Erros ao treinar um cão

· dezembro 3, 2018
Sempre que você adota um animal, o aprendizado deve ser positivo. Não caia na armadilha do mais fácil, utilizando as punições ou o uso da força. Acima de tudo, dê ordens claras e, se ele falhar, não o culpe.

Quando adotamos um cão pela primeira vez, tendemos a nos deixar levar pelos conselhos outros para treiná-lo. Mas isso pode nos levar a cometer erros ao treinar um cão e nos afastar de nosso objetivo. Para evitar isso, daremos algumas dicas práticas que serão muito úteis.

Quais são os erros ao treinar um cão

As punições

Paciência é uma virtude difícil de cultivar, mas muito necessária ao treinar um cão. Quando se esgota (às vezes, acontece muito rapidamente) tendemos a gritar e forçar em vez de ensinar.

Tanto com humanos quanto com animais, tem sido demonstrado que o que funciona na aprendizagem é o reforço positivo.

Afinal, as punições podem trazer sérias consequências para o seu animal de estimação em termos emocionais.

De acordo com um educador profissional de cães, as punições não devem existir quando se educa um cão. Você tem que dizer não a punir e sim a premiar.

Os prêmios são os protagonistas do reforço positivo, que se baseia em educar com amor e recompensar qualquer gesto de obediência por parte do animal.

Esses prêmios podem ser doces, outros alimentos que ele gosta ou simplesmente uma dose extra de amor.

Tentar extinguir um comportamento de uma vez

Educar um cão é um processo gradual em que o animal aprenderá com paciência e tempo, como no caso dos humanos.

É por esta razão que tentar extinguir um comportamento de uma vez, e sem passar por este processo, poderá traumatizar seu animal de estimação e ele não conseguirá aprender um padrão de comportamento.

Cachorro sendo treinado

Ordens severas sem treinamento prévio podem causar ansiedade e outras desordens ao seu animal de estimação. Até mesmo, em alguns casos, comportamentos agressivos.

O uso da força

Não podemos fingir que um cão entende todas as nossas palavras ou que ele aprende ordens já na primeira vez.

É por isso que a paciência terá um papel fundamental no ensino. Querer que o animal aprenda à força apenas nos afastará de nosso objetivo.

O mesmo acontece se esta força for acompanhada de represálias físicas, que já mencionamos anteriormente.

Não será um processo fácil, mas o amor e a tolerância lhe darão melhores resultados.

Não dar ordens claras

Os animais precisam ser ensinados de maneira simples, com palavras curtas e orientações simples. Portanto, antes de tentar treinar um cão para aprender coisas complicadas, como dar a pata ou girar em torno de si mesmo, ele deve aprender outras mais fáceis, como ficar parado ou sentado.

Cachorro recebendo uma ordem

Lembre-se de que os cães só são capazes de associar com a ordem palavras de uma sílaba. Assim, se você quer ensinar o seu cão a se sentar, por exemplo, diga apenas “senta“.

Culpar o animal

Em muitas ocasiões, é possível que o cão não cumpra perfeitamente as ordens ou que existam momentos específicos em que ele não faça o que queremos, ou melhor, o que você lhe ensinou.

Nesses momentos, podemos culpar o animal e começar a gritar ou repreendê-lo.

O fracasso, e não a raiva ou o desânimo, deve ser um incentivo para melhorar o ensino. Pense que nosso animal depende de nós e, quando algo não correr bem, nunca é culpa deles, mas nossa.

Não há cães incapazes de aprender; mas donos que não sabem ensinar.

Portanto, se seu animal de estimação não aprende é porque você comete erros ao treinar um cão, e é sua responsabilidade corrigi-lo.

Estes são alguns dos erros ao treinar um cão. Você deve ter cuidado para não cometê-los se quiser alcançar o sucesso no treinamento.

Paciência, carinho e perseverança são sempre a chave para lidar com nossos animais de estimação.