12 sintomas de que um gato vai morrer

O seu gato é mais velho e você tem medo de não estar presente na hora da despedida? Não te preocupes. Aqui, mostramos com alguns sintomas o momento da morte.
12 sintomas de que um gato vai morrer

Última atualização: 10 Outubro, 2021

Os gatos vivem em média 15,1 anos em cativeiro. É tempo mais do que suficiente para criar lembranças com o gatinho e aprender a amá-lo com todo o seu ser. Por isso, ninguém quer pensar na sua ausência. Em qualquer caso, é necessário que os tutores conheçam os sintomas de que um gato vai morrer para poder se despedir do animal e lhe fornecer a devida atenção no momento certo.

A partir dos 11 anos, um gato é considerado idoso, então é necessário prestar especial atenção a qualquer sintoma diferente, pois muito provavelmente se trata de uma condição grave. A seguir, mostramos os sinais que devem servir como alerta se você mora com um felino em casa.

1. Frequência respiratória acelerada

É normal que um gato respire rápido quando está excitado ou tiver acabado de se exercitar, mas não é comum que apresente um ritmo acelerado nos momentos de descanso ou durante o sono. A frequência respiratória dessa espécie varia entre 20 e 42 respirações por minuto e qualquer valor acima dessa faixa é motivo de preocupação se ocorrer por um longo período.

A respiração rápida é conhecida como “taquipneia”. Geralmente é um sinal de problemas respiratórios ou cardíacos.

2. Baixa temperatura corporal

O corpo de um felino está a uma temperatura entre 37 e 38° C em situações normais. Se você notar que seu animal está com frio (especialmente no nariz e nas almofadas das patas), é possível que ele esteja sofrendo de uma doença grave que não o permita termorregular. Esse é um dos sintomas mais claros de que um gato vai morrer.

Um exemplo de doenças fatais em gatos.

3. Está com um caroço no corpo

Infelizmente, 1 em cada 5 gatos desenvolverá câncer ao longo da vida, conforme relatado pelo Flint Animal Cancer Center. O linfoma é o mais comum de todos, mas o melanoma oral, o câncer de mama e muitas outras neoplasias também tiram a vida de milhares de felinos todos os anos. Verifique se o seu animal de estimação tem caroços (especialmente se for mais velho) para detectar quaisquer tumores precocemente.

Nem todos os tumores são cancerígenos, mas quanto mais velho o gato, mais esse cenário é considerado.

4. Seu hálito está fétido

É normal que um felino tenha um cheiro ligeiramente ruim na boca, pois ele come coisas que não são atraentes para os humanos. No entanto, se seu hálito cheirar a esgoto ou animal morto, é provável que ele esteja sofrendo de uma infecção grave ou falha sistêmica. Isso nem sempre é um sinal de que um gato vai morrer, mas indica urgência veterinária.

5. Ele não se higieniza

O cuidado e a higiene são conceitos básicos na vida de um gato. Eles sempre tentam estar o mais limpos possível e odeiam sentir sujeira em seus corpos. Quando um felino para de limpar seu pelo, é um péssimo sinal, pois vai contra seus instintos em todos os sentidos.

Um gato que não está limpo, terá uma pelagem gordurosa e emaranhada.

6. Odor corporal estranho

Além do mau hálito, um dos sintomas mais claros de que um gato vai morrer é que ele “cheira estranho” em geral, tanto no corpo quanto na boca e nas secreções. Isso se deve ao acúmulo de toxinas no corpo do animal, que podem ser exsudadas pela saliva, fezes, xixi e muitas outras coisas.

7. Precisa de solidão constante

Esse sintoma é subjetivo e depende da percepção e conhecimento do tutor em relação ao seu animal de estimação. Não é fácil de explicar, mas o humano provavelmente “notará” quando seu felino quiser ficar muito sozinho. O gato se esconderá em áreas pouco visitadas da casa, terá medo o tempo todo e evitará o contato visual. Em outras palavras, não quer se mostrar vulnerável.

Por instinto, os gatos que se sentem muito mal evitam o contato para evitar se mostrar  vulneráveis aos outros.

8. Perda de peso

Um felino excessivamente magro terá costelas, pélvis e vértebras lombares com contornos excessivos. Se ficar muito tempo sem comer, o animal perderá peso visivelmente, e seus ossos ficarão cada vez mais aparentes. Esse é um sintoma clássico de que um gato vai morrer, pois está presente em quase todos os animais em seus últimos estágios de vida.

9. Para de comer

De acordo com fontes profissionais, é normal que um gato idoso coma menos que um felino no auge de sua vida. Felinos seniors se exercitam menos e têm os sentidos atrofiados, então precisam de menos calorias e não apreciam tanto o processo alimentar. De qualquer forma, o fato de qualquer animal parar de comer drasticamente é sinal de que algo não está bem.

Comer é o primeiro sinal de bem-estar em todos os seres vivos. Deixar de fazer isso sempre indica doença.

10. Sua frequência cardíaca está baixa

A frequência cardíaca de um gato saudável em repouso é de 160 a 180 batimentos por minuto, embora às vezes possa chegar a 220. Se você notar que o felino está apático e, ao medir sua frequência cardíaca, obtém menos de 140 batimentos por minuto, provavelmente ele tenha uma insuficiência cardíaca ou sistêmica, que pode levar à morte.

11. Apresenta problemas para usar a caixa de areia

Como já dissemos nas linhas anteriores, os felinos são animais muito higiênicos e rotineiros que gostam de ordem em casa. Se o seu animal de estimação foi treinado para usar a caixa de areia quando filhote, é um mau sinal se ele repentinamente parar de fazer isso na fase adulta. Pode ser que tenha problemas para controlar seus esfíncteres, algo que quase sempre indica doença.

12. Descansa mais do que o normal

Um dos sintomas mais comuns de que um gato vai morrer é uma redução acentuada em seu nível de atividade. Um felino dorme de 12 a 16 horas por dia em momentos de normalidade, mas durante o tempo em que fica ativo tende a buscar brincadeiras, estímulos e contato com o tutor. Se seu animal de estimação dorme o tempo todo e se move excepcionalmente pouco, provavelmente é hora de levá-lo ao veterinário.

A aparência de um gato doente.

Aceite quando o momento chegar

Sabemos que é difícil , mas às vezes a melhor opção é deixar o animal ir. Se o seu gato for muito idoso e apresentar vários dos sintomas mencionados acima, é mais provável que sua vida esteja chegando ao fim. Às vezes, os veterinários procuram aplicar tratamentos de emergência, mas em muitos outros casos opta-se pelos cuidados paliativos para que o animal sofra o mínimo possível.

Como tutor, é sua responsabilidade ajudar o animal em seus últimos momentos, não importa o quanto doa. Acompanhe-o como ele te acompanhou ao longo de sua vida e o ajude a sofrer o mínimo possível no processo. Os seres vivos partem, mas as memórias nos acompanham para sempre.

Pode interessar a você...
Os cães são conscientes da morte?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os cães são conscientes da morte?

Os cães, à sua maneira, também são capazes de mostrar sua dor diante de situações difíceis, mas será que eles são conscientes da morte?