Estudos revelam que os gatos podem ter diferentes personalidades

fevereiro 4, 2020
O ambiente é um dos fatores que mais influenciam a personalidade do animal.

Existe a crença de que os felinos, como regra geral, são mais independentes e menos sociáveis do que os outros animais de estimação. No entanto, as últimas descobertas parecem indicar que os gatos podem ter diferentes personalidades e, assim, pode ser útil conhecê-las para melhorar a convivência com eles.

Tradicionalmente, a etologia e outras disciplinas orientadas para o mundo animal têm prestado mais atenção na conduta canina do que na felina. Até agora, a comunidade científica descartava a existência de diferentes padrões comportamentais, englobando os gatos como animais mais introvertidos e solitários do que os cães.

Contudo, essa ideia arraigada sofreu uma guinada em 2017, a partir de um estudo realizado por pesquisadores do sul da Austrália e da Nova Zelândia. Publicado em 23 de agosto na revista PLOS One, com o nome The ‘Feline Five’: An exploration of personality in pet cats (Felis catus), ele identificou a existência de cinco modelos de comportamento habituais.

O objetivo do estudo não foi somente o de afirmar que os gatos pudessem ter diferentes personalidades, mas também compreender essas personalidades para melhorar o bem-estar no lar.

Os gatos podem ter diferentes personalidades

A metodologia aplicada se baseou no modelo utilizado na pesquisa da personalidade humana conhecida como Big Five ou Modelo dos Cinco Fatores. Nele, a personalidade pode ser descrita por meio de cinco fatores gerais: neuroticismo, extroversão, dominação, impulsividade e amabilidade.

Cada um desses fatores é, por sua vez, correlacionado com outros específicos, de maneira que cada animal é avaliado em 52 traços diferentes. Assim, uma vez interpretados os dados de 2802 gatos domésticos, o estudo Feline Five propôs os seguintes tipos de personalidade:

  • Neuroticismo: é caracterizado pela insegurança, ansiedade, medo das pessoas, receio e timidez.
Gato carente

  • Extroversão: os gatos que apresentam a extroversão têm um caráter ativo, curioso, vigilante, inteligente e inquisitivo.
  • Dominação: é definida pela intimidação e pela agressividade dirigidas ao ser humano e aos outros animais, incluindo os gatos.
  • Impulsividade: própria de felinos erráticos e imprudentes.
  • Amabilidade: se destacam fatores como o carinho, a gentileza e a proximidade com os seres humanos.

De acordo com os especialistas, essas personalidades estavam muito relacionadas ao ambiente do gato. Dessa forma, um gato que mostre padrões de impulsividade pode estar enfrentando algum tipo de estresse.

Pelo contrário, os gatos avaliados como pouco conformados, com tendência à irritabilidade, podem estar sofrendo de alguma doença. Tudo isso reflete a importância dos donos na hora de avaliar a neutralidade do ambiente e a saúde do animal, pois isso pode repercutir no estado de humor do gato.

Dicas para potencializar a sociabilidade felina

Partindo da ideia de que os gatos podem ter diferentes personalidades, a sua faceta social pode ser potencializada. De fato, os especialistas afirmam que os dois fatores mais importantes no desenvolvimento da sua faceta social são a sua personalidade genética e a quantidade de socialização recebida entre a terceira e a nona semanas de idade.

Assim, quanto maior for a exposição que um filhote de gato tenha tido aos humanos e aos outros animais de estimação, maior será a receptividade com o seu ambiente.

Gato recebendo carinho

Na hora de adotar um gato abandonado, portanto, é conveniente levar em conta as possíveis situações que ele possa ter enfrentado no seu passado. Isso porque toda essa quantidade de estresse vai ter condicionado fortemente o seu caráter, o que forjará progressivamente uma personalidade impulsiva, neurótica ou até mesmo dominante.

Nesses casos, a socialização deve ser feita de forma gradual e, se necessário, é interessante recorrer a profissionais da área de comportamento e educação animal.

Além disso, o grau de afabilidade ou energia dos gatos também pode variar em função da raça. Há estudos que consideram os gatos-leopardo e os abissínios como animais ativos, enquanto os persas têm uma maior tendência à tranquilidade.

Em conclusão, tudo isso reflete a quantidade de fatores que condicionam o caráter desses felinos e a importância dos donos na hora de compreendê-los e alcançar o bem-estar comum.

  • Bauhaus, M. (2019). Hill’s. Cat Personalities: Considerations for Your Lifestyle. Recuperado de https://www.hillspet.com/cat-care/new-pet-parent/choosing-the-best-cat-breed-personality
  • Coates, J. (2017). PetMD. Which Personality Does Your Cat Have? Recuperado de https://www.petmd.com/news/view/which-personality-does-your-cat-have-35643
  • Nolen, S. (2017). AVMA. Study describes pet cat personality. Recuperado de https://www.avma.org/News/JAVMANews/Pages/171101d.aspx
  • VetWest. Do cats have personalities? (S.f). Recuperado de https://www.vetwest.com.au/pet-library/do-cats-have-personalities