Guia para a saúde vaginal da sua cadela: tudo o que você precisa saber

A saúde vaginal de uma cadela é tão importante quanto a do resto do corpo. Portanto, aqui você poderá aprender a diferenciar a aparência normal da aparência patológica deste órgão.
Guia para a saúde vaginal da sua cadela: tudo o que você precisa saber

Última atualização: 18 fevereiro, 2022

Cada parte do corpo tem uma aparência saudável distinta e uma série de sinais de que algo está errado. Quando se trata da saúde vaginal de uma cadela, essa regra se aplica da mesma forma: entenda como é a aparência mais saudável desse órgão e o que procurar para saber se há algum problema.

Neste artigo você encontrará tudo o que precisa saber sobre o assunto, já que as doenças vaginais incomodam muito a cadela e devem ser corrigidas o mais rápido possível. É um tema um tanto esquecido na saúde geral do animal, então não perca o que vem a seguir.

Anatomia reprodutiva da cadela

Antes de entrar totalmente no guia de saúde vaginal de uma cadela como tal, é importante ter uma visão geral do sistema reprodutor desses animais. De fora para dentro do corpo das cadelas, encontram-se as seguintes estruturas anatômicas:

  • Vulva: parte externa do trato reprodutivo. É composta por 2 dobras grossas de tecido conectadas entre si na parte superior e inferior.
  • Clitóris: órgão cuja função é a estimulação sexual e está localizado no assoalho do vestíbulo vaginal.
  • Vestíbulo vaginal: espaço entre a vagina e a vulva. A uretra também termina aqui.
  • Cérvix: órgão que separa o útero da vagina. Ele só se abre durante o estro e o parto, pois é a barreira protetora do útero.
  • Útero: órgão tubular dividido em 2 chifres que abriga os fetos durante a gravidez.
  • Oviduto: sua função é transportar os óvulos até o corno uterino.
  • Ovários: alojados dentro da bolsa ovariana, esses 2 órgãos são responsáveis pela produção de óvulos e pela secreção de hormônios como os estrogênios.

A vulva deve ser visível diretamente, simplesmente separando as patas traseiras da cadela. Caso contrário, os tecidos circundantes estão inflamados. Isso é um sinal de problemas de saúde, mas veremos isso mais tarde.

Uma cadela ao ar livre.

Qual é a aparência de uma vagina saudável?

Para saber quais sinais de doença podem ser encontrados nos órgãos reprodutores, primeiro você precisa saber como eles parecem saudáveis. No caso das cadelas, a primeira coisa é que a vulva fica visível.

Por outro lado, o aspecto dessa parte do corpo muda dependendo da fase do ciclo estral em que a cadela se encontra. Durante o período de proestro (em que se forma o folículo ovariano), a vulva inflama, apresentando aspecto avermelhado e expelindo secreção sanguinolenta.

Salvo por essa exceção, a aparência normal de uma vulva em cadelas é rosa, sem secreções e visível. Também não deve haver presença de caroços, alopecia ou outras alterações em seu aspecto.

Sinais de que algo está errado com a saúde vaginal da sua cadela

Depois de se familiarizar com a aparência saudável dessa parte do corpo do seu animal, será muito mais fácil saber que algo está errado. Aqui estão todos os sinais comuns de doença e como reconhecê-los em detalhes, então continue lendo.

A cadela lambe a vagina continuamente

Quando a lambida nessa parte é contínua e não responde à higiene normal e intermitente, geralmente ocorre porque a cadela está sentindo algum desconforto nessa área. As causas mais comuns desse comportamento são infecções, lesões ou problemas no trato urinário. Também pode ser uma estereotipia causada por um problema psicológico.

Corrimento anormal com sangue

Exceto pela secreção do proestro, nenhum sangue deve ser encontrado na vagina da cadela. Portanto, esse sinal em cadelas castradas ou fora do período correspondente indica a presença de trauma, tumores, infecções, distúrbios hemorrágicos ou distúrbios do trato urinário.

Secreções anormais não sanguinolentas

Exceto pela secreção vulvar esverdeada ou enegrecida que ocorre após o parto, não deve haver nenhum tipo de expulsão de substâncias dessa área. Às vezes podem ser observadas secreções aquosas, esverdeadas ou brancas, que são indicativas de várias patologias, tais como piometras, traumatismos, infecções, transtornos hormonais e outras.

Vulva inflamada

Exceto no caso do ciclo estral já mencionado, a vagina inchada é um sinal de uma doença conhecida como vaginite. Também pode ser um sinal de hiperplasia vaginal, lesões, infecções ou tumores.

Em geral, a inflamação da vulva é acompanhada por outros sintomas característicos de cada patologia, como secreções ou sangramento.

Mudança na coloração da vagina

Os lábios vaginais são cobertos por pele e uma pequena quantidade de pelo. A cor normal é rosa e semelhante à da epiderme circundante. A presença de manchas escuras e avermelhadas se deve à concentração de pequenas quantidades de porfirina na saliva do cão, substância que adquire essa cor ao secar após a escovação.

Se for a própria pele que muda de cor ou apresenta uma mancha que muda de tamanho e forma rapidamente, você procurar o veterinário para descartar patologias cutâneas.

Erupções cutâneas

A pele ao redor da vulva de uma cadela pode sofrer as mesmas complicações que o resto do corpo. Pense que toda vez que o animal se senta, essa parte do seu corpo entra em contato com tudo o que está no solo: parasitas, bactérias, substâncias irritantes e um longo etc.

As erupções cutâneas que não desaparecem com os cuidados básicos de higiene devem ser examinadas por um veterinário.

Crescimentos anormais e caroços na vagina

Os caroços na vulva ou ao redor da vulva não são normais e requerem diagnóstico veterinário, pois as causas são múltiplas: hiperplasia vaginal, cistos, tumores, anormalidades anatômicas, abscessos e um longo etc. Alguns deles são emergências veterinárias e você levar a cadela à clínica o mais rápido possível.

Uma cadela.

Como você viu, muitos são os problemas que podem comprometer a saúde vaginal da sua cadela. No entanto, exames periódicos de sua saúde e um exame físico de vez em quando serão suficientes para detectar com o tempo qualquer possível patologia. A prevenção, como sempre, será sua melhor aliada.

Pode interessar a você...
Distocia em cadelas: causas, sintomas e tratamento
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Distocia em cadelas: causas, sintomas e tratamento

A distocia em cadelas é uma doença urgente que requer atenção imediata para evitar um desfecho desfavorável. Saiba mais aqui!



  • Olivares, R., & Adaro, L. (2000). Algunas consideraciones anatómicas del aparato reproductor de la perra. TecnoVet6(3).

  • Praderio, R. G. CAPÍTULO 1 Anatomía del aparato genital femenino. Manual de reproducción de animales de producción y compañía, 23.

  • Andrade Santillán, M. M. (2019). Patologías frecuentes del aparato reproductivo de perras (Canis lupus familiaris) intervenidas por OVH.

  • Angulo, S. M., & Pinilla, I. L. (2014). La piometra en la perra y en la gata. Argos: Informativo Veterinario, (156), 26-28.