Macaco capuchinho: características, comportamento e habitat

· maio 1, 2018

Quando falamos de primatas, sem dúvida um dos mais conhecidos é o macaco capuchinho. Esse macaco do novo mundo vive na América do Sul e é um primata muito especial, do qual existem muitas espécies, todas elas da mesma família de primatas, conhecida como Cebus.

Características do macaco capuchinho

Esses macacos são pequenos, pois medem cerca de 45 centímetros de altura. Geralmente apresentam cristas ou tufos de cores escuras na frente, relacionados à dominância no grupo.

Além disso, todas as espécies de macaco capuchinho têm o rabo preênsil. Isso quer dizer que podem utilizá-lo como uma quinta pata, já que tem inclusive a mesma sensibilidade que suas mãos.

Os macacos capuchinho são primatas muito sociáveis e vivem em grupos. Sobre sua alimentação, comem frutas, folhas e pequenos animais, como pássaros ou insetos. Existem várias espécies, mas as mais conhecidas são as seguintes:

  • O mais conhecido é o macaco-prego (sapajus apela), o primata mais distribuído pela região neotropical depois do ser humano. Possui a pelagem castanha, com pelo ereto na frente na cor preta.
  • O macaco-prego sapajus cay é parecido com o anterior, mas tem uma pelagem mais comprida.
  • O macaco-prego de cara branca é outro dos mais conhecidos, caracteriza-se por sua pelagem branca e preta, que na cabeça lembra os monges capuchinhos.

Todas as espécies de macaco capuchinho têm o rabo preênsil. Isso quer dizer que podem utilizá-lo como uma quinta pata, já que tem inclusive a mesma sensibilidade que suas mãos.

macaco capuchinho

Comportamento

Essa espécie de primata tem a fama de ser o macaco de tamanho médio mais inteligente, superado apenas pelos grandes símios. Isso se deve, principalmente, ao fato de serem um dos melhores exemplos do uso de ferramentas em animais.

Assim, os macacos capuchinho utilizam rochas e pedras para abrir nozes, e ensinam seus descendentes a fazer isso. Também podem usar outras ferramentas e, na verdade, existem indícios arqueológicos de que eles já realizam essa prática há milhares de anos. Isso faz com que as ferramentas animais mais antigas fora da África pertençam a essa espécie.

Um dos comportamentos mais curiosos do macaco capuchinho é o que ele faz com as cebolas. Essa hortaliça tem componentes antiparasitários. Os grupos de macacos convocam reuniões conhecidas como banhos de cebola, nas quais esfregam uns aos outros com esse bulbo.

Esse fenômeno permite não somente que o macaco capuchinho evite os mosquitos, mas também tem uma função social parecida com uma confraternização. Os macacos participantes estreitam laços e ajudam os outros a alcançarem lugares que não podem chegar sozinhos, além de ficarem muito felizes e emitirem vocalizações.

Os grupos de macacos capuchinho convocam reuniões conhecidas como banhos de cebola, nas quais esfregam uns aos outros com esse bulbo.

Habitat

Todos os macacos capuchinho vivem no norte da América do Sul e na América Central. Todos são primatas arbóreos, ou seja, vivem nas selvas tropicais que crescem nestas latitudes.

A maioria das espécies de macaco capuchinho não se encontra em perigo de extinção e são abundantes. Existem apenas algumas espécies muito ameaçadas, como o capuchinho de peito amarelo ou o capuchinho loiro.

Mas as espécies mais abundantes também estão sob ameaça. Infelizmente, sua expressividade e carisma lhes tornou, junto com o macaco tití, uma das espécies mais afetadas pelo tráfico ilegal de animais. Neste sentido, vale ressaltar que é proibido ter um macaco como animal de estimação.

Isso também fez com que eles sejam vítimas da indústria do cinema. As crias de macaco capuchinho são separadas de suas mães para serem treinadas e trabalhar como atores, e acabam aparecendo em filmes muito conhecidos. Por sorte, atualmente podem ser reproduzidos através de efeitos especiais, mas há muitas produções que seguem utilizando esses animais.

O macaco capuchinho segue povoando a maior selva do mundo, mas o desflorestamento e captura clandestina estão colocando em risco o futuro da espécie e de seu ecossistema, que é o grande pulmão do planeta.