Esterilizar um cão: prós e contras de acordo com especialistas

Quando se trata de esterilizar um cão, há uma série de fatores a favor e contra que você deve levar em consideração
Esterilizar um cão: prós e contras de acordo com especialistas

Última atualização: 09 Dezembro, 2020

Ter um animal de estimação ao nosso lado traz muitos benefícios, mas também implica em uma série de responsabilidades. A decisão de esterilizar um cão é uma delas, e é uma decisão que não deve ser tomada levianamente. Hoje vamos te dar algumas orientações sobre os benefícios e as desvantagens desse procedimento.

O que é e como esterilizar um cão?

Embora hoje seja uma técnica cirúrgica cada vez mais difundida, é preciso lembrar em que consiste a esterilização. O resultado final da esterilização de um cão é a infertilidade, ou seja, a perda da capacidade de gerar descendentes. 

Atualmente, a esterilização é realizada por meio de dois tipos de procedimentos. O primeiro deles é baseado na aplicação de hormônios e outros compostos e geralmente tem efeito menos duradouro.

A abordagem mais definitiva é a intervenção cirúrgica, uma vez que os órgãos sexuais são removidos. Com esse método, consegue-se que, além da perda da fertilidade, a quantidade de hormônios sexuais diminua. Isso tem efeitos no comportamento do animal, o que pode tornar alguns comportamentos “indesejados” menos frequentes.

Se você decidir pela esterilização do seu animal, saiba que se trata de um processo com muitas vantagens. No entanto, e apesar de se tratar de um procedimento que deva ser realizado de forma rigorosamente profissional, existem alguns aspectos que determinados especialistas recomendam considerar e que veremos a seguir.

Vantagens de esterilizar um cão

Se pensarmos globalmente, podemos dizer que esse tipo de intervenção evita algo cada vez mais preocupante: a superpopulação de animais, tanto de animais de rua quanto de animais de estimação. O controle da população animal ajudaria, entre outras coisas, a criar uma realidade em que todos os cães tivessem uma chance maior de serem adotados.

Vantagens de esterilizar um cão

Como já mencionado, esterilizar o animal é uma decisão acertada, pois proporcionará uma série de benefícios físicos e mentais. Um dos fatores mais a favor da esterilização é a sua relação com tumores e outras infecções, visto que a sua incidência – tumores testiculares em machos e tumores mamários em fêmeas – em animais esterilizados é menor.

No nível mental, existe uma estreita relação entre o comportamento e a esterilização. Nesse ponto, é preciso observar que o tipo de comportamento que pode melhorar está relacionado aos hormônios sexuais. Ou seja, a agressividade entre os machos ou as gestações psicológicas nas fêmeas serão menos frequentes, bem como o cio ou a marcação de território com urina.

O comportamento que nosso cão adquiriu com o aprendizado e que está impresso em sua genética não vai mudar. Essa é uma das crenças errôneas sobre as consequências da esterilização. Ou seja, deve-se lembrar que o cão ficará mais calmo, mas em relação ao seu comportamento sexual.

Existem desvantagens?

Como em todas as operações e tratamentos, não há risco zero. É por isso que os especialistas também alertam para os inconvenientes da esterilização de um cão, embora estes possam ser reduzidos se o processo for realizado com responsabilidade e por profissionais.

Um dos primeiros inconvenientes tem a ver com a própria intervenção cirúrgica. Apesar de mínimo, o risco de complicações durante uma operação sempre existe, tanto a nível cirúrgico quanto durante o tempo em que o animal permanece anestesiado.

Após a operação, podem surgir problemas de saúde decorrentes da esterilizaçãoUm dos mais comuns é a alteração do funcionamento correto da tireoide, que costuma acarretar uma série de sintomas derivados.

Você também pode perceber que seu cão vai sentir mais apetite e começar a ganhar cada vez mais peso, mas hoje existem rações especializadas para esse tipo de cão. Se esse aumento do apetite for acompanhado de atividade física, não haverá nenhum problema relacionado ao peso.

Existem outros inconvenientes derivados da intervenção, mas são menos frequentes. O importante a se levar em consideração é que tomar a decisão de esterilizar o seu cão é uma atitude acertada, desde que tal procedimento seja confiado a profissionais.

Pode interessar a você...
Como fazer uma massagem cardíaca em um cachorro?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Como fazer uma massagem cardíaca em um cachorro?

O primeiro passo para fazer uma massagem cardíaca em um cachorro é saber como identificar quando essa manobra é realmente necessária.



  • Dias, R. A., Baquero, O. S., Guilloux, A. G. A., Moretti, C. F., de Lucca, T., Rodrigues, R. C. A., … & Ferreira, F. (2015). Dog and cat management through sterilization: implications for population dynamics and veterinary public policies. Preventive veterinary medicine122(1-2), 154-163.
  • Amaku, M., Dias, R. A., & Ferreira, F. (2010). Dynamics and control of stray dog populations. Mathematical Population Studies17(2), 69-78.