Dieta BARF para cães

maio 2, 2020
A dieta BARF se baseia em alimentar o cachorro com alimentos saudáveis e naturais. É considerada a melhor maneira de fazer com que o seu animal de estimação retorne à sua dieta evolutiva, para a qual ele foi ‘projetado’ geneticamente.

A dieta BARF é uma dieta para cães que se baseia no consumo de alimentos considerados mais naturais e adequados para o seu organismo. A sigla BARF se refere a Biologically Appropriate Raw Food, ou dieta ACBA, que significa Alimentos Crus Biologicamente Apropriados.

Essa dieta é considerada a melhor maneira de fazer com que os animais retornem à sua dieta evolutiva, com todos os benefícios que isso proporciona para a sua saúde.

Para colocar a dieta BARF em prática, use alimentos como carne e peixe, frutas e legumes. Esses alimentos estão livres de todos os produtos químicos presentes nas rações encontradas nas lojas.

Os seus seguidores afirmam que a dieta BARF é o caminho certo para que o animal alcance todo o seu potencial genético em termos de saúde, longevidade, atividade física e reprodução. Assim, a alimentação do seu cachorro deve ser tão semelhante quanto possível à sua dieta evolutiva, para a qual o seu corpo foi ‘projetado’. 

Proporção das refeições

Devidamente preparada, essa dieta é bastante equilibrada. Se você está pensando em implementá-la para o seu cachorro, lembre-se de que é preciso manter as proporções corretas de vitaminas, proteínas e antioxidantes necessários.

A carne é o ingrediente principal: compõe 60 a 80% da dieta BARF. Ela deve ser magra e com pouca gordura. As melhores são as carnes brancas, tais como peru ou frango. No entanto, também é possível incluir carne bovina, suína ou peixes.

Dieta BARF para cães

As frutas e os vegetais representam os outros 20-40% da dieta BARF. Você deve ter em mente que, embora os cães devam comer uma grande variedade de alimentos, eles não podem comer absolutamente de tudo. Entre os alimentos prejudiciais para os cães estão as uvas, o abacate, as frutas cítricas e o tomate.

No entanto, os cães podem comer espinafre, acelga, aipo, batata e brócolis. Além disso, um cachorro também pode consumir couve-flor, pimentão, nabo, abóbora e cenoura.

Vegetais de cor laranja, tais como cenoura e abóbora, contêm muita vitamina A. Tente dar ao seu cachorro o máximo possível de vitaminas e minerais.

Quanto às frutas, eles podem comer praticamente qualquer uma que for da estação: maçãs, peras, bananas, damascos, mamão, bagas, morangos ou frutos silvestres são boas opções. Quanto maior a variedade de frutas e legumes, maior será a quantidade de nutrientes e vitaminas.

Benefícios da dieta BARF

A dieta BARF tem muitas vantagens. Entre elas, destacam-se as melhoras físicas, de humor e de saúde. Os benefícios físicos também incluem pelos mais saudáveis, fortes e brilhantes.

Além disso, essa dieta apresenta uma melhora considerável no odor corporal e remove o tártaro dos dentes. Você também notará a mudança nas fezes: a quantidade será menor, o odor vai melhorar e a consistência será adequada.

Dieta BARF para cães

Foi relatado um grande número de casos nos quais a energia e a vitalidade dos animais de estimação aumentaram consideravelmente.

Outra vantagem é o aumento do apetite do seu animal de estimação. Devido à variedade de sabores, texturas e cheiros dessa dieta, o apetite do cão é incentivado e ele passa a comer com mais prazer.

Ao se alimentar com produtos sem substâncias químicas e o processamento industrial dos alimentos, os animais ficarão mais saudáveis e terão maior longevidade.

Comer de forma mais equilibrada também produz um aumento da massa muscular. Certamente, também aumenta a resistência a parasitas internos e externos, além de reduzir os problemas de diabetes. Existem muitas vantagens em alimentar o seu cachorro com a dieta BARF, e você poderá ver as diferenças em poucas semanas.

Como aplicar a dieta BARF

Você deve se certificar de usar as proporções corretas, caso contrário, o seu animal de estimação pode não comer o suficiente. Isso impede que o seu cachorro fique saudável e pode causar deficiências nutricionais, tornando-o mais propenso a doenças.

Ao preparar a comida do seu bichinho, aplique o mesmo cuidado e higiene que você tem ao preparar a sua. Congele a carne e o peixe antes de prepará-los para eliminar bactérias e parasitas. Você também pode cozinhá-los um pouco, grelhados ou no vapor, pois assim é possível eliminar as bactérias completamente.

Dieta BARF para cães

Corte os alimentos em pedaços, porém se certifique de que eles não sejam excessivamente pequenos, e sim de tamanho médio. Isso força o animal a mastigar, o que produz endorfinas, que são os hormônios da felicidade, e também ajuda na higiene bucal.

Além do exposto acima, a dieta BARF recomenda que o cachorro seja alimentado com ossos carnudos. Eles devem ser macios e crus, estar de acordo com o tamanho do animal e, acima de tudo, com a sua capacidade de digestão. Não é aconselhável oferecer ossos cozidos, pois eles se fragmentam mais, aumentando assim o risco de acidentes.

Se seu cachorro está acostumado a comer ração, talvez ele não goste desse novo tipo de alimentação a princípio. Por isso, você deve incorporá-la à sua rotina gradualmente. Você pode incluir pequenas porções da dieta BARF em suas refeições normais e depois aumentar a quantidade pouco a pouco.

Se você quer começar a aplicar esse novo estilo de alimentação para o seu cachorro, certifique-se de primeiramente ficar muito bem informado.

Não se esqueça de preparar os alimentos respeitando certas diretrizes de higiene, bem como em relação à quantidade de alimentos. Se puder, crie a sua própria dieta BARF com a ajuda de um nutricionista canino.

Dauvergne, C. (2018) La alimentación del perro. USA, Editorial De Vecchi, S.A.

Correa, J. (2017) Mr. Barf. Medellín, Colombia. Corporación Universitaria Lasallista

Barreno, (2018) Digestibilidad aparente del alimento balanceado premium en comparación a la digestibilidad del alimento Barf para caninos. Quito, Ecuador. Universidad de las Américas