Efeitos da poluição ambiental

dezembro 3, 2019
A poluição ambiental é classificada em quatro variantes: sonora, solo, água e ar.

A poluição ambiental pode ser definida, em termos simples, como a presença de agentes externos nos ecossistemas. Esses agentes podem ser de origem biológica, química ou física, e a sua chegada ao ambiente geralmente está relacionada às atividades realizadas pelos seres humanos. A seguir, falaremos sobre os principais riscos e efeitos da poluição ambiental nos ecossistemas.

O mecanismo de contaminação consiste na incorporação voluntária ou involuntária de substâncias líquidas, sólidas ou gasosas estranhas ao meio ambiente. Esta introdução interrompe o equilíbrio dos ecossistemas, o que implica sérios riscos para as diferentes formas de vida que os habitam.

Quais tipos de poluição ambiental existem?

Atualmente, a poluição ambiental é classificada com base no tipo de poluente e no meio contaminado. Nesse sentido, podemos falar de quatro tipos principais de poluição ambiental:

  • A poluição do ar. Os principais poluentes são os gases das fábricas, indústrias e veículos movidos a combustíveis fósseis. Esses resíduos se acumulam e se expandem na atmosfera, o que gera uma poluição contínua.
  • Poluição da água. Nesse caso, estamos falando sobre a incorporação na água de poluentes muito diversos, como esgoto, micro-organismos e patógenos, resíduos industriais, substâncias químicas, lixos orgânicos, etc. Os resultados, é claro, são corpos de água poluídos e prejudiciais que, além de inadequados para consumo, tornam-se uma fonte de inúmeras doenças.
Poluição nos mares

  • Poluição do solo. Assim como a água, o solo também pode ser danificado pela introdução de vários agentes estranhos, como produtos químicos, produtos tóxicos, resíduos líquidos e sólidos, etc. A poluição do solo afeta negativamente a vida selvagem.
  • A poluição sonora. Um fenômeno cada vez mais comum e preocupante nas grandes cidades é o excesso de estimulação acústica. Embora pareçam inofensivos, sons excessivos e ruídos contínuos reduzem radicalmente a qualidade de vida das pessoas e animais.

Quais são os efeitos da poluição ambiental?

Os poluentes representam um risco para o meio ambiente como um todo. Não estamos falando apenas dos elementos, como a água e o solo, mas também de todas as formas de vida que dependem deles para sobreviver.

Animais, plantas e, por extensão, os seres humanos, são ameaçados pelo aumento contínuo da poluição nos ecossistemas do nosso planeta. Portanto, podemos afirmar que a poluição ambiental põe em risco a integridade da natureza e de todos os seres vivos.

Para explicar melhor os riscos da poluição ambiental, listaremos os danos causados ​​à fauna, flora e saúde dos seres humanos.

Principais riscos

O aumento contínuo, voluntário ou involuntário da poluição ambiental, ameaça a sobrevivência de milhares de espécies da fauna e da flora.

Mulher fumando em floresta

Os animais terrestres são os mais imediatamente afetados pela poluição, somada à urbanização e aos hábitos humanos. Além da poluição do solo e do ar, essas espécies também sofrem com a caça, a expansão das cidades e as atividades humanas.

As espécies marinhas estão ameaçadas não só pelo derramamento de poluentes líquidos e sólidos na água, mas também pelo excesso de luz e estímulos sonoros. Dos grandes mamíferos aos pequenos micro-organismos, todos são afetados pelo desequilíbrio nos ecossistemas aquáticos.

Logicamente, as plantas também são afetadas pela poluição ambiental, pois dependem da boa qualidade do solo, da água e do ar para se desenvolver. A desertificação é um fenômeno cada vez mais preocupante, pois afeta muitos ecossistemas.

Efeitos da poluição ambiental na saúde humana

Todos os tipos de poluição também afetam negativamente a qualidade de vida e a saúde dos seres humanos. A água contaminada é uma fonte de transmissão de inúmeras doenças infecciosas, principalmente para as crianças.

A poluição do ar, por sua vez, está muitas vezes ligada a problemas respiratórios de diferentes complexidades, principalmente entre os idosos, crianças e mulheres grávidas.

O ruído excessivo também causa problemas auditivos, dores de cabeça, estresse e problemas de aprendizagem e concentração.

Consequentemente, a questão ambiental deve fazer parte da agenda de nossos líderes políticos, e é impossível pensar na poluição de forma dissociada dos problemas sociais de cada país.