Epipedobates tricolor: cuidados e criação em cativeiro

A Epipedobates tricolor é uma rã tropical muito popular entre os fãs de anfíbios por causa das suas cores marcantes e do seu tamanho reduzido.
Epipedobates tricolor: cuidados e criação em cativeiro

Última atualização: 16 Janeiro, 2021

A rã Epipedobates tricolor é uma espécie endêmica da área central do Equador, conhecida por causa do seu pequeno tamanho e das suas cores vibrantes.

Atualmente, as populações silvestres dessa espécie são classificadas como vulneráveis pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), devido à contaminação dos canais de água por agroquímicos e à perda de habitat causada pelo desmatamento para práticas agrícolas e pecuárias.

Apesar disso, existe um grande amor pela criação dessa espécie em cativeiro e, por essa razão, ela está disponível como animal de estimação em muitas lojas especializadas em animais exóticos. Se você planeja ter um grupo dessas rãs fascinantes, esse guia é para você.

A Epipedobates tricolor

Estamos diante de uma pequena rã com cerca de 20 milímetros de comprimento médio, de coloração vermelho-escura com manchas amarelas em forma de linhas contínuas ou fragmentadas, desde a ponta do focinho ou desde atrás do olho até a virilha. O ventre pode ter manchas amarelas ou ser inteiramente dessa cor avermelhada tão característica.

A Epipedobates tricolor vive nas florestas equatorianas perto de riachos, por isso precisa de muita umidade ambiente. Um fato curioso é que a coloração aposemática da Epipedobates serve de sinal de alerta para os predadores, já que ela não possui outros mecanismos de defesa além da aparência perigosa.

Uma espécie com a qual a Epipedobates tricolor pode ser confundida é a Epipedobates Anthony, que se distingue, entre outros aspectos, por ser maior e ter linhas cor de creme em vez de amarelo brilhante, como é o caso da Epipedobates tricolor.

Cuidados com a Epipedobates tricolor

Os cuidados com essas rãs também são válidos para outras espécies semelhantes de anfíbios, ou seja, outras rãs da família Dendrobatidae. O recinto deve ser amplo e resistente, além de simular as condições do habitat natural da espécie.

Epipedobates tricolor:

Como deve ser o terrário?

Como regra geral, quanto maior o terrário para o seu animal de estimação, melhor. Os recintos para anfíbios mais comuns são feitos de vidro, acrílico, fibra de vidro e outros materiais sintéticos, que não sejam porosos e que sejam fáceis de limpar. Todos eles devem ter coberturas que se encaixem bem, mas que permitam a ventilação, como as feitas com tela.

Para um casal de rãs, funcionam bem os terrários para espécies pequenas, de 60 litros. Se você for aumentar a família de rãs, também terá que aumentar ligeiramente o tamanho do terrário.

Existem vários tipos de substratos recomendados para anfíbios e você pode usar um deles ou misturá-los. Todos os materiais que vamos mostrar a seguir são excelentes para reter a umidade:

  • Fibra de coco.
  • Turfa.
  • Musgo esfagno ou Sphagnum moss.
  • Substrato para orquídea.
  • Terra vegetal, sempre sem produtos químicos ou pesticidas.
  • Pedras, cascalho e areia.

Você também deve incluir no terrário abrigos para as rãs, tais como madeiras, vasos, folhas, galhos, troncos e pedras. Por fim, é necessário colocar plantas como hera-do-diabo, samambaias, hera, musgo ou bromélias, pois as plantas ajudam a reter a umidade e atuam como um enriquecimento ambiental natural.

Condições ambientais para a Epipedobates tricolor 

Os anfíbios absorvem toda ou a maior parte da água de que precisam por meio de sua pele permeável, bem como parte do oxigênio, pois também respiram através da pele. Por esse motivo, é muito importante manter a umidade ideal em qualquer recinto que abrigue anfíbios.

Com um higrômetro, é possível saber a umidade do recinto da sua Epipedobates tricolorque deve ser mantida em um local com umidade elevada, de 85% a 95%, valor semelhante ao apresentado nas florestas equatoriais das quais essa espécie é endêmica.

Para conseguir essa umidade, o melhor a fazer é comprar um umidificador ou um nebulizador automático que borrife água a cada 6-8 horas, embora também seja possível fazer isso manualmente. O substrato do terrário deve estar sempre úmido, mas não encharcado.

A temperatura também deve recriar as condições do ecossistema natural. O terrário deve atingir 25-28 °C durante o dia e de 20 a 24 °C à noite. Os ciclos de luz e temperatura são muito importantes para manter a saúde dos animais.

As lâmpadas UVB e infravermelho são boas opções para reproduzir esses ciclos, mas não são consideradas totalmente necessárias para a criação de anfíbios. Você também precisará de um termômetro – melhor ainda se for digital – para saber a temperatura na qual o terrário está sendo mantido.

Alimentação

Assim como os outros membros da família Dendrobatidae, essas pequenas rãs são insetívorasSua dieta consiste em formigas e pequenos insetos, tais como moscas, cupins, besouros e grilos pequenos, além de moscas-das-frutas, gorgulhos, colêmbolos e outros invertebrados vivos de tamanho muito pequeno. 

Em pet shops especializadas, é possível encontrar alimentos específicos suplementados com vitaminas – como cálcio, magnésio e vitamina D –, muito importantes para a manutenção dos anfíbios. Esses compostos são comercializados em forma de pó e devem ser adicionados aos alimentos uma vez por semana.

Reprodução da Epipedobates tricolor 

Não é fácil diferenciar os sexos dessa espécie. Contudo, a fêmea pode ser maior que o macho e, além disso, o macho canta. Porém, com exceção disso, são muito parecidos. A esse aspecto, acrescentamos que, em geral, os ciclos de reprodução dos anfíbios estão intimamente relacionados aos seus ambientes físicos e biológicos.

Assim, para que esses animais se reproduzam de forma satisfatória, você terá que manipular as condições ambientais do terrário – tais como temperatura, umidade e fotoperíodo – de acordo com o ciclo anual da espécie que coincida com o seu momento de reprodução.

A Epipedobates coloca os ovos sobre a folhagem ou nas folhas grandes das plantas, portanto, se você quiser que essas rãs procriem, certifique-se de proporcionar vegetação suficiente.

Nessa espécie, são os machos que cuidam dos ovos e transportam os girinos para locais de água corrente e parada onde completam o seu desenvolvimento.

Epipedobates tricolor: cuidados e criação em cativeiro

Estes são os cuidados gerais da espécie Epipedobates tricolor, mas você pode aplicá-los a outros anfíbios semelhantes da família Dendrobatidae ou rãs-flecha. Lembre-se sempre da importância de manter o terrário com as condições de temperatura e umidade adequadas para manter as suas rãs saudáveis!

Pode interessar a você...
Sapo pac-man: cuidados e características
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Sapo pac-man: cuidados e características

O sapo pac-man é o animal de estimação perfeito para quem quer ter um anfíbio, mas não tem muita experiência no cuidado desses animais.



  • IUCN SSC Amphibian Specialist Group. 2019. Epipedobates tricolorThe IUCN Red List of Threatened Species 2019: e.T55239A98647137.
  • Coloma, L. A., Frenkel, C. y Ortiz, D. A. 2019. Epipedobates tricolor En: Ron, S. R., Merino-Viteri, A. Ortiz, D. A. (Eds). Anfibios del Ecuador.
  • dntaecosistemas
  • Guía para el Manejo de Anfibios en Cautiverio. Amphibian Ark. Association of zoos & Aquarium.