Dia Internacional do Gato

maio 28, 2020
Se você deseja comemorar o Dia Internacional do Gato, existem várias datas para escolher. Ou, também, você pode comemorar o dia do seu animal de estimação todos os dias da vida dele.

Mais um ano, o Dia Internacional do Gato é comemorado na Europa. Esses felinos acompanham os seres humanos há milhares de anos. Desde então, eles nos ajudaram a controlar pragas de roedores, mantiveram nossas casas livres de insetos e nos deslumbraram com a sua elegância e beleza.

Hoje eles são os reis da internet. Muitos gatos têm seus próprios perfis em redes sociais com milhões de seguidores. E é claro que esses gatinhos roubaram nossos corações com seu ronronar, suas travessuras e sua ternura infinita.

Então, é normal nos perguntarmos: embora tenham milhares de seguidores nas redes, por que eles ainda continuam sendo perseguidos, maltratados e sacrificados em milhares de lugares no planeta? Por que não conceder a eles não apenas um, mas cinco dias dos 365 que completam um ano?

Por que um Dia Internacional do Gato?

O objetivo final de criar um Dia Internacional do Gato é promover a proteção de todos os animais.

Embora tenha sido comemorado na Europa desde 1900, a ideia renasceu mais fortemente após a morte de Socks, o gato da família Clinton. Adotado pela filha do Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, em 1989. Esse gato inundou a imprensa quando ele se mudou para a Casa Branca.

A notícia da eutanásia do gatinho devido a um tumor foi publicada em 20 de fevereiro de 2009. Desde então, e com o apogeu das redes sociais, esse dia é comemorado em todo o mundo.

Por que um Dia Internacional do Gato?

Também foi escolhido um dia específico para promover a adoção de gatos, pois nos Estados Unidos esses animais enchem os abrigos e os centros proteção animal.

Quando é comemorado o Dia Internacional do Gato?

Como dissemos, dependendo da região do planeta em que você estiver, você vai comemorar o Dia Internacional do Gato em uma data ou outra. Nos Estados Unidos e em grande parte do mundo, esse dia é 20 de fevereiro. 

Tanto a Fundação Internacional para o Bem-Estar dos Animais quanto outros centro de proteção aos animais determinaram essa data para homenagear os gatos e nos lembrar da importância de respeitar os animais.

Na Europa, o dia escolhido foi 17 de fevereiro. Nesse dia, mas no ano de 1900, a famosa jornalista italiana Claudia Angeletti, publicou a pesquisa dos seus leitores onde eles escolheram esse dia para homenagear os gatos. As razões pareciam ser muitas, incluindo que fevereiro é o mês das “bruxas”, sempre acompanhadas dos gatos.

Por outro lado, o ativista de bem-estar animal, fotógrafo, designer e reabilitador felino, Collen Paige, estabeleceu 29 de outubro como o Dia Internacional do Gato. Paige determinou essa data devido ao número alarmante de gatos abandonados em seu país, os Estados Unidos.

Na Rússia, onde em mais de 50% das famílias há pelo menos um gato de estimação, o Dia Internacional do Gato é 1º de março. Nesse país, os gatos são adorados e fazem parte da realeza. Um fato curioso é que, em um de seus famosos museus, o Hermitage, vivem mias de 70 gatos.

Por fim, outro dia para homenagear os gatos é 8 de agosto. A iniciativa também foi realizada pela Fundação Internacional para o Bem-Estar Animal ou IFAW, sigla em inglês. Estabelecido esse dia como outra razão para defender os animais.

Amor na internet e abuso nas ruas: o caso dos gatos de rua

Quando é comemorado o Dia Internacional do Gato?

É claro que o gato é um animal amado em todo o mundo e que desperta interesse e adoração, pessoalmente e através das redes sociais, e é por isso que existem aqueles que passam horas em frente ao computador assistindo a vídeos nos quais os felinos são protagonistas.

No entanto, não se deve negar que ainda existe uma realidade completamente oposta: os maus-tratos a gatos de rua, ou seja, aqueles gatos que nasceram e viveram a vida inteira nas ruas. São animais com pouca ou nenhuma socialização com humanos.

Em muitas cidades, eles formam colônias onde, além disso, algumas pessoas abandonam seus felinos, que morrem logo em seguida, pois não sabem como sobreviver nas ruas.

Os gatos de rua foram sistematicamente perseguidos, capturados e mortos em abrigos, após maus-tratos brutais. Isso porque colocar um animal com essas características em uma gaiola com outros animais vai contra o bem-estar animal.

Um método diferente

Atualmente, o método CES está começando a ser implementado, que consiste em capturar gatos de uma colônia, castrá-los e devolvê-los ao seu território.

Com isso, é possível que um cuidador designado visite cada colônia diariamente, de maneira a defender o bem-estar dos gatos. Além disso, esses cuidadores podem denunciar se virem alguém abandonando um gato no local. Assim, essa medida permite:

  • Controlar doenças.
  • Reduzir a presença de parasitas internos e externos.
  • Controlar o número de animais em uma colônia.
  • Tornar os gatos menos visíveis, visto que, aos castrá-los, eles vagam menos.

De fato, os gatos são um problema sério tanto para a fauna urbana quanto para os ecossistemas naturais porque são caçadores infalíveis. Mas a culpa não é deles, e sim de quem os abandona nas ruas.

No Dia Internacional do Gato, vale a pena refletir sobre essa realidade, sobre os cuidados que temos com o nosso felino em casa e sobre quais aspectos podemos melhorar a partir de agora.

  • AA. VV. (2014). Il mio gatto. Edizioni R.E.I.
  • EL INDEPENDIENTE. (2019). Vuelve a ser el día del gato, el animal que celebra esta fiesta tres veces al año.  2020 EL INDEPENDIENTE
  • El País. (2009). Muere el gato de los Clinton. Ediciones el País S.L.
  • MAGDA BIGAS. (2019). Los gatos del Hermitage. La Vanguardia.
  • Martin, A. B. (2016). Colonias De Gatos Urbanos: Problema Sanitario Y Social. Badajoz Veterinaria, (2), 16-24.