiduridae e Gymnophthalmidae.

lagartixa no tronco

2. Lagarto

Pode até parecer o “pai” da lagartixa devido ao seu tamanho, mas são duas espécies diferentes. Os lagartos pertencem à subordem dos répteis. Eles têm quatro patas, pálpebras móveis e podem chegar a medir três metros (o dragão-de-Komodo). Possuem cores brilhantes e a capacidade de soltar a cauda se forem capturados por um predador.

3. Víbora

É famosa por seu veneno, um dos mais potentes do mundo, e por ter um par de dentes caninos largos, os quais se retraem contra a língua quando fecham a boca. Ao abrir a mandíbula, ficam em “posição para dar o bote” com o objetivo de injetar o veneno na presa. A maioria das víboras são originárias da África.

4. Camaleão

É um réptil escamoso cuja principal habilidade é mudar de cor de acordo com a circunstância ou o lugar onde se encontram. Eles têm uma língua muito rápida e longa que captura insetos com uma saliva pegajosa. Além disso, pode mexer os olhos de maneira independente.

5. Iguana

Réptil diurno que vive, principalmente, nos Estados Unidos, México, Caribe e América do Sul. Também existem espécies nas ilhas Fiji e na ilha de Madagascar. Alimentam-se de vegetais e pequenos invertebrados.

6. Caranguejo

Possuem cinco pares de patas e além disso abrangem os crustáceos de maior tamanho, como, por exemplo, os lagostins, as lagostas e os camarões. Nadam nas profundezas dos mares e se reproduzem nas áreas costeiras. Mudam o exoesqueleto à medida que crescem.

7. Crocodilo

É um dos animais mais antigos que ainda existem (acredita-se que tenham surgido há oitenta milhões de anos), e é o maior réptil do mundo. Eles têm patas curtas, corpo robusto, focinho largo e uma cauda que pode ser do mesmo tamanho que as costas. São mais rápidos na água do que na terra. As escamas agem como “painéis solares”.

crocodilo no seu habitat

8. Formiga

Outro animal de sangue frio que evoluiu há milhões de anos. Vive em colônias de milhares de indivíduos e são muito organizadas. As fêmeas estéreis são operárias, e apenas uma é fértil, chamada de “rainha”, que se reproduz graças a um punhado de machos.

9. Sapo

Tanto os sapos quanto as rãs têm sangue frio e pertencem ao grupo dos anfíbios. No total existem mais de seis mil espécies diferentes. As rãs têm pele úmida e lisa, são boas saltadoras e podem ser aquáticas. Os sapos têm pele seca e rugosa, são robustos, menos ágeis e costumam viver em solos úmidos depois de escavar galerias.

10. Tubarão

Na maioria dos casos, são animais de sangue frio. Vivem em águas quentes e mornas em todos os oceanos e evoluíram desde o Mioceno. São animais robustos, com uma grande boca em forma de arco e com uma mandíbula trezentas vezes mais forte que a humana.