Doença do veludo em peixes, saiba mais sobre ela

· março 2, 2019
Você sabe o que é e como a doença do veludo é curada em peixes? Se você tem peixes, certamente vai querer saber tudo sobre isso: sintomas, tratamento, prevenção e muito mais, logo abaixo. 

É importante saber quais são os sintomas e as causas da doença do veludo em peixes. Esta informação é especialmente útil para todos que têm estes animais como pets e ainda não sabem muito bem como cuidar deles.

A seguir, veremos alguns dos aspectos mais relevantes dessa doença, que afeta os peixes de água doce e salgada.

 O que é a doença do veludo em peixes?

A doença do veludo em peixes é causada por parasitas unicelulares que, no caso dos de água doce, são conhecidos como Oodinium pillularis, e no caso dos de água salgada, como Oodinium ocellatum.

Uma das principais características desta doença é que a pele do peixe é preenchida com pequenas manchas felpudas. 

Essas manchas podem ser de cores diferentes: amareladas, esbranquiçadas ou cinzentas, entre outras. Esta camada, a olho nu, parece veludo, daí o nome da doença.

Sintomas da doença do veludo em peixes

Comportamento

Um dos primeiros sintomas da doença dos peixes é o comportamento. De fato, antes que as manchas felpudas da pele sejam visíveis, o comportamento deles pode ser o primeiro sinal.

Na fase inicial da doença, os peixes esfregam o corpo contra pedras e plantas. Além disso, eles podem exibir apatia e mobilidade reduzida.

Assim, os cuidadores devem estar atentos ao comportamento de seus animais de estimação para perceber qualquer mudança óbvia.

Peixinhos dourados em aquário

Manchas felpudas na pele

À medida que a doença progride, as manchas na pele tornam-se mais visíveis. Estas, como vimos, podem ser de cores diferentes: amarelas, brancas, cinzentas ou mesmo pontos muito pequenos, quase invisíveis.

A doença geralmente aparece na área das barbatanas e, pouco a pouco, se espalha para o resto do corpo.

Em muitos casos, as áreas afetadas apresentam uma aparência mais opaca. Além disso, se você olhar bem a lateral do peixe, será possível visualizar a camada de veludo que se forma em seu corpo.

Quando a doença está muito mais avançada, a pele do animal pode se desprender na forma de tiras. Da mesma forma, os peixes terão muitos problemas para respirar normalmente; então, eles vão subir para tomar ar mais vezes que o habitual.

Tratamento

É importante notar que esta doença é altamente contagiosa; portanto, ao detectar qualquer sintoma dela, o peixe afetado deverá ser isolado.

Além disso, o animal deverá ser levado ao veterinário para avaliar a maneira mais eficaz de eliminar o parasita da pele.

Para atacar este tipo de parasitas, o veterinário poderá indicar uma série de medicamentos.

Os medicamentos geralmente recomendados são: metronidazol, sulfato de cobre, azul de metileno, sal ou outros tratamentos semelhantes de natureza comercial.

peixe doente

Prevenção

Na hora de prevenção, a higiene é essencial. De fato, em muitos casos, mudanças repentinas na temperatura ou no pH da água são os responsáveis ​​pelo aparecimento desses parasitas.

Para evitar, você deve fazer trocas e limpeza constante de água e adicionar os produtos químicos necessários para manter o aquário em boas condições.

Outro aspecto de importância vital para evitar esta e outras doenças é colocar novos peixes e plantas em quarentena antes de passar para o aquário definitivamente.

Naturalmente, você deve sempre observar o comportamento dos peixes, incluindo a interação entre eles.

A dieta dos peixes também é outro fator importante para a prevenção de doenças. Nesse sentido, o mais aconselhável é oferecer-lhes uma alimentação saudável e variada, sempre de acordo com as indicações do médico veterinário e de acordo com o tipo de peixe.

A doença do veludo em peixes é uma patologia grave; por isso, você deve estar muito atento ao comportamento e às mudanças físicas dos peixes no aquário.

É importante atacar esta doença a tempo. De outra forma, o peixe sofrerá muito e poderá eventualmente morrer.

A prevenção é outro dos aspectos mais importantes. Uma ação fundamental é avaliar bem o pH da água e a higiene do aquário. Bem como recorrer à quarentena de novos peixes e plantas para evitar a proliferação desta doença.

Fowler, M. E., & Roberts, R. J. (2010). Fish Diseases. The Journal of Zoo Animal Medicine. https://doi.org/10.2307/20460212