Funcionário se opõe a expulsar cachorro que se refugiou enquanto chovia

A resposta do funcionário foi muito respeitosa e atenciosa. Tomara que este cliente nunca mais rejeite um cachorro sem-teto.
Funcionário se opõe a expulsar cachorro que se refugiou enquanto chovia

Última atualização: 06 março, 2023

Com esta história, queremos prestar uma homenagem sincera ao funcionário que defendeu um cachorro sem-teto. Acontece que o cachorro entrou na loja de sapatos para se proteger da chuva e dormir um pouco.

Obviamente, isso não foi bem visto porque se tratava de um peludo sujo e sem tutor. No entanto, o funcionário protestou contra uma cliente incomodada, que ordenava que o animal fosse retirado do local, impedindo sua expulsão. Continue lendo e descubra todos os detalhes dessa história.

A história completa do funcionário que defendeu um cachorro sem-teto

Infelizmente, as ruas estão cheias de cachorros sem-teto que não têm um espaço seguro para se abrigar da chuva e do calor ou descansar em paz. Muitas pessoas estão cientes disso e tentam ajudar quando têm oportunidade, mas há outras que são indiferentes e rudes.

Os dois exemplos ocorrem no mesmo cenário: uma loja de sapatos no Brasil. Acontece que um cachorro de rua entrou no local para se proteger da forte chuva que caía, mas uma das clientes do local se incomodou e pediu ao funcionário do local que retirasse o animal. Segundo a mulher, era de mau gosto o cachorro estar ali, talvez cheirasse mal ou simplesmente lhe parecesse desagradável aos olhos por não ter dono e não ser da raça.

O fato é que o funcionário responsável pela loja não atendeu ao pedido da mulher e defendeu o cachorro. Todos os factos foram divulgados através do perfil do Facebook do Planeta Cachorro.

Funcionário de sapataria defende cachorro de cliente chato.
Funcionário de loja de sapato defende cachorro de cliente chata.

O funcionário responsável pela loja de sapatos defende o cachorro e não o expulsa

Apesar da forte reclamação da cliente, o funcionário responsável pela loja de sapatos defendeu o cachorro e convidou a senhora a refletir. Segundo o que foi publicado, essas foram suas palavras ao reclamar porque o cachorro era muito feio e estragava o lugar: “Feio seria deixar o cachorro lá fora, na chuva, molhar. Ele vai ficar aqui até parar de chover.”

Aplaudimos esse ato de empatia com o animal de rua que essa pessoa teve, mesmo arriscando a possibilidade de a cliente deixar suas compras, representando prejuízos. Por mais seres humanos que respeitam outras vidas e suas dificuldades!


Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.