Gato Sokoke: tudo sobre esta raça

Dizem que o gato sokoke possui um gene desconhecido resultante do cruzamento entre um gato africano e um gato doméstico europeu.
Gato Sokoke: tudo sobre esta raça

Última atualização: 05 novembro, 2022

Os gatos são animais místicos, misteriosos e fascinantes. São criaturas de lendas, seres louvados como deuses e brincalhões que se escondem nos cantos de uma casa. Existem muitas raças, a maioria com aquela personalidade particular dos felinos e algumas outras com seus comportamentos diferente.

Vamos descobrir neste artigo as qualidades de um gato em particular: o gato sokoke, um felino divertido e enérgico. Um animal de estimação que ama sua independência, embora busque a companhia de humanos com igual intensidade. Estamos falando de um animal inteligente e autoconfiante, sobre o qual aprenderemos mais nas próximas linhas.

De onde vem o gato sokoke

Sokoke: cuidado

Este gato vem originalmente das florestas tropicais da África Oriental, na Floresta Sokoke Arabuke, no Quênia, que foi seu berço por muito tempo. Esses felinos são de tamanho moderado e atingem a maturidade sexual aos 2 anos de idade. Em 1993, o gato sokoke foi aceito como raça oficial.

Características físicas

O gato sokoke parece uma chita selvagem devido às suas listras malhadas, é de tamanho médio e pesa entre 3,5 a 4,5 kg. Tem um corpo elegante e musculoso, com olhos grandes, amendoados e oblíquos. Os olhos são verde-claros e âmbar, o nariz é médio, reto e largo. Sua cabeça é pequena e proporcional ao corpo, com um queixo elegante e forte.

Tem orelhas afinadas nas extremidades, largas e de tamanho médio. Tem patas longas e firmes; as patas traseiras são mais longas que as dianteiras. Alguns têm cauda média e em outros é longa, cheia anéis largos e escuros. Sua pelagem é macia ao toque e de fundo escuro com linhas marrons, embora haja variedade nas cores de seus pelos.

Qualidades do seu comportamento

O gato sokoke tem uma personalidade calma que o leva a exibir diferentes qualidades em seu comportamento:

  • Tem a fama de se adaptar a qualquer casa e pode conviver com outros animais de estimação e crianças, desde que não sejam animais agressivos.
  • É um gato que gosta de brincar. Além disso, é conhecido por sua grande capacidade de correr, saltar e escalar, divertindo seus tutores.
  • Curiosamente, é um gato que não tem medo de água, mesmo assim não é sua preferência sentir a água em seu corpo.
  • Por ser um felino de temperamento brincalhão, é expressivo e adora receber o carinho de seu tutor.
  • O gato sokoke é um animal inteligente, pode perceber o humor das pessoas ao seu redor. São os primeiros a correr para receber um visitante que chega à casa.

Como você pode ver, são gatos que criam fortes laços emocionais com seu tutor.

Expectativa de vida e cuidados

O gato sokoke tende a apresentar a mesma longevidade que outros gatos saudáveis, ou seja, em torno de 12 a 15 anos. Estes felinos têm relações muito boas com novas ninhadas de gatinhos.

Você deve proporcionar a ele tempo para brincar e se exercitar, e levá-lo para fora para socializar. Por ter o pelo curto, é bom tentar protegê-lo das baixas temperaturas. E, por fim, você deve limpar seus comedouros para evitar que adoeçam por qualquer bactéria.

Por que vale a pena ter um gato sokoke

Sokoke: características
Fonte: Facebook Scottish Fold & Sokoke

Se você chegar a um ponto na vida em que sente a necessidade de ter gatos de companhia ao seu lado, vai gostar de conviver com um gato sokoke. É uma raça que mantém qualidades selvagens em sua dieta, ou seja, pode comer quase qualquer alimento que contenha uma boa quantidade de calorias para dar energia. Ao mesmo tempo, você terá um bichinho fofo e de manutenção simples.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.



Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.