O gato norueguês da floresta, um animal pouco conhecido

· junho 13, 2019
Antes de decidir adotar um gato norueguês da floresta, é fundamental conhecer melhor os cuidados necessários para ele ter uma vida feliz e saudável.

Apesar da sua notável beleza, o gato norueguês da floresta continua sendo uma raça felina pouco conhecida fora da região da Escandinávia.

Além da sua aparência um pouco selvagem e do seu temperamento dócil, este gato revela uma história muito interessante que pode torná-lo ainda mais atraente.

Origem e história do gato norueguês da floresta

O gato norueguês da floresta é uma figura comum na tradicional mitologia escandinava, e está presente em várias lendas típicas da região.

Uma das histórias místicas mais conhecida afirma que estes gatos foram os únicos capazes de puxar a carruagem da deusa Freya, um trabalho que nem sequer o deus Thor pôde realizar.

Mitos à parte, existem evidências que apontam que o gato norueguês da floresta seria uma das raças felinas mais antigas do mundo.

Um dos primeiros relatos sobre sua existência foi registrado em 1599 por Peter Friis. O frade dinamarquês produziu uma descrição detalhada sobre os três tipos de linces presentes nas florestas da Noruega.

Por se tratar de uma raça tão antiga, pouco se sabe sobre suas origens. No entanto, o mais provável é que seus antepassados tenham sido gatos selvagens nórdicos que costumavam acompanhar os vikings em suas viagens marítimas, com a principal função de controlar e prevenir a proliferação de roedores nas embarcações.

Apesar de serem tão antigos, a raça obteve seu primeiro reconhecimento apenas na década de 1930. Seu padrão oficial foi publicado pela Federação Internacional dos Felinos apenas nos anos 70.

Hábitos do gato norueguês da floresta

Apesar do seu aparente anonimato, o gato norueguês do bosque continua sendo uma raça pouco conhecida fora da Europa. Algumas teorias apontam que poderia ter influenciado a criação do maine coon, um dos gatos mais populares de todo o mundo.

Características do gato norueguês da floresta

O gato norueguês da floresta é um gato robusto e de grande porte que pode chegar a pesar até nove quilos em sua idade adulta.

Seu corpo se destaca por uma musculatura privilegiada combinada a ossos longos e garras fortes. Isso permite uma grande flexibilidade e precisão em seus movimentos, além de uma notável capacidade de escalar.

Suas características físicas mais destacadas são a cabeça triangular, posteriores altos e o rabo grande. As orelhas também triangulares lhe dão uma aparência muito parecida com a de um lince.

A pelagem do gato norueguês da floresta é grande e abundante e é constituída por uma camada dupla de pelos. A camada interna é lanosa, densa e está bem próxima ao corpo, o que protege o felino do frio e das condições climáticas.

A camada externa é mais suave, grande e sedosa, e pode exibir cores sólidas ou padrões.

As cores reconhecidas pelo padrão oficial de sua pelagem incluem azul, preto, vermelho, prata, dourado, creme, azul claro e marrom. Também são considerados os exemplares com pelo listrado, bicolores e tricolores.

Personalidade e temperamento

Apesar de sua aparência um tanto quanto selvagem, o gato norueguês da floresta demonstra um temperamento atento, sociável e inteligente.

Em seu núcleo familiar, ele geralmente é brincalhão, paciente e carinhoso. Além disso, é um guardião em relação aos seus donos e sua casa. Também é um felino ativo que adora correr livremente, escalar e fazer passeios ao ar livre.

Graças ao seu instinto protetor natural, esses gatos podem se comportar de maneira territorial. Podem se mostrar desconfiados diante da presença de desconhecidos. Por isso, devem ser socializados desde filhotes para aprender a se relacionar com os demais indivíduos e estímulos a sua volta.

Gato norueguês da floresta

Cuidados com o gato norueguês da floresta

Os gatos noruegueses da floresta passam por apenas uma troca de pelagem por ano. Isso facilita a manutenção e higiene do ambiente. De qualquer forma, é aconselhável escová-lo pelo menos duas vezes por semana para evitar o acúmulo de sujeira e pelos mortos, bem como a formação de nós em seu pelo.

A higiene oral também é importante para prevenir o tártaro e outros problemas odontológicos, como a gengivite. O ideal é escovar os dentes do seu gato de duas a três vezes por semana para evitar o acúmulo de resíduos de alimentos entre seus dentes e gengiva.

Como mencionamos, a socialização será um aspecto fundamental na criação do gato norueguês da floresta. Isso porque vai evitar problemas de comportamento e acidentes associados ao seu instinto territorial.

Saúde e expectativa de vida

O gato norueguês da floresta costuma ser um animal forte e resistente. Dificilmente ficará doente se receber os devidos cuidados. No entanto, pode sofrer de algumas doenças hereditárias ou problemas comuns dos gatos, tais como:

  • Bolas de pelo no sistema gastrointestinal
  • Cardiomiopatia hipertrófica
  • Displasia no quadril
  • Infecções urinárias
  • Glicogenose do tipo IV
  • Alterações na retina

A incrível expectativa de vida do gato norueguês da floresta é estimada entre 14 e 18 anos. Pode ser prolongada se o gato receber medicamentos preventivos adequados ao longo de sua vida.