Os 50 anos do filme Planeta dos Macacos

novembro 19, 2019
Planeta dos Macacos é um filme de ficção científica que nos convida a pensar sobre a condição humana e a relação do homem com as outras espécies da Terra.

“… que o homem de hoje é o pai do macaco do ano 2000 (ou 3000)”, escreveu certa vez o trovador Joaquin Sabina. O tempo dirá se sua frase está correta ou não. No entanto, a verdade é que este ano completa meio século desde a estreia do filme Planeta dos Macacos, uma obra que merece ser lembrada.

Planeta dos Macacos: um filme fundamental

Apesar das décadas que se passaram e das novas tecnologias aplicadas ao cinema, este filme continua sendo impactante tanto para quem o vê pela primeira vez quanto para quem o assiste novamente. Estamos, sem dúvida, diante de um clássico atemporal.

A sua poderosa história, baseada no livro publicado pelo francês Pierre Boulle em 1963, é muito mais do que ficção científica e aventura.

O filme levanta reflexões interessantes sobre a condição humana e a relação do homem com os outros membros do reino animal e com o mundo que habitam.

Um filme com um final imbatível

Um final é um nocaute – não vamos contá-lo caso alguém ainda não saiba do que se trata – e a conclusão perfeita de um filme perturbador e intacto.

Garantimos que, ao assisti-lo pela primeira vez, você ficará mais chocado do que Charlton Heston, o seu protagonista. Muitas pessoas duvidam que ele tenha entendido do que o ‘filme’ realmente tratava, e muito menos o seu poderoso final.

Então, 50 anos após a sua estreia, queremos convidá-lo a relembrar ou descobrir um filme fundamental na história do cinema, que não passa despercebido por ninguém.

A história do filme Planeta dos Macacos
Fonte: nacion.com

Meio século após a estreia do filme Planeta dos Macacos, propomos uma análise desta obra fundamental da sétima arte, que reflete sobre a condição humana e a relação do homem com os outros membros do reino animal e com o mundo que habitam.

A história do filme Planeta dos Macacos

Sem querer revelar muito, o filme mostra um mundo dominado por macacos que desenvolveram uma civilização e possuem muitas das virtudes e defeitos dos homens.

Como se isso não bastasse, os primatas em questão escravizam os seres humanos que não têm a capacidade de falar, uma habilidade que foi desenvolvida pelos macacos. É neste mundo distópico que chega um astronauta cuja nave caiu. O ano é 3978.

Dirigido por Franklin J. Schaffner, Planeta dos Macacos acabou tendo um sucesso impressionante. Em seu elenco estavam Roddy McDowall, Kim Hunter, Maurice Evans, James Whitmore, James Daly e Linda Harrison.

Prequels, sequências e remake

O filme teve sequências pouco memoráveis nos anos 70 e versões televisivas – até mesmo em forma de desenho animado – e todo tipo de merchandising que você possa imaginar. O diretor Tim Burton também fez um remake que não estava à altura do original e que foi lançado em 2001.

Cena de Planeta dos Macacos
Fonte: 20minutos.es

Foi necessário esperar até as três prequels da segunda década do século XXI para que essa história pudesse ser honrada novamente. Elas entram em questões como evolução/involução humana, manipulação genética, maus-tratos aos animais na busca pelo progresso científico e a destruição do meio ambiente.

Além disso, a saga também aborda muitas outras questões que queremos convidá-lo a descobrir ou redescobrir. Como você pode imaginar, esta é uma história que admite muitas e variadas leituras.

Reiteramos: se você ainda não viu o filme que está completando meio século agora, não perca a oportunidade de fazer isso.

Se, depois de vê-lo, você quiser saber como surgiu o mundo mostrado em Planeta dos Macacos, faça um tour pelas suas prequels, que também são muito interessantes.