12 dicas para pessoas alérgicas a gatos

março 15, 2020
Uma pessoa alérgica a gatos pode viver confortavelmente com seu animal de estimação se colocar em prática algumas orientações muito simples para limitar a exposição aos alérgenos. 

Se você é uma das muitas pessoas alérgicas a gatos, saiba que não está sozinha. Uma grande parte da população mundial sofre de um ou mais distúrbios alérgicos (estimados em 30 a 40%), e os especialistas comentam que a prevalência de doenças alérgicas aumentou em todo o mundo.

A alergia a gatos é causada por proteínas secretadas na pele, saliva e urina desses animais. Quando essas proteínas são transportadas para o ar ou aderem a objetos inanimados, elas se espalham e provocam os sintomas.

A seguir, compartilhamos algumas orientações muito simples que podem ajudá-lo a viver sem muito desconforto com o seu animal de estimação felino.

Medidas destinadas a limitar a propagação dos alérgenos produzidos pelo gato

Gato tomando banho

  1. Dê um banho semanal no seu gato: essa medida pode diminuir a concentração de alérgenos na pele em até 84%. Use um xampu formulado para animais de estimação.
  2. Escove o gato todos os dias: escovar remove os pelos soltos e a caspa, ajudando a reduzir os alérgenos no ambiente. Também pode reduzir a necessidade de limpeza do gato, diminuindo a distribuição de saliva – e as suas proteínas – que eles soltam durante o processo de limpeza.
    • Uma pessoa que não tem alergia a gatos deve fazer a escovação. De preferência, em uma sala que a pessoa alérgica não utiliza ou em uma área remota.
  3. Esterilize ou castre o seu gato – esses procedimentos diminuem a produção de alérgenos.

Medidas destinadas a reduzir a reação das pessoas alérgicas a gatos

  1. Obtenha um diagnóstico: o médico pode fazer um teste cutâneo ou um exame de sangue para detectar alergias. Você pode acabar descobrindo que a reação alérgica é uma resposta a outra coisa, como mofo, ácaros ou outro animal de estimação.
  2. Lave as mãos com frequência: principalmente após tocar no gato. Dessa forma, você evitará levar as mãos com os alérgenos do seu animal de estimação para o nariz ou outras partes do corpo.
  3. Evite ter um grande número de gatos, porque quanto mais gatos você tiver em casa, maior será a concentração de alérgenos.
  4. Mude a sua dieta: uma dieta rica em ácidos graxos ômega 3 pode reduzir o número de reações alérgicas. Além disso, acredita-se que tomar uma dose extra de vitamina C ajude a manter os espirros afastados.
    • Outros suplementos, como picolinato de zinco e óleo de fígado de bacalhau, também têm propriedades antialérgicas e podem ajudar a controlar a alergia ao seu gato.
  1. Reduza a contaminação: a pessoa alérgica a gatos deve tomar banho e trocar de roupa com frequência. O hábito de tomar banho antes de dormir é especialmente importante para reduzir a contaminação da área de descanso. Por outro lado, seria conveniente dormir em um quarto sem gatos.

Medidas a serem implementadas em um casa com pessoas alérgicas a gatos

Produtos de limpeza

  1. Evite a limpeza “seca” (usando vassouras e espanadores), que podem espalhar os alérgenos dos animais de estimação. Em vez disso, use produtos de limpeza com carga estática ou panos e esfregões molhados que prendem e matam os alérgenos.
  2. Use filtros HEPA: além de usar um filtro HEPA para os sistemas de aquecimento e refrigeração, é recomendável usar um purificador de ar com um filtro HEPA no cômodo onde os animais passam a maior parte do tempo. Isso reduzirá a concentração de alérgenos em 5 ou 7 vezes.
    • Além disso, limpe a sua casa diariamente com um aspirador que tenha um filtro HEPA. Sem esse filtro, o aspirador pode espalhar o alérgeno por mais superfícies na sua casa. Aspire os pisos, estofados e cortinas ou persianas.
  3. Dê ao gato uma cama ou cobertor em cada cômodo – isso permitirá que o máximo possível de pelos e caspa fiquem presos no local, para que você possa limpá-lo facilmente mais tarde.
  4. Mantenha áreas livres de gatos na sua casa – um desses lugares deve ser o seu quarto. Manter os alérgenos fora do espaço onde você dorme pode ajudar bastante.

Se você for alérgico a gatos, lembre-se destas diretrizes para poder viver confortavelmente com seus animais de estimação.

  • Dokmeci, E., McCormick, M. J., & Tippett, J. L. (2010). Allergy Management. Journal of Asthma & Allergy Educators, 1(6), 237-239.
  • Portnoy, J. M., Kennedy, K., Sublett, J. L., Phipatanakul, W., Matsui, E., Barnes, C., … & Bernstein, J. A. (2012). Environmental assessment and exposure control: a practice parameter—furry animals. Annals of Allergy, Asthma & Immunology108(4), 223-e1.