Habilidades da toupeira-nariz-de-estrela

abril 16, 2019
A toupeira-nariz-de-estrela é um espécime muito particular: foi determinado que é o mamífero que mais se alimenta no planeta.

A toupeira-nariz-de-estrela é um dos animais mais incríveis e fascinantes que você pode conhecer. Ao observar uma imagem desses espécimes extravagantes, você notará imediatamente que este não é um animal comum.

Este pequeno mamífero vive no nordeste da América do Norte e, como o nome sugere, sua principal característica são as glândulas que predominam em seu focinho. Estes pequenos apêndices estão posicionados de forma a se assemelharem a uma estrela com muitas pontas.

Esta estrela é composta por 100.000 terminações nervosas, o que serviu para determinar que é o órgão tátil mais sensível de todos os mamíferos.

Habitat da toupeira-nariz-de-estrela

A toupeira-nariz-de-estrela prefere terras úmidas e baixas, com predileção especial por aquelas onde pode encontrar facilmente fontes de água próximas. Durante o inverno, pode ficar letárgica em tocas que cava para se isolar do clima frio.

Estes túneis subterrâneos também podem estar debaixo d’água ou podem estar localizados nas margens dos rios. É considerada uma grande nadadora que gosta de nadar contra a corrente, embora este espécime tenha um desempenho eficiente tanto em áreas aquáticas quanto terrestres.

Sua resistência a baixas temperaturas lhe permite perfurar os rios congelados para entrar em suas tocas, se estiverem submersas.

Quais são as capacidades deste mamífero incomum?

Mais de 25 anos de estudos da toupeira-nariz-de-estrela forneceram informações extraordinárias sobre o comportamento deste animal. Os cientistas descrevem-no como uma das espécies mais estranhas e incomuns do planeta.

Características da toupeira-nariz-de-estrela

Sua “estrela” é considerada a extremidade tátil mais sensível conhecida no reino animal. Suas fibras nervosas excedem em cinco vezes as da mão humana. A hipersensibilidade desse órgão lhe dá uma capacidade incrível de se alimentar, porque em apenas dois décimos de segundo ela consegue localizar e ingerir o que encontra em seu caminho.

Esse animal é capaz de estabelecer se o que encontrou é comestível em apenas oito milésimos de segundo graças à eficiência de seu sistema nervoso, que transmite informações ao cérebro. Essa função é semelhante ao limite fisiológico de nossos neurônios.

Outra característica notável é a excepcional capacidade de sentir o cheiro da água, uma aptidão que nenhum outro mamífero possui. Submersas em águas pantanosas, essas toupeiras criam bolhas para inalar e cheirar a presença de presas que servem como alimento.

Além disso, sabe-se que a toupeira-nariz-de-estrela é quase cega. No entanto, ela usa as protuberâncias em seu focinho para se orientar.

No centro da estrela nasal está a fóvea tátil, uma área que ela usa para fazer explorações detalhadas. Esta área organiza os dados neurologicamente, assim como um sistema visual surpreendentemente desenvolvido.

Outras características desta espécie

A toupeira-nariz-de-estrela gosta de monogamia e escolhe os meses finais do outono para acasalar. Após cerca de 45 dias de gestação, a fêmea desta espécie dá à luz entre quatro e seis filhotes, que nascem com os olhos e ouvidos fechados e permanecem assim pelos primeiros 15 dias. Não têm pelos e as saliências do focinho, que depois formam a estrela, estão dobradas para trás.

Toupeira em seu habitat

Os filhotes são amamentados por 30 dias, estágio em que se tornam independentes em muitas áreas e, após cerca de 10 meses, atingem a maturidade sexual. No inverno, a toupeira incha até quatro vezes o seu diâmetro, já que armazena gordura corporal suficiente para isolar-se das baixas temperaturas. Acredita-se que sua expectativa de vida seja de cerca de quatro anos.

Apesar de sua cegueira, a toupeira escolhe as horas do dia para suas atividades de caça, uma vez que sua comida favorita é abundante perto de sua toca nas primeiras horas do dia.

Sua dieta é composta de vermes, insetos aquáticos, pequenos invertebrados e moluscos, entre outros.

Felizmente, este espécime não está em perigo de extinção no momento. No entanto, o aumento demográfico nas proximidades das zonas úmidas em que ela vive está sendo afetado pela destruição progressiva de seu bioma.

Com o tempo, gerenciar esses incidentes com critérios ecológicos poderá contribuir para a sobrevivência desse incrível mamífero.

https://www.nature.com/scientificamerican/journal/v26/n2s/full/scientificamericansecretlivesofanimals0517-82.htmlhttps://www.nationalgeographic.es/animales/2017/04/la-extrana-vida-del-topo-de-nariz-estrellada-el-devorador-mas-veloz-del-mundo