Digestão e indigestão em cães

A indigestão em cães é um problema comum que pode estar associado a doenças.
Digestão e indigestão em cães

Última atualização: 23 dezembro, 2020

A digestão é o processo de absorção e assimilação dos nutrientes que obtemos através dos alimentos. Os problemas de indigestão em cães ocorrem quando alguns desses processos não funcionam corretamente.

Digestão em um cão saudável

A digestão em cães começa na boca: os movimentos de mastigação dos músculos da face e dos dentes trituram o alimento enquanto ele se mistura com a saliva, formando assim o bolo alimentar. A língua ajuda a engolir e, graças às papilas, os alimentos são saboreados. O palato separa a cavidade oral da nasal, e sem ele não seria possível engolir o bolo alimentar.

Da boca, o alimento passa para o esôfago, que chega ao estômago, onde é secretado o suco gástrico que, junto com os movimentos peristálticos, reduz o alimento a pequenas partículas que serão empurradas para o intestino. É aqui, graças à ação de uma enzima estomacal, a pepsina, que as proteínas são assimiladas.

A entrada do estômago, ou cárdia, e a saída, ou piloro, atuam como esfíncteres musculares que evitam que o alimento seja regurgitado para o esôfago ou passe para o intestino antes de passar pela digestão gástrica.

Digestão em um cão saudável

Após o estômago, está o intestino delgado com suas porções: duodeno, jejuno e íleo. Ao final, está o intestino grosso, dividido em: ceco, cólon e reto. O intestino é proporcionalmente muito mais longo nos herbívoros do que nos carnívoros.

O duodeno recebe secreções digestivas do fígado e do pâncreas, que ajudam a digerir carboidratos e gorduras. E o intestino grosso absorve água e vitaminas.

No ceco, ocorre a maior parte da fermentação dos animais não ruminantes, mais nos herbívoros do que nos carnívoros, principalmente as fibras das quais se obtém ácidos graxos e gorduras.

O cólon transporta as fezes do ceco para o reto e daí para o ânus, onde são expelidas quando o esfíncter anal se abre. Em ambos os lados do esfíncter existem glândulas anais que produzem uma secreção que serve para deixar sinais odoríferos e lubrificar as fezes em sua saída.

Por que a indigestão em cães ocorre?

A indigestão é uma sensação de desconforto na parte superior do abdômen que aparece durante ou imediatamente após comer. Na maioria dos casos, a indigestão não é sinal de um problema sério de saúde, a menos que ocorra junto com outros sintomas, como perda de peso.

Por que a indigestão em cães ocorre?

Se o cão estiver com dor de estômago, é normal que o vejamos adotar uma postura estranha, como ficar encolhido, e a região da barriga dói.

Em cães, as causas mais comuns de indigestão são geralmente:

O que fazer se meu cachorro tiver indigestão?

A indigestão em cães pode estar associada a outros problemas mais graves, como gastrite, enterite ou gastroenterite e outros problemas como pancreatite, úlceras…

O que devemos fazer é monitorar o animal, mantê-lo em jejum e hidratado e observar se ele vomita ou faz fezes líquidas ou com sangue. Nesse caso, devemos levá-lo ao veterinário com todas as informações úteis que possamos dar: quando começaram os sintomas, se o animal comeu algo estranho ou engoliu algum objeto, a cor e o formato das fezes, se regurgitou ou vomitou…


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • La fortuna grupo veterinario. Qué puedo hacer si mi perro se empacha. Indigestión en perros.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.