Dicas para planejar as férias com seu cachorro

julho 3, 2018
O destino, a caixa de transporte, a documentação, os brinquedos, ração e água são alguns dos fatores que devem ser levados em conta ao fazer uma viagem com um cão. Tudo isso afetará o bem-estar do animal de estimação.

Quando as férias chegam, os donos de animais sempre têm em mente o que fazer com seus pets. No caso dos cães, é possível planejar as férias com o seu cão. Basta seguir uma linha de recomendações para tornar essa experiência a mais prazerosa possível para toda a família.

A coisa mais importante quando se viaja com animais é prever o que vai acontecer. Não se trata de ser capaz de prever o futuro, mas sim de ser claro sobre como será a rotina durante a viagem. Isso permitirá adaptar a vida cotidiana do cão aos dias de diversão. Também, planejar as férias com seu cachorro reduz os riscos associados a acidentes de saúde ou logísticos.

Outro elemento a considerar é a idade e as condições do cão que viaja. O comportamento e as necessidades de um filhote são diferentes das de um cão adulto ou idoso. Portanto, é importante aprender sobre o destino e sua oferta ao planejar as férias com seu cão.

Cachorro de óculos escuros em prancha de surf

Dicas para planejar as férias com seu cachorro

  1. Escolha um lugar para animais. Quando for decidido viajar com o cão, é importante visitar destinos onde eles são aceitos. Em muitos hotéis ou albergues eles limitam a entrada de animais. Também vale a pena verificar se será um destino adequado para o animal.
  2. Vacinas em dia. Certificar-se de que ele está com suas vacinas atualizadas é um requisito essencial ao planejar suas férias com seu cão. Desta forma, a propagação de doenças durante a viagem pode ser evitada. Um check-up veterinário prévio também é importante.
  3. Meio de transporte. Escolher entre viajar de avião ou por terra ajuda a prever o que será necessário. O mais aconselhável é que, tanto no carro quanto no avião, o cão viaje dentro de sua caixa de transporte. Isso fará com que ele se sinta mais seguro e, também, ele estará protegido em caso de qualquer acidente.
  4. Documentação do animal. Antes de viajar, é importante certificar-se se o cão precisa de permissão especial para viajar. Por exemplo, a União Europeia exige um passaporte de viagem para todos os animais. Esta documentação pode ser obtida em clínicas veterinárias. 
  5. Diversão em família. É aconselhável contemplar todas as atividades nas quais o cão pode ser incluído: passeios ao ar livre, interação com outros animais, contato com outros adultos. Isso permitirá que o proprietário antecipe a reação e o comportamento do cão em novas experiências.
  6. A chegada. Depois de ter chegado ao seu destino, é importante ter tempo para compartilhar com o cão. Ele deverá sair, exercitar-se e fazer suas necessidades como está acostumado. No local de chegada, é aconselhável que o proprietário entre primeiro. Desta forma, o cão sentirá o cheiro do seu dono ao entrar.Viajar com cachorro: cachorro dentro de mala

Essencial em uma viagem com cachorros

  1. Caixa de transporte. Alguns proprietários se sentem culpados por trancarem seus animais durante as viagens de férias. A verdade é que as caixas de transporte são o lugar mais seguro para os animais durante o trajeto. Por um lado, fornece proteção e, por outro lado, é um espaço que eles reconhecem. 
  2. Antes de iniciar a viagem, é recomendável que o cão interaja com a caixa de transporte, caso não esteja acostumado a usá-la. Uma maneira de manter a calma é exercitá-lo antes de colocá-lo nela, para que ele possa descansar durante seu tempo nela.
  3. Identificação. Você não pode se esquecer da identificação do cão, antes e durante a viagem. Em todos os momentos, o animal deve usar seu colar com as informações de contato de seus proprietários. Outras opções mais atuais e inovadoras consistem em usar microchips ou tatuagens com número de identificação. 
  4. Ração e água. Uma quantidade suficiente de ração e água deve ser trazida para o animal. É aconselhável que ele seja alimentado antes de iniciar a viagem. No entanto, não deve haver muita comida para evitar tonturas e dores de estômago. Além disso, a ingestão de muito líquido fará com que o animal urine na gaiola. 
  5. O brinquedo favorito. Uma maneira de fazer com que o animal se sinta confortável e seguro é dar a ele seu brinquedo favorito. Embora muitos itens não sejam recomendados dentro da caixa de transporte, um brinquedo ajudará o seu pet a lidar melhor com o estresse. O brinquedo deverá acompanhá-lo até o destino, o que contribuirá para o processo de adaptação no local.